O que fazer em Sucre, a “cidade branca” da Bolívia

Atualizado em

Sucre está localizada no centro-sul da Bolívia, a cerca de 690 quilômetros de La Paz, e cerca de 490 de Santa Cruz de la Sierra. A “Cidade Branca”, como é chamada pelos moradores, está a cerca de 2.800 metros de altitude e não é o destino mais conhecido pelos turistas, mas sua arquitetura encanta pela riqueza de detalhes e nos faz colocar o pé no freio e simplesmente aproveitar.

Por ser a capital constitucional da Bolívia desde a criação da República, Sucre conserva um centro histórico riquíssimo e a a cidade é considerada Patrimônio Mundial da Unesco desde 1991.

No nosso mochilão pela Bolívia, dedicamos um final de semana para conhecer as belezas de Sucre e preparamos esse guia com as principais atrações na cidade, como chegar, onde se hospedar e todas as dicas para a sua viagem.

Sucre Bolivia
A cidade branca vista do Mirador de la Recoleta
Mirador de la Recoleta Sucre
Mirador de la Recoleta
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM para a Bolívia em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto: VIDASEMPAREDES5

Como chegar em Sucre, Bolívia:

Sucre conta com o Aeroporto Juana Azurduy de Padilla (SRE), que fica a cerca de 8 quilômetros do centro. Ele recebe voos principalmente das cidades de Santa Cruz de la Sierra, Cochabamba e La Paz (confira preços de passagem para a Bolívia através desse link).

A empresa Amaszonas tem voos diretos de Santa Cruz que duram cerca de 50 minutos e voos com escala a partir de La Paz. Já a BoA tem voos diretos de La Paz e Santa Cruz que duram em torno de 1 hora, com preços mais em conta.

Se você estiver viajando de ônibus pela Bolívia, saiba que a principal empresa que faz o trajeto a partir de La Paz é a Trans Copacabana. As passagens custam em torno de 120 bolivianos, os ônibus saem entre 17h30 e 20h e a viagem dura 12 horas. A partir de Santa Cruz, as principais empresas são 6 de Octubre e El Mexicano, que partem entre 15h30 e 17h30 e custam a partir de 100 bolivianos (abril/2019). A viagem dura entre 13h e 16h horas, dependendo das condições climáticas. É possível comprar passagem no site Tickets Bolívia, que tem todos os endereços de terminais rodoviários, horários e preços de ônibus entre as cidades turísticas. 

Nós fomos a partir de Santa Cruz de la Sierra e a viagem durou 16 horas. Na época nós negociamos o preço no guichê da rodoviária e pagamos 50 bolivianos cada, mas o ônibus não era lá essas coisas. Confira nosso artigo sobre preços, distâncias e empresas confiáveis para viajar de ônibus na Bolívia.

O Terminal de Ônibus de Sucre fica a cerca de 3,3 quilômetros do centro e tem boa oferta de táxi, mas o preço e combinado previamente. Nós pagamos 10 bolivianos.

A opção mais cansativa é alugar um carro, pois as estradas são longas e  sinuosas. Mas a nossa dica para sempre que for alugar um é comparar preços de todas as locadoras no Rentcars.com, onde é possível parcelar sem juros e sem IOF.

Sucre
Dicas para quem vai visitar Sucre:

  • Brasileiros não precisam de passaporte ou visto para entrar na Bolívia. Basta o RG em bom estado de conservação e com menos de 10 anos de expedição.
  • É recomendado ter Certificado de Vacinação contra Febre Amarela para entrar na Bolívia (obrigatório só em algumas cidades).
  • Não tem casa de câmbio no aeroporto de Sucre, mas no centro da cidade sim. Entretanto, a melhor cotação é no centro de Santa Cruz de la Sierra.

Onde se hospedar em Sucre

Sucre tem boa oferta de hospedagem e a nossa dica é ficar nos arredores da Plaza 25 de Mayo, no centro histórico, uma região movimentada, com diversos serviços turísticos. Quem procura algo econômico e bem avaliado no centro precisa conferir o Viejo Olivo B&B e o La Selenita, que tem uma das melhores avaliações da cidade.

Os albergues que valem a pena são o Family Hostel e o Hostel Casa Blanca Sucre, ambos com quartos compartilhados e privativos, e café da manhã incluído.

Duas opções 4 estrelas com excelente avaliação são o Mi Pueblo Samary Hotel Boutique e o El Hotel de Su Merced, e o Roles Hotel é o 5 estrelas com melhor avaliação.

Confira todas as ofertas de hospedagem na Booking ou aproveite nosso voucher de R$130,00 de desconto para usar na primeira reserva de apartamento no Airbnb.

O que fazer em Sucre

Sucre é conhecida como “La Ciudad Blanca” por ter a maioria das suas construções pintadas dessa cor, e como a “cidade dos quatro nomes”. Cada um deles representa uma época específica da história da cidade:

  • Charcas era o nome indígena do lugar em que os espanhóis construíram a cidade colonial;
  • La Plata foi o nome dado à cidade emergente;
  • Chuquisaca foi o nome concebido à cidade durante a época de sua independência;
  • Sucre homenageia o marechal da Grande Batalha de Ayacucho (9 de dezembro de 1824): Don Antonio Jose de Sucre.

Entre praças com estátuas gigantescas, mulheres indígenas de saias coloridas e tranças milimetricamente bem feitas, nossas dicas de atrações para visitar ficam próximas ao centro e estão relacionadas à riqueza cultural da cidade:

Plaza 25 de Mayo e Centro Histórico

A 25 de Mayo é a praça principal de Sucre. É no entorno dela que estão algumas das construções históricos mais imponentes da cidade e dá para circular a pé por ali facilmente.

Não deixe de visitar a Casa de La Libertad, prédio onde Simón Bolívar fundou a República, em 1822. A atração funciona de terça a sábado, das 9h às 12h30 e das 14h30 às 18h30, e aos domingo, das 9h às 12h (15 bolivianos).

Também estão próximos a Prefeitura de Sucre e a Catedral Metropolitana, um belíssimo templo construído em 1551, mesclando os estilos renascentistas e barroco. Além do Museo del Tesoro, com um acervo de metais e pedras preciosas da Bolívia. O museu funciona diariamente de 9h às 12h30 e das 15h às 18h30, mas nos finais de semana é recomendado reversar pelo e-mail museodeltesoro@gmail.com (25 bolivianos).

Um dos mais bonitos prédios na região é o da Iglesia Nuestra Señora de La Merced. Construída em meados do século XVI, a igreja tem um interior barroco com retábulos, púlpitos e altares entalados e dourados que parecem com os de Ouro Preto, em Minas Gerais. ah, a igreja tem uma torre com ótima vista (15 bolivianos).

Plaza 25 de Mayo
A Plaza 25 de Mayo é o coração da cidade
Catedral Metropolitana de Sucre
Catedral Metropolitana de Sucre
Casa de la Liberdad Sucre
Casa de la Libertad
Sucre
Prédio da prefeitura, na praça

Templo de San Felipe Neri

O templo em estilo neoclássico fundado em 1800 abriga criptas e pinturas  neoclássicas dos séculos XVIII e XIX, mas vale realmente a pena por conta da vista que oferece da cidade.

  • Funcionamento: de segunda a sexta, das 15h às 18h, e aos sábados, das 9h às 18h.
  • Entrada: 15 bolivianos
  • Dica: se estiver fechado, entre pelo Colégio Auxiliadora, que fica ao lado.
  • Endereço: Calle Nicolás Ortiz, nº 165
San Felipe Neri
Foto: Museo San Felipe Neri

Parque Cretáceo (Parque Cretácico)

Sucre é uma referência paleontológica, exatamente por possuir um dos maiores acervos de pegadas de dinossauro do mundo, espalhadas em área extensa e toda na vertical. Lá é possível chegar bem perto das pegadas de animais gigantes como os saurópodes, terópodes, ornitópodes e anquilossauros, que aliás, são a maior coleção de pegadas de dinossauros do mundo.

Segundo os guias, essas pegadas foram registradas às margens de um lago, existente a cerca de 70 milhões de anos atrás. Por conta de abalos sísmicos, a terra se moveu e deixou o registro dos animais na posição vertical, sendo preservada dessa maneira até hoje.

Além das pegadas, que são a atração principal do parque, ainda tem parquinho temático com mais de 20 réplicas de dinossauros em tamanho real, biblioteca para as crianças, museu, restaurante. É preciso estar de sapato fechado para visitar a atração.

  • Entrada: 30 bolivianos (abril/2019) 
  • Dicas: se pretende tirar fotos, saiba que é cobrada uma taxa extra para quem entra com câmeras (5 bolivianos).
  • Duração: o tour guiado leva uns 40 minutos.
  • Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h, mas os tours até as pegadas só acontecem às 12h e 13h.
  • Como chegar: o parque fica um pouco distante do centro da cidade, a 5 quilômetros, mas, negociando com os taxistas, é possível conseguir um bom preço pela corrida até lá (8 bolivianos). O transporte oficial é o Dino Bus, que sai da Plaza 25 de Mayo de terça a domingo às 9h30, 11h, 12h, 14h e 15h, leva 15 minutos para chegar e custa 15 bolivianos.
pegadas de dinossauros no Parque Cretaceo
Pegadas de dinossauros no Parque Cretáceo
Parque Cretaceo
Parque Cretaceo

Mirador de La Recoleta

O mirador (mirante) fica dentro do Monastério Franciscano de La Recoleta,  fundado em 1601, e localizado em uma das partes mais altas da cidade, onde ela foi fundada. 

A vista lá de cima é linda e, se você der sorte, ainda vai encontrar bandas típicas se apresentando no local. Vale muito o passeio! Há bares e restaurantes bem legais por lá, como o Café Mirador, legal para beber umas cervejas locais ou um café no fim de tarde. A dica é chegar para assistir ao pôr do sol. A atração fica a 1,5 km da praça principal e dá para ir a pé, mas o táxis são bem baratos.

Mirador de La Recoleta
Feirinha no Mirador de La Recoleta
Café Mirador
Café Mirador

Museu de Arte Indígena (ASUR)

Bem pertinho da Recoleta está o Museu de Arte Indígena, um ponto onde se pode aprender um pouco sobre o processo de fabricação do artesanato e tecidos indígenas e ainda apreciar belas obras expostas e à venda. São 9 salas de exposição focadas nos tecidos de Jalq’a e Tarabuco, mas o barato é poder ver uma tecelã produzindo.

  • Entrada: 22 bolivianos (abril/2019)
  • Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 12h30 e das 14h30 às 18h, e aos sábados, das 9h às 12h e das 14h30 às 18h.
Sucre

Parque Bolívar

A Praça Simon Bolívar fica no centro histórico de Sucre. A construção segue a linha colonial, com enormes portais e uma incrível imponência. O ponto é utilizado pelos locais para a prática de exercícios ou para um simples descanso.

Bem ao lado, está o parque Bolívar, um parque muito bem organizado e decorado com dinossauros. Por ali, disputam espaço as barracas de comidas típicas e brinquedos variados.

Mercado Central de Sucre

Típico mercado de agricultores cheio de bancas repletas de frutas, verduras, carnes e ervas diversas. É uma atração para quem gosta de experiências culturais genuínas, cores e aromas, mas que não se importa com as “visões exóticas”, como um açougueiro esfolando uma carcaça, por exemplo.

No segundo piso funciona um restaurante a preços populares, onde você verá as mulheres mexendo as panelas. Lembrando que os padrões de higiene na Bolívia são diferentes do quais estamos acostumados no Brasil.

  • Funcionamento: de segunda a sábado, das 6h às 18h, e aos domingos, das 6h às 15h.
  • Endereço: Junin 366

Nos arredores de Sucre – Feira de Tarabuco

O passeio na feira de Tarabuco é um dos mais procurados por quem visita Sucre. O vilarejo fica a cerca de 66 quilômetros da cidade branca e conserva a cultura e o idioma quéchua. Os visitantes se encantam com tecidos e lãs, artesanato e com o mercado campesino, cheio de produtos locais.

A feira acontece aos domingos e é muito fácil comprar o bilhete de ida e volta de van nos hostels e hotéis. Essas vans partem da praça principal de Sucre. Saiba mais sobre a Feira de Tarabuco no nosso artigo completo.

Feira de Tarabuco

+ sobre a Bolívia:

Comidas bolivianas: pratos típicos que você precisa provar

Guia completo de La Paz

Guia completo de Santa Cruz de la Sierra

Gastos no mochilão Bolívia e Peru

20 curiosidades sobre a Bolívia

Dicas de Uyuni, cidade de entrada no Salar

O que visitar em Potosí

Ruínas de Tiahuanaco, como visitar por conta própria

Monte Chacaltaya: como contratar e como funciona o passeio

 

O que fazer em Sucre, Bolívia: cerca de 280 mil habitantes | 2800 metros de altitude | 220V

Por Nange Sá

Resolva sua viagem aqui
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 12x no cartão, sem IOF, ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES5 aplicado.
VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb.
PASSAGEM AÉREA em promoção e até 12x no Viajanet, ou com até 25% OFF e 6x no Passagens Promo, ou passagem e pacotes em oferta no Sub Viagens.
CHIP DE INTERNET com plano de dados para mais de 100 países e conexão ilimitada com a EasySim4U ou a Viaje Conectado.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a GetYourGuide ou a TourOn.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3



As dicas do vida sem paredes te ajudaram?

Então fale com a gente no FACEBOOK, no INSTAGRAM, no PINTEREST ou no YOUTUBE.

Compartilhe com os amigos!

Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

5 comentários em “O que fazer em Sucre, a “cidade branca” da Bolívia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.