Tudo que você precisa saber sobre a Serra da Canastra

Atualizado em

A Serra da Canastra é destino perfeito para quem gosta de ecoturismo e turismo de aventura. Localizada no sudoeste de Minas Gerais, é ali que está o Parque Nacional da Serra da Canastra, um dos mais importantes do Brasil. O Parque tem atrações históricas, como a nascente do Rio São Francisco e a Casca d’Anta, primeira queda do “Velho Chico”, com 186 metros de altura, e paisagens exuberantes de onde se pode observar animais silvestres, como o Tamanduá-Bandeira, o Lobo-Guará e o Pato Mergulhão, que está ameaçado de extinção.

Esta região também é famosa pela fabricação do Queijo Canastra, considerado Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. É comum visitar as fazendas, conhecer o processo artesanal de produção dos queijos e ainda degustar esse produto tão típico e tão saboroso que só existe ali.

 

Nesse guia, você vai conhecer as principais atrações dentro e fora do Parque. Confira o roteiro para 4 ou mais dias, saiba como chegar nas cachoeiras, veja os preços atualizados, onde se hospedar, onde comer, melhor época para visitar (importantíssimo) e dicas para encontrar os melhores queijos.

Leia até o final e tenha todas as informações necessárias para aproveitar ao máximo a Serra da Canastra.

Serra da Canastra: onde se localiza e como chegar

A Serra da Canastra fica na região sudoeste de Minas Gerais e tem uma vegetação que mistura uma borda de Mata Atlântica e marca o início do Cerrado, em uma área de quase 200 mil hectares. O nome vem do formato da serra, que se assemelha a um baú, antigamente chamado de canastra.

A região da Serra compreende 7 municípios: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Sacramento, Delfinópolis, Piumhi, São João Batista do Glória e Capitólio.

Já o Parque Nacional tem 4 entradas e cada uma delas fica perto de uma cidade diferente. As principais são a Portaria 1, em São Roque de Minas, e a Portaria 4, no distrito de São José do Barreiro, em Vargem Bonita.

São Roque de Minas está a 60 quilômetros de Piumhi, principal cidade de entrada para a Serra, e Vargem Bonita, está a 58 quilômetros. Ambas estão a cerca de 350 quilômetros de Belo Horizonte, onde estão os aeroportos mais próximos, a 540 de São Paulo e a 660 quilômetros do Rio de Janeiro. Veja como chegar de carro ou de ônibus das principais regiões do país. 

De Vargem Bonita para São Roque de Minas são 14 quilômetros  por estrada de terra, ou 26 quilômetros por asfalto na MG-341.

 

De carro:

Saindo de Belo Horizonte, pegue a Rodovia Fernão dias (BR-381), seguindo para a BR-262 -sentido Triângulo Mineiro. Em seguida, pegue a saída para a MG-050 até Piumhi, e a MG-341 até São Roque de Minas.

Quem sai de São Paulo segue via Campinas, com acesso a Minas Gerais pela BR-491 – sentido São Sebastião do Paraíso e Passos, seguindo pela MG-050 até Piumhi e depois pela MG-341 até São Roque ou Vargem Bonita.

Do Rio de Janeiro é possível seguir pela Via Dutra (BR-116) até Varginha, seguindo para a BR-265 até a MG-050, e depois, pela MG-341.

Se precisar alugar um carro, faça uma cotação na Rentcars.com. Você pode comparar os preços das principais locadoras da região e ainda parcelar sem juros. Nós fizemos isso e recomendamos demais!

 

De ônibus

De Belo Horizonte para Piumhi: Viação Gardênia – todos os dias, em vários horários: 7h, 12h30, 18h30, 22h (exceto aos sábados) e 23h59.

De São Paulo para Piumhi: Viação União – todos os dias em dois horários: 8h e 22h.

Do Rio de Janeiro será preciso usar a viação Útil ou Cometa até Belo Horizonte, antes de partir para o destino final.

De Piumhi para São Roque de Minas: Viação Transimão – Via Vargem Bonita: 06h30 e 14h | Via Sobradinho: 18h.

Repare nos formatos da serra

Onde se hospedar: São Roque de Minas ou Vargem Bonita?

Como São Roque e Vargem Bonita são as principais cidades de acesso à Serra da Canastra, selecionamos algumas pousadas e hotéis em cada uma delas. Escolha a que melhor se encaixa no seu roteiro de viagem. Nossa sugestão é que fique, pelo menos, dois dias em cada cidade para conhecer as atrações ao redor.

Em São Roque de Minas, a Pousada Canastra Adventure 2 oferece quartos privativos com varanda e vista para o jardim, além de lounge compartilhado, loja de artesanato e passeios, que podem ser contratados no local. A Pousada Barcelos tem piscina, sala de jogos e bar à noite. Com um ótimo custo-benefício, o Travessias Hostel Canastra oferece quartos duplos com banheiro compartilhado, além de cozinha e área comum. O Canastra Season tem várias opções de acomodação e café da manhã diversificado.        

Já em Vargem Bonita, algumas boas opções são a Pousada Vale dos Diamantes, com chalés privativos com banheiro, e uma receita de família de pão de queijo canastra. A Nascente do São Francisco tem opção de quarto quádruplo, ideal para famílias, além de piscina ao ar livre. Bem no centro da cidade, o Chalé da Vó é uma ótima opção para quem gosta de hospedagens simples e aconchegantes.

Confira todas as opções de hospedagem em Vargem Bonita e São Roque de Minas na Booking.com e reserve com antecedência.

No Airbnb também tem várias acomodações e você pode escolher a que mais combina com a sua viagem. Aproveite o nosso cupom com R$ 130,00 de desconto na primeira reserva pela plataforma. Se tiver dúvidas sobre a plataforma, confira nosso artigo Passo a passo para reservar hospedagem no Airbnb (com dicas úteis).

Melhor época para visitar

A Serra da Canastra pode ser visitada durante todo o ano, mas é altamente recomendado ir nos períodos secos, entre abril e outubro. Nessa época a incidência de chuva é menor, o que facilita o acesso às atrações. Os melhores meses para visitar a região são junho e julho.

Se for no verão, quando há maior possibilidade de chuvas, atente-se para o fato de que as trombas d’água são comuns na região e de que algumas estradas podem ficar intransitáveis.

Quantos dias ficar?

Em um fim de semana é possível visitar as duas principais atrações da Serra da Canastra, a nascente do São Francisco e a cachoeira Casca d’Anta. Para conhecer mais atrativos dentro e fora do Parque, reserve de 4 a 7 dias.

Sugestões de roteiros:

Opção 1 – Roteiro de 3 dias

Dia 1 – Vargem Bonita: Cachoeira da Chinela + parte baixa da Casca d’Anta + Piscinas Naturais do Tio Zezico + pôr do Sol no Morro do Carvão

Dia 2 – São Roque: Nascente do Rio São Francisco + Curral de Pedras + Parte alta da Casca d’Anta (de carro) + visita às fazendas de queijo Empório É Nóis na Canastra e Roça da Cidade (na estrada do Parque)

Dia 3 – São Roque: Complexo do Capão Fôrro


Opção 2 – Roteiro de 6 dias

Dia 1 – Vargem Bonita: parte baixa da Casca d’Anta + trilha para a parte alta ou Piscinas Naturais do Tio Zezico + pôr do Sol no Morro do Carvão

Dia 2 – Vargem Bonita: Cachoeira da Chinela + Cachoeira da Lavrinha

Dia 3 – São Roque: Nascente do Rio São Francisco + Curral de Pedras + Cachoeira dos Rolinhos + visita às fazendas de queijo Empório É Nóis na Canastra e Roça da Cidade (na estrada do Parque)

Dia 4 – São Roque: Complexo do Capão Fôrro

Dia 5 – São Roque: Cachoeira do Cerradão + Cachoeira do Nego + Visita à fazenda de queijo do Sr. Zé Mário

Dia 6 – São Roque: Cachoeira do Fundão

Obs.: Os roteiros estão divididos por regiões e ordem de prioridade, ou seja, faça primeiro os atrativos “obrigatórios”.

Serra da Canastra: atrações dentro e fora do Parque

Os atrativos da Serra da Canastra estão divididos em lado sul, norte e leste. A dica é direcionar o roteiro por regiões:

Lado Sul: Casca d’Anta – parte baixa e trilha para a parte alta, Piscinas naturais do Tio Zezico, Cachoeira da Chinela, Cachoeira da Lavrinha, Cachoeira do Sileno e Cachoeira do Pedro Belém.

Lado Leste: Nascente do São Francisco, Curral de Pedra, Parte alta da Casca d’Anta (de carro), Cachoeira do Antônio Ricardo, Poço das Orquídeas, Complexo do Capão Fôrro, Cachoeira do Nego e Cachoeira do Cerradão.

Lado Norte: Cachoeira da Parida, Cachoeira do Jota, Cachoeira do Fundão, Cachoeira dos Rolinhos, Cachoeira Rasga Canga, Cachoeira do Quilombo, Cachoeira da Fumaça,  e Cachoeira do Escravos.

Parque Nacional da Serra da Canastra – acessos e atrações:

Os acessos às Portarias do ParnaCanastra são por estradas de terra, algumas em condições ruins. É possível ir com carro comum, mas é preciso bastante cautela. O mesmo vale para as estradas dentro do Parque, que não são muito boas, porém são bem sinalizadas. Se tiver chovido, não é recomendado fazer esse passeio.

Caso não esteja de carro, será preciso contratar os passeios de agências espalhadas pela cidade ou nas recepções das pousadas.

Funcionamento: Todos os dias, de 8h às 18h (a entrada para os atrativos só é permitida até as 16h (17h no horário de verão). As visitas guiadas com condutores credenciados podem ser feitas em horário estendido: entre 5h e 21h.

Ingressos: Brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil: R$ 10,00 | estrangeiros: R$ 21,00 | desconto entorno (moradores da região): R$ 2,00 | adultos acima de 60 anos e crianças de até 12 anos não pagam. Obs.: o pagamento deve ser feito em dinheiro – não aceita cartão.

Telefones: (37) 3433-1326 | (37) 3433-1324 – E-mail: parnacanastra@icmbio.gov.br

Portaria 01 – São Roque de Minas

Portaria 02 – São Roque de Minas – arraial de São João Batista da Canastra

Portaria 03 – Sacramento

Portaria 04 – Vargem Bonita – distrito de São José do Barreiro

Mapa Parque Nacional da Serra da Canastra
(clique para ver maior)

> Atrações próximas à Portaria 1:

A estrada que leva à Portaria 1 fica a 7 quilômetros do centro de São Roque e as condições são bem ruins. Um quilômetro e meio após passar pela portaria, há um centro de visitantes, onde é pago o ingresso. Há monitores, mapas, estrutura de banheiros e um pequeno museu. É nesse ponto que o turista pode pegar informações sobre as distâncias e trilhas dentro do Parque.

Nascente do rio São Francisco

A nascente histórica de um dos rios mais importantes do Brasil fica a 6 quilômetros do centro de visitantes. Há um pequeno estacionamento e uma imagem de São Francisco de Assis.

Entrada da nascente do Velho Chico, são poucos passos até a água
Curral de Pedras

Antigamente, a área era utilizada pelos tropeiros que passavam pela região. Fique atento nesse trecho, pois é um ponto provável para observar o veado campeiro e o lobo guará. A atração fica a 5 quilômetros da nascente do rio São Francisco, e há placas.

O mirante do Curral de Pedras oferece uma bela vista da serra
Alto do Rolinho ou Cachoeira dos Rolinhos

Bem perto do Curral de Pedras, você verá a placa para a Cachoeira dos Rolinhos, à direita. Dali, são mais 10 quilômetros por uma estrada mais tranquila – e onde é mais fácil ver os animais silvestres. A cachoeira tem uma grande piscina natural com água cristalina.

Cachoeira do Fundão

Uma das cachoeiras mais bonitas da Serra da Canastra e a que tem o acesso mais difícil. São cerca de 49 quilômetros a partir do centro de São Roque, por estrada que requer atenção, e cuja velocidade média é de 20km/h. Os últimos 8 quilômetros só são possíveis de percorrer com carros 4×4 ou a pé.

Além da água cristalina, o que torna a Cachoeira do Fundão especial é a gruta que se forma atrás da queda. É possível nadar até lá e ver a cachoeira de um ângulo totalmente diferente.

Se for visitá-la, reserve um dia inteiro para o passeio, entrando no Parque às 8h da manhã e seguindo sem parar nas atrações do caminho.

Parte alta da Cachoeira Casca d’Anta

As primeiras quedas do rio São Francisco formam um cenário muito bonito. São 17 quilômetros do Curral de Pedras (28 quilômetros do centro de visitantes). Perto da atração há um ponto de apoio com banheiros.
Por ali estão as piscinas naturais do rio São Francisco, com ótimos poços de água cristalina para banho.

Início da Casca d’Anta

Na parte alta da Casca d’Anta há um mirante com vista para a Serra da Babilônia e o Vão dos Cândidos

Piscinas naturais do Rio São Francisco, na parte alta da Casca d’Anta

> Atrações próximas à Portaria 4:

De Vargem bonita até a Portaria 4 são 22 quilômetros por uma estrada de terra muito boa, tranquila de trafegar com carro comum. Neste ponto do Parque há uma boa estrutura de banheiros e área para piquenique. Não se pode entrar de carro nesta portaria e a única trilha possível é para a parte alta da Casca d’Anta.

Parte baixa da Casca d’Anta

Com cerca de 15 minutos de caminhada, a partir da portaria, se chega à parte baixa da Casca d’Anta, a primeira grande queda do Rio São Francisco. São 186 metros de queda livre em uma paisagem de tirar o fôlego. O local é bastante acessível até para crianças, mas é bom tomar cuidado com as pedras, que podem ficar escorregadias.

Casca d’Anta vista da Portaria 4
Casca Danta
A Camila parece uma formiguinha diante dessa queda gigante!
Trilha para a parte alta da Casca d’Anta

A trilha de pouco mais de 3 quilômetros é considerada de nível difícil, pois é bastante íngreme e com pontos escorregadios. O tempo médio para a subida é de 2 horas. Leve bastante água, lanches e, se possível, agasalho e capa de chuva.

Portaria 2:

Portaria mais acessada por quem chega à Serra da Canastra por Araxá, passando por São João Batista da Canastra. A atração mais próxima dessa portaria é a cachoeira do Fundão, a 22 quilômetros.

Portaria 3:

Esta é a portaria mais distante das atrações. A entrada é pela cidade de Sacramento, mas o acesso é por uma estrada muito ruim, alternando trechos de terra e pedras. Vale mais a pena dar a volta pelo asfalto, entrando em Piumhi até são Roque, e subir para o parque pela portaria 1.

Atrações fora do Parque Nacional :

Piscinas naturais do Tio Zezico

Em uma área particular, bem próximo à portaria 4 do Parque Nacional, estão as piscinas naturais do Tio Zezico. É possível descer com o carro até bem perto do rio.

Um lugar ideal para quem viaja com crianças, já que há vários poços rasinhos e sem muita correnteza. A água é cristalina e deliciosa para relaxar.

  • Entrada: R$10,00 (jun/2019) | Funcionamento: de 8h às 17h
Piscinas naturais Tio Zezico
Águas cristalinas e poços rasos
Piscinas naturais Tio Zezico
As piscinas naturais Tio Zezico ficam próximas da Portaria 4
Morro do Carvão

Ideal para assistir ao pôr do sol, o acesso ao Morro do Carvão é pela mesma estrada que vai para a portaria 4 do Parque, distante cerca de 5 quilômetros.

Cachoeira da Chinela

Localizada a 7 quilômetros do centro de Vagem Bonita, na mesma estrada de terra que dá acesso à Portaria 4 do Parque Nacional. Há uma bifurcação à direita, com placas indicando o caminho para a cachoeira e, mais à frente, outra bifurcação, onde se deve seguir a placa que indica a direita. Depois da porteira há mais um trecho de estrada até o estacionamento e a recepção. A partir dali, são cerca de 400 metros de caminhada, em uma trilha leve e plana, até o poço. O melhor horário para visitar entre 11h e 13h, quando há maior incidência de sol no poço.

  • Entrada: R$10,00 (jun/2019) | Funcionamento: de 8h30 às 17h
Cachoeira da Chinela
A cachoeira da Chinela é uma das mais próximas de Vargem Bonita
Cachoeira da Lavrinha

O acesso para essa cachoeira é por uma estrada secundária. Partindo de Vargem Bonita, siga pela estrada para a Portaria 4. Após cerca de 3 quilômetros, entre na bifurcação à direita (há uma placa indicando a entrada). Dali, são mais 10 quilômetros até a cachoeira. Você irá passar por uma fazenda, onde se paga a taxa de entrada, e seguir pela estrada indicada. Dali, serão 7 porteiras (lembre-se de fechá-las), sendo a última perto de uma casa abandonada. Depois de deixar o carro no estacionamento do bambuzal, pegue a trilha de cerca de 1 quilômetro até a Cachoeira da Lavrinha. 

Há uma outra estrada, mais adiante, onde se vê a placa “Beira Rio – Peixe Frito Restaurante”, porém as condições são piores e vale mais a pena utilizar a primeira opção.

  • Entrada: R$10,00 (jun/2019) | Funcionamento: de 8h às 17h
Cachoeira da Lavrinha
Durante a manhã o poço fica mais iluminado pelo sol
Cachoeira do Cerradão

Fica a 6 quilômetros do centro de São Roque de Minas, por estrada de terra em boas condições. Há placas por todo o caminho. Em determinado momento, haverá uma placa indicando a parte alta da Cachoeira do Cerradão (mais 4 quilômetros), pelo mesmo caminho que vai para a Cachoeira do Nego. O acesso à portaria e à parte baixa fica à direita desta bifurcação, seguindo pela estrada principal.

A partir do estacionamento ou da recepção, são 1500 metros de caminhada por um lindo bosque, com plaquinhas indicando as espécies de plantas nativas da região. A volta é feita por um caminho diferente, mas a distância é a mesma.

  • Entrada: R$20,00 (jun/2019) | Funcionamento: de 8h às 16h
Cachoeira do Cerradão fica em uma RPPN
O poço da Cachoeira do Cerradão é cercado por pedras
Complexo do Capão Fôrro

Esta é um uma das atrações mais interessantes fora do Parque, pois o complexo conta com 5 belíssimas cachoeiras. O acesso é pela mesma estrada que leva à portaria 1 do Parque Nacional, e a distância é de 4,5 quilômetros do centro de São Roque de Minas. Lembre-se que essa estrada de terra não é muito boa, mas com carro comum é possível passar com cuidado.

Há uma placa indicando a entrada à direita, seguindo por mais 1 quilômetro ( estrada calçada), até chegar à portaria. Há estacionamento no local.

O acesso à primeira atração, a Cachoeira da Mata, é feito por uma trilha leve de 800 metros. A dica é visita-la pela manhã, quando há maior incidência de sol no poço.

Retornando pela mesma trilha, uma descida leva até a Cachoeira do Lobo e à Cachoeira do Capão Fôrro, que estão uma ao lado da outra. Seguindo pelo lado esquerdo do rio, chega-se a Cachoeira do Pilão e ao Poço do Pulo.  
Este é um lugar para passar o dia inteiro, mas é preciso levar água e lanche, já que não há lanchonete ou restaurante no local.

  • Entrada: R$20,00 (jun/2019) | Funcionamento: de 8h às 17h
Onde comer na Canastra

As cidades no entorno da Serra da Canastra são pequenas, por isso tem restaurantes simples, mas hospitaleiros, muitos com foco na gastronomia mineira.

Se estiver em São Roque, conheça o Queijo, Café & Prosa, bem em frente à praça da igreja. O local é pequeninho e tem um pão de queijo recheado de queijo Canastra, além do famoso sorvete de queijo – e da boa prosa, claro! Para relaxar depois dos passeios, o Velho Chico Restaurante é uma ótima opção para petiscar ou comer uma pizza.

Em Vargem Bonita, tem pizza no forno à lenha na Casa da Pizza, lanches, bolos e tortas no Sabores da Canastra Café, e cerveja artesanal, petiscos e música ao vivo no Garimpub.

No trevo do bairro de São José do Barreiro, caminho para a Casca d’Anta e outras atrações do lado sul, o Restaurante Cozinha Original, da chef Joanne Ribas, tem self-service no fogão a lenha, sem balança, por R$ 35,00 (jun/19). Perto da Portaria 4 do Parque, o Restaurante Dois Irmãos fica bem cheio aos finais de semana e é uma boa opção para almoço.

Onde comprar os melhores queijos

Em Vargem Bonita, o melhor lugar para provar – e levar para a casa – o queijo Canastra é na loja Baú das Lendas, onde também se encontra souvenires, artesanato, cafés e cachaças. A loja fica no centro da cidade e é super fácil de encontrar.

Em São Roque de Minas, o imperdível é a fazenda do Sr. Zé Mário e da Dona Valdete (na estrada para a Cachoeira do Cerradão), que produzem o queijo de forma artesanal há mais de 50 anos. Eles são uma simpatia e o queijo é uma delícia.

No caminho para a Portaria 1 do parque, vale a pena passar na Roça da Cidade e experimentar o queijo Canastra Real, e no Empório É Nóis na Canastra para conhecer a Talita, uma das mais jovens produtoras de queijo da região (ela tem 13 anos), que também faz o queijo curado no café e no vinho.

Leia também: 6 motivos para visitar as fazendas de queijo Canastra

Dicas para visitar a Serra da Canastra:

– É possível entrar de carro no Parque a partir da Portaria 1. Informe-se com os agentes sobre as distâncias e o grau de dificuldade das trilhas.

– Evite visitar o Parque na temporada das chuvas e fique sempre alerta quanto à previsão do tempo.

– Use calçados fechados e confortáveis para fazer as trilhas.

– Leve sempre com você: protetor solar, chapéu ou boné, repelente, capa de chuva, bastante água e lanches.

– Obedeça às normas do Parque e siga sempre pelas trilhas sinalizadas.

– O Parque não possui serviço de resgate, portanto não se arrisque. 

– As agências de turismo oferecem passeios para o Parque e para as atrações ao redor, além de atividades como boia cross e observação de pássaros. Os preços variam de R$ 150,00 a R$ 500,00, dependendo do número de pessoas e da atividade escolhida.

+ sobre a região da Canastra

Capitólio: o que fazer, onde comer e onde ficar

Restaurantes em Capitólio: dicas de onde comer bem

 

Data da viagem: junho de 2019

por Nange Sá

Resolva sua viagem aqui
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 12x no cartão, sem IOF, ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES5 aplicado.
VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb.
PASSAGEM AÉREA em promoção e até 12x no Viajanet, ou com até 25% OFF e 6x no Passagens Promo, ou passagem e pacotes em oferta no Sub Viagens.
CHIP DE INTERNET com plano de dados para mais de 100 países e conexão ilimitada com a EasySim4U ou a Viaje Conectado.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a GetYourGuide ou a TourOn.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3



As dicas do vida sem paredes te ajudaram?

Então fale com a gente no FACEBOOK, no INSTAGRAM, no PINTEREST ou no YOUTUBE.
Compartilhe com os amigos!

Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

4 comentários em “Tudo que você precisa saber sobre a Serra da Canastra

  • 13 de agosto de 2019 em 23:31
    Permalink

    O guia mostrou muito bem, mas só a parte alta da Serra. Delfinópolis e São João Batista do Glória vão se apresentando como a parte mais elaborada da Canaste a, com incríveis trilhas de Montain Bike, inumeras cachoeiras lindíssimas, vales cinematográficos e sem dúvidas as melhores pousadas. Uma pena o guia não ter mostrado nada deste lado da Serra, com entrada por Passos. Precisa haver um suplemento. De qualquer forma, parabéns pela qualidade da matéria.

    Resposta
    • 15 de agosto de 2019 em 14:10
      Permalink

      Oi Patrick, nós não visitamos o parque nacional com guia, pois ele pode ser visitado por conta própria. Mas é isso mesmo, a serra é enooooorme e é impossível conhecer tudo de uma primeira visita. Obrigada por seu comentário. Abraços 😉

      Resposta
  • 6 de junho de 2019 em 07:49
    Permalink

    Olá!
    Excelente guia para a Canastra, o lugar é lindo mesmo, dá vontade de voltar sempre.
    Uma coisa que adorei foi ficar hospedado em São João Batista da Canastra, o lugar dispõe de pousada e camping e fica em uma posição estratégica para conhecer a parte alta do parque, a cachoeira da Parida é linda, vale a visita, e para quem quiser aproveitar a viagem e conhecer mais da região vale tentar ir até Capitólio ou Delfinópolis, é tanta coisa linda que dá pra viajar o mês todo na região 🙂
    Eu e minha esposa fomos de 4×4 e foi tranquilo, se a pessoa tiver um carro muito baixo ou tiver muita dó do carro vai sentir bastante na estrada da portaria 1.
    Outra coisa que vale a pena considerar é que drones só podem voar dentro do parque com autorização da administração do parque, a liberação não tem custo mas vale a pena procurar isto com antecedência, dá pra fazer direto na administração do parque em São Roque.
    Ótimo post pessoal, já vi aqui vários links que estou doido pra visitar, abração!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.