InícioNORDESTEALAGOASPiranhas, Alagoas: como ir, o que fazer e dicas de passeios

Piranhas, Alagoas: como ir, o que fazer e dicas de passeios

Piranhas é uma cidade histórica localizada no sertão de Alagoas e às margens do Rio São Francisco.

Com suas casinhas coloridas e noites badaladas, a cidade é uma delícia e muito fácil de ser visitada em 2 ou 3 dias.

Juntamente com Canindé de São Francisco, no Sergipe, ela é uma das bases para os passeios nos Cânions do Xingó (cânions do Rio São Francisco) e da Rota do Cangaço.

Quer dicas essenciais dos passeis e pontos turísticos de Piranhas? Esse post vai esclarecer todas as dúvidas para organizar sua viagem.

Piranhas, Alagoas: roteiro, onde se localiza, pousadas, passeios e dicas

piranhas al
Piranhas, em Alagoas, é uma das bases para o passeio nos Cânions do Xingó
piranhas
Cânions do Xingó ou Cânions do Rio São Francisco, uma das principais atrações do Nordeste Brasileiro

Roteiro de 3 dias em Piranhas:

Dia 1: chegada + Museu do Sertão + centro histórico (mirantes, torre e centro de artesanato) + noite: cachaçaria (local de concentração de bares)

Dia 2: passeio Cânions do Xingó + noite: Restaurante Nalva Cozinha Autoral

Dia 3: passeio Rota do Cangaço + prainha de Piranhas

Com 3 dias é possível conhecer o essencial em Piranhas com calma. Se tiver mais dias adicione outros pontos turísticos ou passeios (veja adiante).

O que fazer em Piranhas, Alagoas: 11 melhores passeios e atrações

  1. Cânions do Xingó
  2. Rota do Cangaço
  3. Museu do Sertão
  4. Cachaçaria Altemar Dutra
  5. Torre do Relógio
  6. Centro de Artesanato
  7. Mirante Secular
  8. Mirante da Igreja do Senhor do Bonfim
  9. Prainha de Piranhas
  10. Hidrelétrica do Xingó
  11. Mirante do Talhado

Onde fica Piranhas?

Cortada pelo Rio São Francisco, Piranhas está no sertão de Alagoas, em uma região de caatinga, bem perto da divisa com o Estado do Sergipe.

A distância de Maceió, capital de Alagoas, é de pouco mais de 280km. A partir de Aracaju, capital do Sergipe, a viagem é mais curta, com cerca de 215km.

O Aeroporto Internacional de Aracaju – Santa Maria (AJU), e o Aeroporto Internacional de Maceió – Zumbi dos Palmares (MCZ) são os aeroportos principais mais próximos. Mas o Aeroporto de Paulo Afonso (PAV) está a 76km, aproximadamente.

Na outra margem do Velho Chico está Canindé de São Francisco, cidade sergipana que também é base para os passeios locais. A distância entre as duas é de 12km.

Entretanto, Piranhas é uma cidade mais charmosa e agradável. Conhecida também como “Lapinha do Sertão”, ela é tombada como Patrimônio Histórico Nacional pelo IPHAN e faz parte da Rota do Imperador, por onde passou D. Pedro II, em 1859, em sua viagem à região do Baixo São Francisco.

Piranhas se divide em “cidade de baixo e cidade de cima”, ou como dizem os moradores locais, “Piranhas velha e Piranhas nova”.

O Centro Histórico fica na parte baixa, às margens do rio, região onde estão boas pousadas e restaurantes, e onde estão todas as atrações da cidade. Logo, a melhor região para se hospedar.

piranhas al
Cachaçaria no centro histórico de Piranhas

Como ir

  • De ônibus:

A viação Rota faz o trajeto entre Aracaju e Canindé de São Francisco, com três horários por dia. De Canindé é possível pegar um táxi até Piranhas.

  • De transfer:

O EasyTravelShop oferece transfer ida e volta privativo do aeroporto de Aracaju para a região do Xingó. Essa é uma opção para quem não pode ou não quer dirigir, pois alugar um carro fica mais em conta.

  • De carro:

Nós alugamos um carro em Aracaju e fizemos uma viagem bem tranquila, pois a estrada tem boas condições, não tem pedágios, tem placas e o Maps funcionou bem.

A vantagem do carro também se dá pelo fato de o embarque para o passeio nos Cânions acontecer fora de Piranhas.

Se também quiser alugar um carro, recomendo usar o buscador Rentcars, que compara preços e condições de diversas locadoras disponíveis. Aí fica mais claro e fácil encontrar a opção que melhor se encaixa para os seus planos de viagem.

Dica

Fique atento ao trânsito nas ruas estreitas e ladeiras da “Piranhas velha”.

Pousadas em Piranhas

Como eu disse antes, a melhor opção é se hospedar no centro histórico de Piranhas.

E um lugar perfeito que alia conforto, ambientes agradáveis e excelente atendimento é a Pousada O Canto.

Ela fica no centro histórico, a 400 metros da movimentação noturna. Isto é, perto de tudo, mas num cantinho tranquilo e silencioso, de frente para o Velho Chico.

A gente adorou as instalações do quarto, os espaços externos rodeados de verde, e o café da manhã então, perfeito! Tem todas as delícias da culinária local e tem uma flauta com música ao vivo de primeira qualidade aos domingos.

Outras opções são a Pousada Porto de Piranhas, a Pousada Trilha do Velho Chico, e o Hotel Fazenda Monte Cristo.

Confira mais opções de hospedagem em Piranhas e atente-se para a localização: dê preferência para o centro histórico.

pousada o canto piranhas
Pousada O Canto fica no centro histórico, em um cantinho tranquilo de frente para o Velho Chico
pousada o canto
Café da manhã com bolo de milho, tapiocas feitas na hora e várias delicias da culinária local

Passeios em Piranhas: top 2 imperdíveis

# Cânions do Xingó

grota do talhado
Grota do Talhado: a visita é com um barquinho contratado na plataforma de apoio dos catamarãs e lanchas
canions do xingo piranhas
Plataformas de apoio e locais para banho perto dos cânions do Rio São Francisco

Quem acompanha nosso Instagram @blogvidasemparedes sabe que a gente já visitou a nascente do Rio São Francisco, na Serra da Canastra; e a foz do rio, onde ele abraça o mar, entre Sergipe e Alagoas.

Mas a cereja do bolo é visitar os Cânions do Rio São Francisco, mais precisamente, o Monumento Natural do Rio São Francisco.

O passeio percorre paredões enormes, passando por algumas formações interessantes, e vai até uma plataforma de apoio, com espaço seguro nadar no rio.

Como opção, o passeio pode esticar até a Grota do Talhado, um trecho mais estreito dos cânions, que já virou cartão-postal do passeio (R$ 20 por pessoa, em dinheiro e direto com os canoeiros).

A parada para banho é de 1 hora, e a parada para almoço é maior. No total, o passeio dura de 4 a 5 horas.

Como fazer o passeio?

  • De catamarã (R$ 110 a R$ 135 – fev/2022): tem banheiros, chuveiros, bar e mais conforto, mas é mais lento.
  • De lancha (R$ 165): embarcação mais exclusiva, mais rápida, com possibilidade de parar para fotografar pontos específicos.
  • Nós fizemos o passeio em uma lancha privativa que custou R$ 600 para 3 pessoas. O roteiro é o mesmo, mas tem uma parada a mais, no Recanto dos Nativos, que a gente recomenda. Lá, um senhor local vende bebidas, queijo coalho e peixes frescos pescados por ele mesmo, feitos na brasa. E a prainha é rasa, cristalina e muito agradável. Além disso, se quiser, você pode escolher em qual restaurante almoçar: Castanho ou Show da Natureza.

Pontos de embarque:

Variam de acordo com a agência em que você contratar.

  • Praia da Dulce – 22,5km de Piranhas
  • Karranca’s Bar e Restaurante – 15,8km de Piranhas
  • Restaurante Castanho – 46km de Piranhas

# Rota do Cangaço

rota do cangaco piranhas
Rota do Cangaço percorre a trilha até o ponto em que Lampião e parte do seu bando foram mortos
piranhas alagoas o que fazer
Casa do antigo coiteiro de Lampião, no Restaurante Espaço Angicos

Já ouviu falar dos cangaceiros Lampião e Maria Bonita? Eles e parte do bando foram capturados e degolados pela polícia em uma fazenda no povoado de Entremontes, em Piranhas.

Na margem do São Francisco, com acesso de barco, estão dois restaurantes que são base para a trilha curta que vai até o ponto onde eles foram capturados: Espaço Angicos e Cangaço Eco Park.

Ambos têm ótima estrutura, prainha muito agradável, e guias caracterizados que levam os visitantes até a Grota do Angico.

A trilha do Espaço Angicos é mais curta e mais íngreme, com 700 metros. A do Cangaço Eco Park tem 1600 metros e é mais plana. O preço é o mesmo: R$ 20 por pessoa (fev/2022).

Nós fomos para o Espaço Angicos, pois é lá que fica a casa do antigo dono da fazenda que era coiteiro (aquele que dava proteção) de Lampião.

Como fazer o passeio?

  • De catamarã (R$ 80 por pessoa – fev/2022): mais conforto, mais lento, tem saída às 10h, com horário fixo para volta.
  • De lancha (R$ 100 por pessoa): 30 minutos de navegação até os restaurantes e dá para contratar na prainha na parte da manhã. São mais saídas por dia, e horários flexíveis de ida e volta, mas o valor mínimo é R$ 300.
  • De excursão (R$ 258): inclui transfer da pousada, catamarã e tour guiado em Piranhas (veja aqui no EasyTravelShop).

Pontos de embarque:

Prainha de Piranhas, no Centro Histórico, de quarta a segunda.

Pontos turísticos em Piranhas:

# Museu do Sertão Marília Rodrigues

museo do sertao piranhas
Museu do Sertão

O Museu do Sertão também é conhecido como Museu do Cangaço e fica no prédio da Antiga Estação Ferroviária de Piranhas.

No acervo, fotos, documentos, e objetos que contam a história do cangaço, da captura de Lampião e seu bando em Piranhas, da cidade e do homem sertanejo.

  • Entrada: R$ 3
  • Funcionamento: terça a sábado, das 8h às 18h

# Cachaçaria

cachacaria piranhas
Noite animada na cachaçaria no centro de Piranhas

Este é um dos espaços que estão no topo da lista do que fazer em Piranhas. Trata-se de um complexo de bares e restaurantes, com mesas na rua, ao ar livre, música ao vivo, pratos típicos e apresentação de grupos caracterizados.

Acho que o nome vem de um dos mais procurados, Bar e Cachaçaria Altemar Dutra, mas são várias opções no mesmo estilo e com cardápio parecido.

Vale lembrar que essa “praça de alimentação” fica mais cheia nos finais de semana.

# Torre do Relógio

torre do relogio piranhas

Em frente ao museu, a Torre do Relógio, datada de 1879, chama atenção no centro histórico de Piranhas.

Lá funciona um café – Quiriquiri, com algumas delícias locais. E também funciona um antigo relógio inglês.

  • Funcionamento: diariamente, das 16h às 18h.

# Centro de Artesanato

Esse espaço de artesanato fica em frente ao Museu do Sertão e é o local perfeito para levar lembrancinhas da cidade. Experimente também a cocada de cactos.

  • Funcionamento: de quarta a Domingo, das 09h às 17h.

# Mirante Secular

piranhas alagoas
Mirante Secular oferece uma vista linda de Piranhas, principalmente no fim de tarde

Construído no século 19, o Mirante Secular funcionava como um pequeno farol que guiava as embarcações que navegavam no Rio São Francisco.

São 364 degraus, mas a boa notícia é que também dá para chegar de carro (coloque no Maps).

La funciona o Restaurante Flor de Cactus e a dica é curtir o fim de tarde e o pôr do sol de lá.

# Mirante da Igreja do Senhor do Bonfim

mirante secular piranhas
Mirante da Igreja do Bonfim: são 265 degraus

São 265 degraus irregulares, mas tem paradas estratégicas para descansar. Do alto da igrejinha, temos uma vista muito bonita da cidade, com o Velho Chico ao fundo.

# Prainha de Piranhas

piranhas alagoas
Prainha de Piranhas tem pontos seguros para banho no Velho Chico, e conta com bares e restaurantes

Bem no centro da cidade, a prainha conta com mesas e guarda-sol, área rasa para banho e bares e restaurantes que atendem na areia.

Como a praia é pequena, costuma ficar cheia nos finais de semana, bem como seu pequeno estacionamento.

Dela saem os passeios de catamarã e lancha para a Rota do Cangaço.

# Hidrelétrica do Xingó

xingo
Hidrelétrica de Xingó com comportas abertas

A usina fica a cerca de 12km de Piranhas e oferece um tour guiado de cerca de 1 hora (R$ 50 por carro – fev/2020).

Mesmo quem não quiser fazer o tour, vale a pena dar uma parada para ver a maquete da usina, os vertedouros e as comportas (que estavam abertas quando paramos lá).

  • Funcionamento:

# Mirante do Talhado

Acessado por uma trilha para chegar na Grota do Talhado, a mesma que visitamos de barquinho durante o passeio nos cânions.

A trilha começa na Pousada Mirante do Talhado, mas no momento ela se encontra fechada.

Onde comer: restaurantes em Piranhas

Além dos bares da “cachaçaria”, recomendo o Café da Torre, o Restaurante Flor de Cactus (no mirante), e o Nalva Cozinha Autoral, que fica a poucos passos da Torre do Relógio.

piranhas
Arroz de moqueca de banana-da-terra do Restaurante Nalva Cozinha Autoral

Quando ir a Piranhas

A região pode ser visitada o ano inteiro, mas entre abril e agosto há mais chances de chuvas.

Com menos chuvas, as águas do rio ficam mais cristalinas e com uma cor mais bonita.

Uma boa época são os meses de setembro e outubro, quando as temperaturas estão levemente mais amenas do que no verão, e a cidade estará um pouco mais vazia.

Nós fomos em fevereiro e pegamos dias lindos.

Leia também:

O que fazer em Maceió, Alagoas

Quilombo dos Palmares, em Alagoas: como visitar

Gostou das nossas dicas de Piranhas? Se tiver mais dúvidas sobre a cidade, deixe um comentário.

por Camila Coubelle



Vida sem Paredes
Vida sem Paredeshttps://vidasemparedes.com.br/
Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.