Como chegar e o que fazer em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia

Atualizado em

Santa Cruz de la Sierra é uma das principais portas de entrada para uma viagem pela Bolívia, por causa dos voos mais baratos. Além disso, é lá que chega o famoso Trem da Morte, que parte da fronteira com o Brasil e é uma forma mais em conta de chegar no país vizinho.

Santa Cruz não tem uma lista grande de atrativos, mas começar a viagem por ela tem lá suas vantagens. É uma cidade grande e barata, com um terminal de ônibus com opções para vários outros destinos na Bolívia.

Outra vantagem de começar a viagem por Santa Cruz de la Sierra é que, por estar a pouco mais de 400 metros do nível do mar, é a melhor cidade para começar a se adaptar à altitude. Aos poucos, a cada cidade visitada, o organismo vai se acostumando e as chances de passar mal fica menor (saiba mais no fim do post).

Santa Cruz e base para visitar um dos mais importantes sítios arqueológicos da Bolívia, e bastam 2 dias para conhecer as atrações da cidade.

Conheça todos os pontos turísticos em Santa Cruz de la Sierra, confira como chegar por terra ou por ar, como sair do aeroporto. Saiba também, algumas informações importantes para desembarcar na cidade e anote as dicas de onde se hospedar.

Catedral de San Lorenzo
Catedral de San Lorenzo, Santa Cruz de la Sierra
Catedral de San Lorenzo
Catedral de San Lorenzo

Santa Cruz de la Sierra: planejando a viagem:

  • Brasileiros não precisam de passaporte ou visto para entrar na Bolívia. Basta o RG em bom estado de conservação e com menos de 10 anos de expedição. É preciso preencher os documentos de entrada no país e os do serviço aduaneiro no voo. Na imigração você vai receber um papel, que é sua permissão para visitar o país. Guarde esse papel, você precisará dele para sair da Bolívia.
  • Existe a exigência do Certificado de Vacinação contra Febre Amarela para visitar algumas cidades da Bolívia, mas não inclui Santa Cruz, que está fora da área de risco. Em todo caso é mais garantido ter o documento.
  • A melhor cotação para trocar dinheiro está nas casas de câmbio do que ficam na Calle Bolivar ou 24 de Septiembre, próximas à praça 24 de Septiembre. Como há uma do lado da outra, dá para conferir as taxas, escolher a melhor opção e pechinchar. Portanto, troque no aeroporto apenas o necessário para usar até chegar no centro. Quando viajamos, 1 real (BRL) = 186 bolivianos (BOB).
  • Não é obrigatório fazer seguro viagem para visitar a Bolívia, mas é altamente recomendável. Compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto: VIDASEMPAREDES5

Como chegar em Santa Cruz de la Sierra

Santa Cruz conta com dois aeroportos: o Internacional Viru Viru (a 17 quilômetros do centro), e o Aeroporto El Trompillo, que opera voos exclusivos dentro da Bolívia.

O Viru Viru recebe voos diretos a partir de São Paulo (confira preços de passagem para a Bolívia através desse link), pela Gol, BoA e LATAM. A Gol também oferece passagens a partir do Rio de Janeiro, mas com conexão em Guarulhos.

 

Também é possível ir de ônibus a partir de São Paulo. Os coletivos da viação La Preferida Bus saem todos os dias terminal Barra Funda, às 15h. O valor da passagem, adquirida diretamente no terminal, é de R$ 350,00 e a viagem dura cerca de 36 horas. Mais informações pelo telefone (11) 3392-3527.

 

A partir de Corumbá, Mato Grosso do Sul, na fronteira entre o Brasil e a Bolívia, você tem duas opções de viagem: de trem ou de ônibus.

De trem: duas empresas operam a ferrovia, a Expresso Oriental e a Ferrobús.

A Expresso Oriental sai de Puerto Quijarro aos domingos, terças e quintas, sempre às 15h, chegando em Santa Cruz de la Sierra às 6h da manhã do dia seguinte. Os vagões têm ar-condicionado, televisão, banheiros e poltronas reclináveis. A passagem custa 70 bolivianos (novembro/2018).

Já a Ferrobús possui trens mais rápidos e viaja com apenas dois vagões. As saídas são às as segundas, quartas e sextas, às 18h, chegando ao destino às 7h do dia seguinte. O valor da passagem é de 120 bolivianos.

De ônibus: há várias opções de ônibus no trecho Puerto Quijarro x Santa Cruz de la Sierra, mas as melhores são 23 de Marzo e El Quijarreno, por terem ônibus do tipo leito ou semicama. Essas operadoras oferecem passagens entre 80 e 170 bolivianos, dependendo do tipo de acomodação. Os coletivos saem diariamente às 11h, 18h, 19h, 20h, 21h e 22h.

 

De carro a partir de Corumbá, basta seguir pela Ruta 4 até Santa Cruz de la Sierra. Para ingressar em território boliviano com automóvel de placa brasileira, você precisa seguir algumas (muitas) regras. Confira nesse link.

Estando em Santa Cruz, as empresas Amaszonas, BoA e Tam (não é a brasileira), oferecem voos para outras cidades do país, como La Paz e Uyuni.

Para viajar internamente de ônibus, consulte o site Tickets Bolívia, que tem todos os endereços de terminais rodoviários, horários e preços de ônibus entre as cidades turísticas, além de vender passagens.

O terminal rodoviário de Santa Cruz de la Sierra chama-se Estacion Bimodal Terrestre y Ferroviaria e está a cerca de 3 quilômetros do centro. Com trânsito bom, dá para chegar à Plaza 24 de Septiembre em cerca de 15 minutos.

Dica: Uber já funciona em Santa Cruz de la Sierra.

Como sair do aeroporto

Não há serviços de transfer em Santa Cruz de la Sierra, mas você pode seguir para o centro da cidade de ônibus, táxi ou alugando um carro.

De ônibus: os micro-ônibus verdes e brancos da linha 135 vão para o Aeroporto El Trompillo, em uma região mais central. No caminho, esses coletivos passam pelo Parque Aquático Playland, Parque Cementerio Las Misiones, Cristo Redentor e Plaza 24 de Septiembre. Eles saem a cada 20 minutos, entre 5h e 22h, e a corrida leva em torno de 30 minutos.

De táxi: Muitos taxistas oferecem corridas logo que você sai do desembarque. O serviço oficial é operado pela Radio Móvil Viru Viru e há preços tabelados. Em todo caso, negocie sua viagem com o taxista e pague em dinheiro, de preferência trocado. Do aeroporto ao centro são aproximadamente 30 minutos.

De carro: é a opção menos recomendada, pois o trânsito na Bolívia é meio caótico. Mas quando precisar alugar um, a gente recomenda que você compare preços das locadoras disponíveis no Rentcars. A plataforma auxilia encontrar o melhor serviço e preço, e dá para fazer a reserva direto lá, parcelando sem juros e sem IOF.

Ruas do centro de Santa Cruz de la Sierrea
Ruas do centro de Santa Cruz de la Sierrea

Onde se hospedar em Santa Cruz de la Sierra

Por ser uma cidade grande e que recebe muitos turistas o ano inteiro, Santa Cruz de la Sierra tem uma vasta rede de hotéis, hostels e pousadas.

O melhor lugar para se hospedar é no entorno da Plaza 24 de Septiembre. Nessa região, o Hostal Ibiza oferece quartos compartilhados e privativos, além de café da manhã. No mesmo modelo, há também o recomendado Nomad Hotel, ainda mais colado na praça principal (os quartos têm vista para a Catedral). Por falar em vista, esse é o diferencial do 360 grados, a 900 metros do centro.

Para quem não curte muito a vibe de hostel, o Hotel Misional pode ser uma ótima opção. Já quem procura luxo e conforto, a melhor opção em Santa Cruz de la Sierra é o Senses Hotel Boutique, ao lado da praça e com um terraço magnífico.

Consulte mais ofertas e reserve sua hospedagem em La Paz de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com

Se preferir se hospedar de maneira mais independente, pesquise quartos ou apartamentos inteiros no Airbnb. Aproveite nosso cupom a garanta R$ 130 de desconto na sua primeira reserva.

O que fazer em Santa Cruz de la Sierra

Plaza 24 de Septiembre e Catedral Basílica de San Lorenzo

A principal praça da cidade e a Catedral são dois símbolos de Santa Cruz de la Sierra. Juntas, marcam mais de quatro séculos de história na Bolívia.

Na praça você pode aproveitar para observar a multidão que passa por ali todos os dias – os bolivianos frequentam muito as praças das cidades.

Já na Basílica, além da construção que se funde com a praça, você pode visitar o interior gratuitamente. Nos fundos da igreja tem um museu com peças sacras e, ao lado, uma escadaria com 126 degraus que leva até o Mirador, no relógio da Catedral. Do topo, avista-se a praça e a cidade por um ângulo muito bonito.

O museu e o acesso à torre custam 3 bolivianos. A Basílica de San Lorenzo funciona de segunda a sábado de 07h30 às 12h e 15h às 20h30; no domingo, abre de 7h às 12h e de 15h às 21h30.

Plaza 24 de Septiembre
Plaza 24 de Septiembre
Catedral de San Lorenzo
Catedral de San Lorenzo
Torre da Catedral de San Lorenzo
Torre da Catedral de San Lorenzo
Santa Cruz de la Sierra
Torre da Catedral

Museus e casas de cultura

A maior parte das atrações de Santa Cruz estão ao redor da Plaza 24 de Septiembre, inclusive muito museus e espaços culturais. É o caso da Manzana Uno, uma galeria de arte com exposições de artistas bolivianos. A Casa Municipal de Cultura Raul Otero Reiche, construída em 1937 reúne exposições e teatro, e fica um charme com a iluminação noturna. Outras casas de cultura são a Casa Melchor Pinto e o Museo Guarani.

Manzana Uno
Manzana Uno
Manzana Uno
Manzana Uno

Forte Samaipata

Uma dica para quem gosta de sítios arqueológicos é visitar o Forte Samaipata, a 125 quilômetros de Santa Cruz de la Sierra, onde há a maior pedra talhada do mundo. O passeio pode ser feito em um dia, saindo de Santa Cruz.

O forte declarado Patrimônio Cultural da Humanidade está para a Bolívia como Machu Picchu está para o Peru. O circuito autoguiado que passa pelas ruínas do forte leva cerca de uma hora e meia e o ingresso custa 50 bolivianos (abril/2019).

Nós fomos com as vans que saem do ponto na Avenida Omar Chávez Ortiz, esquina com a Calle Solis Olguim (30 bolivianos por pessoa).

Funcionamento: diariamente, das 9h às 16h30

 

>> Saiba mais: Visita ao Forte Samaipata

Forte de Samaipata
Forte Samaipata
Algumas das ruínas do Forte Samaipata

Biocentro Guembé

É um parque ecológico que abriga diversas espécies de pássaros, borboletas e plantas. O local também funciona como hotel e tem diversas atrações para famílias, como parques infantis, piscinas e lagoas.

Fica um pouco fora da cidade, em torno de 30 minutos do centro de Santa Cruz. Há ônibus que saem do Shopping Ventura Mall de hora em hora, entre 10h e 14h, com retorno às 16h45 – cada trecho custa 10 bolivianos.  O parque abre todos os dias, de 9h30 às 18h30.

O centro Santa Cruz de la Sierra pode ser visitado em um dia. Além dos lugares que mostramos, há o Museu de História Nacional, o Club Social 24 de Septiembre, a Casa Del Gobierno Autónomo Departamental e até Irishs pubs!

Onde comer em Santa Cruz de la Sierra

Santa Cruz de la Sierra tem incontáveis opções de restaurantes que vão desde as comidas típicas bolivianos a fast foods e casas mais requintadas.

O La Casa del Camba tem filiais por toda a cidade e é uma boa indicação para quem procura uma comida típica de Santa Cruz. Nele você encontrará pratos com bastante mandioca, batata e carnes de frango ou lhama.

Também famoso e com opções de pratos mais baratos (em media 25 bolivianos), é o Pollos Kiky. Como o próprio nome já diz, o espaço é especializado em frango (pollo) e tem opções de pratos executivos e hambúrgueres.

Muito bem avaliado no TripAdvisor, o El Arriero é especializado em carne e oferece vários cortes com acompanhamento de ‘arroz con queso’ e batatas. Com bom custo-benefício é um dos lugares que costumam ficar lotados no horário do almoço. Chegue cedo!

Ao redor da Plaza 24 de septiembre, nós fomos no Café 24 e comemos uma deliciosa empanada. Não sei se o café ainda existe (fomos em 2016), mas se sim, é uma opção deliciosa. Bem pertinho também há o Lorca Cafe, com opções de pratos e drinks (tem música ao vivo à noite).

Para os que gostam de fast food, no shopping Ventura Mall tem várias opções de franquias renomadas, como Burger King, Hard Rock Café, KFC, Johnny Rocket’s, Juan Valdez e Starbucks. O Republica, também no shopping, tem opções veganas e vegetarianas.

O pique macho, o lomo a la planhca, feito com carne de lhama, as sopas, como a de maíz, além das empanas e salteñas são algumas das especialidades da Bolívia. Confira nosso artigo sobre comidas bolivianas e descubra os pratos típicos para experimentar lá.

empanadas Santa Cruz de la Sierra
Empanadas do Café 24

Você sabe o que é Soroche ou “mal da altitude”?

O soroche é um certo mal-estar causado pelo ar rarefeito. Pessoas que vivem mais próximas do nível do mar, quando estão em altitudes elevadas sentem de incômodos intestinais a fortes dores de cabeça, além da respiração, que fica mais rápida enquanto o corpo tenta se acostumar com o novo clima. O ideal é se aclimatar durante alguns dias para aproveitar melhor a viagem. Os chás com folhas de coca, que são encontrados facilmente em regiões mais altas, podem ajudar a controlar os sintomas. Também é importante beber bastante água.

 

Um fato curioso: no caminho entre o aeroporto Viru Viru e o hotel, passamos pelo sambódromo de Santa Cruz de la Sierra. O taxista comentou que o Carnaval ali é bem animado, mas o nome da avenida lá é cambódromo ou camba.

 

+ sobre a Bolívia:

Gastos no mochilão Bolívia e Peru

20 curiosidades sobre a Bolívia

Dicas de Uyuni, cidade de entrada no Salar de Uyuni

O que fazer em Sucre

Guia completo de La Paz

O que visitar em Potosí

Preços dos ônibus e duração das viagens

 

O que fazer em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia: cerca de 1,8 milhões de habitantes | 416 metros de altitude | 110 e 220 V

 

Por Camila Coubelle

 
Resolva sua viagem aqui
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 12x no cartão, sem IOF, ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES5 aplicado.
VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb.
PASSAGEM AÉREA em promoção e até 12x no Viajanet, ou com até 25% OFF e 6x no Passagens Promo.
CHIP DE INTERNET com plano de dados para mais de 100 países e conexão ilimitada com a EasySim4U ou a Viaje Conectado.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a GetYourGuide ou a TourOn.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3



As dicas do vida sem paredes te ajudaram?

Então fale com a gente no FACEBOOK, no INSTAGRAM, no PINTEREST ou no YOUTUBE.
Compartilhe com os amigos!

Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

19 comentários em “Como chegar e o que fazer em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia

  • 20 de dezembro de 2018 em 07:55
    Permalink

    Olá, bom dia. gostaria de saber quanto é a taxa no aeroporto viru viru para sair da Bolivia, voltar ao Brasil. Eu lembro que na ultima viagem eu paguei mas não lembro quanto foi.

    Resposta
    • 20 de dezembro de 2018 em 10:58
      Permalink

      Olá, tudo bem? Não sei informar, pois não regressamos pelo aeroporto de Santa Cruz… Pelo que alguns amigos me informaram, a taxa de 25 dólares é a de embarque, que é paga no aeroporto, e não na compra da passagem, mas não tenho certeza. Lamento… Se descobrir, compartilha aqui com a gente! Abraçõs e boa viagem

      Resposta
    • 20 de janeiro de 2019 em 01:58
      Permalink

      Oi! Que taxa é essa? Você já tendo comprado sua passagem tem que pagar essa taxa por fora?

      Resposta
  • 1 de junho de 2018 em 21:51
    Permalink

    Olá, boa noite.
    Estou pensando em visitar Peru e Bolívia, entrando por um e saindo por outro.
    Acabei de ler no Wikitravel que ao sair pelo aeroporto de Santa Cruz tem que pagar uma taxa governamental de 25 dólares de embarque de volta ao deixar o país.
    E aí? Acabei de ler também a sua resposta sobre a mesma questão, então fiquei na dúvida.

    Resposta
    • 20 de dezembro de 2018 em 11:09
      Permalink

      Olá José!
      Em voltei pelo Peru, e por terra, e não teve nada disso, mas com as dúvidas de alguns leitores aqui, eu pesquisei e encontrei informação de que só há multa na saída da Bolívia em caso de perda do documento da imigração.
      Em todo caso, consultei um amigo que viajou para Bolívia recentemente e ele não pagou nenhuma taxa governamental no embarque em Santa Cruz de la Sierra.
      Após a sua viagem, se puder compartilhar sua experiência aqui conosco, ficaremos gratas.

      Abraços

      Resposta
  • 29 de abril de 2018 em 13:53
    Permalink

    0la!Gostei muito das dicas! Queria perguntar sobre uma taxa para sair da Bolivia. É verdade que tem que pagar 50 dolares?

    Resposta
    • 2 de maio de 2018 em 08:57
      Permalink

      Olá! Não… só se for multado por não estar com passaporte ou RG válido.

      Resposta
  • 16 de janeiro de 2018 em 13:43
    Permalink

    Olá! A dica é levar roupas coringas! Nós fomos em março e só usamos pouca roupa nas duas primeiras cidades: Santa Cruz e Sucre. Depois disso, só roupa de frio ou pelo menos uma blusa de manga comprida. Em alguns passeios é preciso levar roupa mais quente para usar de noite, como na Salkantay ou Salar de Uyuni.

    Aproveite bastante!

    Resposta
  • 16 de janeiro de 2018 em 13:06
    Permalink

    Olá, vou para Bolivia na próxima semana. Tenho muitas dúvidas sobre que roupa levar. Pois tem o calor e depois frio. Não quero levar muita bagagem. Pode me dar uma dica? Agradeço

    Resposta
  • 16 de novembro de 2017 em 19:37
    Permalink

    Até agora não sei se levo dólar ou real qual o melhor

    Resposta
  • 15 de agosto de 2017 em 15:51
    Permalink

    Olá!!
    Eu e mais 3 amigas estamos começando a organizar nossa viagem para Bolivia. Vai ser bem mochilão e o blog de vcs está sendo incrivelmente útil!!
    Iremos viajar em fevereiro (2018), então já sei que pegaremos calor e ao mesmo tempo chuva. Mesmo assim soube que no deserto a noite as temperaturas podem baixar e por aqui (somos do nordeste) não temos muita roupa de frio.
    Daí gostaria de saber se em santa cruz (chegaremos lá primeiro) tem mercados públicos que vendem aquela roupa bem boliviana de lã, pra gente se equipar logo (queremos pelo menos evitar o perrengue do frio).
    Senão teremos que comprar logo por aqui mesmo, vi que nas cidades mais altas, mesmo sendo verão pode fazer bastante frio. Obrigada!!!

    Resposta
    • 16 de agosto de 2017 em 10:01
      Permalink

      Olá Anna! Que bom saber que estamos ajudando vocês! Então, não vi essas roupas de lã em Santa Cruz, e olha que só andei a pé lá…. mas a boa notícia e que lá faz muito calor. Qualquer dúvida, só falar! abraços

      Resposta
  • 21 de julho de 2016 em 12:22
    Permalink

    […] Dicas para Santa Cruz de la Sierra […]

    Resposta
  • 31 de maio de 2016 em 10:22
    Permalink

    […] Dicas para Santa Cruz de La Sierra […]

    Resposta
  • 17 de maio de 2016 em 10:44
    Permalink

    […] Chegamos em Sucre a partir de Santa Cruz de la Sierra. Confira o post aqui. […]

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.