Trilha Salkantay: como contratar e o que levar

“Como contratar a Trilha Salkantay?” Essa é a primeira pergunta que a gente se faz depois de decidir se aventurar por essa que é um dos mais incríveis, entre os vários caminhos que levam a Machu Picchu. Pesquisamos, fomos em abril de 2016 e foi tudo perfeito. Para ajudar no seu planejamento, fizemos um pequeno guia de como se organizar para esse trekking no Peru.

Pelos seus 74 quilômetros que vão de 2.800 a 4.650 metros de altitude, de temperaturas negativas ao calor da Amazônia peruana, de chuva a sol, de chão de pedra a vales férteis cheios de cachoeiras, a experiência de um trekking radical em uma das trilhas mais famosas do mundo é inesquecível. Se você ainda tem alguma dúvida do quão maravilhosa é essa experiência, inspire-se aqui nesse post do Vida sem Paredes.

Vida sem Paredes - como contratar e o que levar na Trilha Salkantay (5)

Como contratar o trekking na Trilha Salkantay

Depois de tanto pesquisar, chegamos à conclusão que a melhor maneira era contratar diretamente em Cusco. E foi uma escolha acertada. Como a oferta de agências lá é enorme, foi fácil pesquisar, pechinchar e conseguir um preço bem abaixo do valor mais barato que encontramos na internet antes de ir.

 

Garantindo as entradas de Machu Picchu

 

Para garantir a entrada em na cidade sagrada e na Montanha Huaynapicchu, compramos o ingresso através do site oficial. Nós acompanhamos o número disponível durante algum tempo e compramos dois meses antes da data escolhida, 19 de abril.

Para verificar o número de ingressos, basta selecionar o lugar a visitar e a rota e marcar a data: o número vai aparecer. Fiz uma simulação para uma data aleatória e o resultado foi 2470 ingressos disponíveis. Para comprar, é necessário ter um cartão Visa Internacional e seguir as instruções  do site. Confira:

Vida sem Paredes - como contratar e o que levar na Trilha Salkantay

 

Independente se você comprar no site ou lá em Cusco, o ingresso custará o mesmo valor, então, nosso plano era pedir desconto desse valor do ingresso ao orçar a Trilha Salkantay nas agências. Foi super simples: todas já tinham na ponta da língua o preço excluindo o valor do ingresso.

Leia também: Como comprar o ingresso de Machu Picchu pela internet

 

Pesquisando agências sem perder tempo

 

A maior parte das agências de viagem de Cusco fica no entorno da praça principal – a Plaza de Armas – e os vendedores ficam na rua oferecendo passeios. Com pouco tempo é possível orçar com várias. Quando alguém nos abordava, já falávamos: “Qual é o preço da trilha para 5 dias e 4 noites sem o valor do ingresso de Machu Picchu?”.

Nós olhamos em umas seis agências diferentes e TODOS os pacotes são semelhantes. Depois de encontrar os preços mais baratos, fomos conversar sobre o serviço e o roteiro. O horário do trem de volta de Aguas Calientes para Ollantaytambo ao fim dos 5 dias influencia no preço: quanto mais tarde, mais barato. Voltamos no trem de 21h30.

 

A dica essencial: como escolher uma agência para a Trilha Salkantay?

 

Assim como contamos no post com dicas para o Salar de Uyuni na Bolívia, salvo raras exceções, as agências de turismo NÃO operam as trilhas. O que isso significa? Que quem organiza TODOS os detalhes da aventura (camping, alimentação, carregadores, tíquetes) são os guias. As agências fazem o contato com os clientes e os enviam para o grupo dos guias. Assim, no nosso grupo de 14 pessoas, cada um contratou de uma agência diferente e pagou um preço diferente do nosso, incluindo aqueles que contrataram ainda no Brasil. Qual a importância de saber isso? TODOS do nosso grupo tiveram a mesma experiência e isso não está relacionado à determinada agência ou valor pago. Nós pagamos 575 soles pelo pacote, sem oS ingressoS para Machu Picchu e montanha Huayna Picchu, que nos custaram um total de 150 soles. Isto é, tudo saiu por 725 soles (abril de 2016) e teria sido esse mesmo preço caso tivéssemos deixado para comprar os ingressos lá. Outras pessoas do nosso grupo tiveram o mesmo serviço e pagaram preços diferentes de acordo com as respectivas agências que contrataram.

Conclusão: pesquise, pechinche, exija o máximo de informações na agência e tudo discriminado no recibo.
Escolhemos uma agência chamada Machu Picchu Round Trip Trave, que fica na Plaza de Armas e ficamos satisfeitas com o serviço.

 

Vida sem Paredes - como contratar e o que levar na Trilha Salkantay (2)

Laguna Umantay: 1º dia da trilha

 

Trilha Salkantay: o que está incluído no pacote da agência?

 

Todos os pacotes são mais ou menos semelhantes e caso seja necessário, você pode alugar outros itens que precise e a agência auxilia nisso, assim como a adequar o pacote às suas necessidades.

  • Transporte do hotel até Mollepata
  • Guia profissional bilíngue (Inglês e Espanhol)
  • 4 cafés da manhã / 4 almoços / 4 jantares
  • Cozinheiro e equipamentos para cozinhar
  • Arreios e cavalos (para transporte das barracas, alimentos e equipamentos da cozinha)
  • 1 noite em hotel em Aguas Calientes
  • Ingresso de entrada para Machu Picchu
  • Ticket de trem de Águas Calientes a Ollantaytambo
  • Translado de Ollantaytambo para Cusco
  • Barracas e isolantes ou colchonetes
  • Algumas ainda oferecem Balão de Oxigênio e Kit de primeiros socorros

Itens opcionais:

  • Ingresso para montanha Machu Picchu ou Huayna Picchu – 22 soles
  • Ônibus para subir e descer para a cidade de Machu Picchu – U$ 12 cada (haviam pessoas oferecendo mais barato na porta de Machu Picchu)
  • Tirolesa em Santa Teresa – 70 soles (todos os valores são de abril de 2016)

As agências aceitam pagamento e dólares ou soles, sem diferença no preço. Algumas aceitam cartão de débito.

 

Agências para a Trilha Salkantay: sobre o serviço oferecido

 

Nosso grupo de 14 pessoas tinha 2 guias: o principal e um auxiliar. Ambos muito competentes e simpáticos.

Consideramos a alimentação perfeita: todas as refeições eram fartas, completas e deliciosas. Nosso cozinheiro, Rafael, era um senhor baixinho, que apelidamos carinhosamente de “nosso inca”. Ele dava conta de tudo sozinho e não repetimos nenhuma refeição, tamanha a variedade.

Cada pessoa pode levar até 5 kg em uma mochila ou sacola para serem carregados pelas mulas. Uma coisa que eu achei legal é que elas não estavam sobrecarregas. Levavam um peso semelhante ao de um homem montado. Eram 4 mulas: uma para as mochilas, uma para os equipamentos de camping, outra para os equipamentos de cozinha e alimentos, e outra com o ajudante que, além de transportar tudo, montava e desmontava as barracas. E por falar nelas, eram boas e limpas, com espaço para 4, mas é usada apenas por duas pessoas. Deu para guardar as coisas com sobra e até ficar em pé dentro delas.

Ao final do trabalho do ajudante e do cozinheiro, os guias passam um “chapeuzinho” para que a gente dê gorjetas para eles.

Nos locais em que dormimos e em alguns pontos do caminho há pequenas vendinhas onde é possível comprar coisas como sabonete, água, papel higiênico, biscoitos e outras.

Só não tinha banho no primeiro pernoite. No segundo local havia banho com água quente a 10 soles e até um pequeno bar vendendo cervejas. No terceiro pernoite o banho é nas aguas termais de Santa Tereza. É opcional ir e custa 5 soles o ingresso do “clube” e mais 10 soles de ida e volta de van. Depois de 3 dias frios, vale a pena ficar de molho nas águas com cerca de 35ºC.

O guia organiza os tíquetes de ônibus e trem da volta e explica tudo durante o jantar na quarta noite em Aguas Calientes e entregam nesse momento os ingressos para os nossos colegas que adquiriram o pacote com a entrada de Machu Picchu. Para encerrar, ele explica como será o dia seguinte e combina o horário de saída, às 4h. Na cidade perdida dos incas, temos 2 horas de visita guiada, das 6h às 8h, horário em que nos despedimos do grupo para subir a montanha Huaynapicchu.



Dicas para a Trilha Salkantay

 

  1. A Trilha Salkantay é considerada de nível difícil e exige preparo físico. Lembre-se que grande parte da trilha é feita acima dos 3 mil metros de altitude, o que a dificulta ainda mais. A recomendação é se aclimatar alguns dias em Cusco antes.
  2. Não jogue lixo na trilha.
  3. Respeite e valorize a cultura local.

Vida sem Paredes - como contratar e o que levar na Trilha Salkantay (3)

Trilha Salkantay: o que levamos na mochila

 

Para o trekking:

  • 2 calças, uma de microfibra, uma leg de cotton
  • 3 blusas, 2 dry manga curta e uma com proteção solar manga longa
  • 1 top
  • 1 biquíni (para as águas termais)
  • 1 corta vento impermeável
  • 1 blusa de lã para Machu Picchu
  • 1 touca
  • 1 luva
  • 1 boné
  • 4 meias
  • 1 bota, a mesma que usamos a viagem inteira

Para dormir:

  • 1 conjunto segunda pele (blusa e calça)
  • 1 calça de lã
  • 2 fleeces
  • 2 meias
  • 1 balaclava (não usei)

Outros itens:

  • 1 toalha pequena de microfibra
  • 1 chinelo
  • Sabonete / xampu e condicionador em vidrinhos pequenos
  • 1 lençol (por precaução, não usei)
  • 1 saco de dormir com extremo de -18ºC (alugado em Cusco com ajuda da agência – U$ 10 + 5 soles)

Para levar nossas coisas, organizamos tudo em uma mochila cargueira só. A Nange tinha as mesmas coisas que eu e tudo pesou 10 kg cravados (cada pessoa pode levar até 5 kg).

O restante das nossas coisas ficou em outra mochila no nosso hostel em Cusco.

 

Itens na mochila de ataque:

  • Carteira e passaporte
  • Celular, câmera fotográfica e bateria portátil (só há energia elétrica em Aguas Calientes)
  • Óculos de sol
  • Capa de chuva
  • Protetor solar e manteiga de cacau
  • Kit de primeiros socorros (o mesmo da viagem inteira)
  • Nécessaire (Lenços umedecidos / Papel higiênico / Álcool gel)
  • Bolsa de água de 2 L.
  • Alguns biscoitos e chocolates (reabastecemos os lanches em Aguas Calientes)
  • Caneta e caderninho de anotações
  • Lanterna e fósforo

Nossos guias se chamavam Juan Carlos e Ciro e nós fizemos o trekking na Trilha Salkantay com a agência Machu Picchu Round Trip Travel, que fica na Plaza de Armas. Pagamos 575 soles por pessoa (sem ingresso para Machu Picchu, preços de abril de 2016) e foi tudo bem legal. Se tiverem dúvidas, deixem nos comentários.

Leia também: Trilha Salkantay: relato dia a dia


> Onde se hospedar em Cusco

> Não é obrigatória contratar um seguro viagem para viajar para o Peru, mas é recomendado. Faça uma cotação através desse link, use nosso CUPOM DE DESCONTO EXCLUSIVO e ganhe 5% de desconto no seu seguro viagem.

Cupom: VIDASEMPAREDES5


Trilha Salkantay: Cusco – Peru

Data da viagem: abril de 2016

Por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.

Adicionar a favoritos link permanente.

6 Comments

  1. Geovane Pinheiro Martins

    Olá, muito providencial as informações postadas. Pretendo ir para Machu Picchu em Maio de 2017 e fazer a Trilha Salkantay. Fiquei com uma dúvida, vi que é mais interessante comprar o pacote lá em Cusco, como faço com relação aos ingressos para Machu Picchu. Pergunto isto porque não sei ao certo a data exata de chegada (pretendo ir por Corumbá – Trem da Morte e Ônibus). Fico com receio de compra antecipadamente e data não casar com a chegada em Machu Picchu.

    • Oi Geovane! No meu caso foi assim: comprei de forma que se atrasasse a chegada em Cusco, iria primeiro para a trilha e depois conheceria a cidade, se chegasse na data certa, teria um dia antes e dois depois da trilha na cidade…. foi difícil chegar a uma data “perfeita”, mas ter essa margem de erro funcionou. Abraços

  2. Pingback:Trilha Salkantay: o trekking alucinante no Peru | vida sem paredes

  3. Pingback:Dicas infalíveis para o passeio em Machu Picchu | vida sem paredes

  4. Pingback:Peru: como é a tirolesa de Santa Teresa | vida sem paredes

  5. Pingback:O que senti ao conhecer Machu Picchu | vida sem paredes

Comentários fechados.