Guia do que fazer em Curitiba

 

 

Curitiba, capital do Paraná, é uma cidade cosmopolita, limpa e organizada. Não é difícil encontrar o que fazer, pois são muitos os atrativos turísticos, que envolvem tanto quem aprecia as heranças de colonizadores, quanto os apaixonados pelo turismo gastronômico e as comidas de boteco.

Além disso, Curitiba tem muitos parques, todos muito arborizados e com clima aconchegante, baladas, bares, museus, igrejas e uma cartela de destinos de ecoturismo. Apesar do frio do sul do Brasil, é fácil se sentir acolhido em uma cidade com tanta diversidade cultural, não é mesmo?!

Com quase 2 milhões de habitantes, Curitiba recebe turistas de todo o mundo, o ano inteiro. A história do município está presente em vários cantos da cidade, como nos bairros com tradições alemãs, italianas, polonesas e ucranianas. Com sua organização e desenvolvimento, assumiu uma postura de cidade “urbanoide”, moderna e autossuficiente.

Quem pretende conhecer Curitiba vai curtir essa lista do que fazer, onde comer e onde se hospedar na capital paranaense.

O que fazer em Curitiba: Jardim Botânico

Jardim Botânico

O que fazer em Curitiba: Rua 24 horas

Rua 24 Horas

 

O que fazer em Curitiba

 

Parques

 

Curitiba tem parques espalhados pelos quatro cantos. Com opções para quem gosta de relaxar perto da natureza, para passear com crianças, caminhar, correr ou pedalar. Os parques de Curitiba são muito arborizados e transmitem um pouco de sossego no meio da correria das viagens.

Um bom exemplo é o Jardim Botânico, um dos cartões-postais da cidade. Com uma área de 245 mil m², é possível passar boa parte do dia por seus jardins geométricos. Além da famosa estufa de três abóbadas, o parque ainda conta com o Museu Botânico Municipal, trilhas por um bosque de araucárias, quadras para a prática de esportes, um lago e um espaço cultural.

Outros pontos a serem visitados e contemplados são o Parque Tanguá e o Bosque Alemão. O primeiro, construído em um antigo complexo de pedreiras desativadas, oferece lindas paisagens vistas de um mirante espetacular, ciclovia, lanchonete e até um túnel artificial que pode ser visitado de barco ou a pé.

Já o Bosque Alemão é cheio de atrações e indicado principalmente para crianças. Isso porque a área de mata nativa recria a história de João e Maria através de uma trilha. A Casa Encantada, com uma biblioteca infantil e “contação” de histórias, também é um refúgio para os pequenos.

Um dos pontos turísticos mais famosos de Curitiba, a Ópera de Arame, também surpreende pela beleza. Entre lagos, cascatas e uma vegetação típica, a construção faz parte do Parque das Pedreiras. Assim como o Espaço Cultural Paulo Leminski, cenário da encenação da Paixão de Cristo e de outros grandes eventos da cidade.

Curitiba ainda conta com diversos parques que agradam tanto pela beleza e conforto, quanto pela história. São eles o Parque Birigui, com suas araucárias grandiosas, o Parque Tingui, construído em homenagem ao povo indígena que habitou a região, o Memorial Árabe, o Parque São Lourenço, e o Bosque João Paulo II, memorial da imigração polonesa na cidade.

 

O que fazer em Curitiba: Parque Tangá

Parque Tangá

O que fazer em Curitiba: Bosque Alemão

Bosque Alemão

O que fazer em Curitiba: Jardim Botânico

Jardim Botânico

 

Museus

 

Quem gosta de museus, definitivamente não vai se decepcionar com Curitiba. A cidade abriga grandes acervos, sejam eles históricos ou modernos.

O Memorial de Curitiba, por exemplo, foi criado com arquitetura urbana, toda em vidro, contrastando com as construções antigas do centro histórico da cidade. O espaço foi criado para abrigar atividades culturais e conta com salas de exposições, auditório, uma praça interna para grandes eventos e o Mirante do Marumbi, com vista para a cidade.

O Museu Oscar Niemeyer (MON) – conhecido como o Museu do Olho – também é moderno, com características do século XXI. Com um acervo de aproximadamente 2 mil peças que unem o passado e o presente, o MON é considerado um dos maiores museus da América Latina.

Já o Museu Paranaense, situado no Palácio São Francisco, no centro histórico, faz uma linha do tempo desde a pré-história, até o início do século XX, contando a história dos imigrantes e sua chegada ao estado. Além disso, possui biblioteca, laboratórios, auditório e salas de exposições permanentes e temporárias.

Ainda tem o Museu do Holocausto que, como o próprio nome já diz, é dedicado a contar a história de perseguição aos judeus na Segunda Guerra Mundial. Este é o único museu do gênero no Brasil. Além de contar com imagens, objetos e documentos todo o horror da guerra e da perseguição nazista, o museu leva o visitante e refletir sobre segregação.

A lista de museus é grande e você pode dedicar parte da sua viagem para visitá-los. Para quem gosta de conhecer outras culturas, os museus temáticos como o Memorial da Imigração Japonesa, o Museu de Arte Indígena, Museu de História Natural, Museu Egípcio e Rosacruz, e outros tantos podem fazer parte do seu roteiro em CWB.

 

O que fazer em Curitiba: Memorial de Curitiba

Memorial de Curitiba

O que fazer em Curitiba: Museu Oscar Niemeyer

Museu Oscar Niemeyer




Centro Histórico

 

O centro histórico de Curitiba, também chamado de Setor Histórico, abriga construções de importância cultural da cidade. Por ali o turista pode visitar igrejas, como a Catedral Metropolitana, as Igrejas do Rosário e Presbiteriana, o Templo Hare Krishna e a Mesquita Imam Ali ibn Abi Talib.

Vai passar também por patrimônios, como o palácio da Sociedade Garibaldi, que atualmente aluga seus salões para eventos. Vai conhecer praças importantes, como a Praça Tiradentes e as da Rua XV de Novembro, onde está estacionado o Bondinho da Leitura, um ótimo lugar para levar as crianças durante o passeio pelo centro de Curitiba.

No trajeto, informalmente conhecido como Largo da Ordem, também estão o Relógio das Flores e a Fonte da Memória.

Isso sem falar no sem-fim de bares, pubs e restaurantes super badalados e da tradicional Feira do Largo que Ordem, que acontece todos os domingos, de 9h às 14h, desde 1973. Têm barracas de artesanato, comidas típicas e muito mais. Além da famosa feira, Curitiba ainda conta com mais 21 feiras de artesanato espalhadas pelos bairros da cidade.

 

O que fazer em Curitiba: Largo da Ordem

Largo da Ordem

O que fazer em Curitiba: rua XV de Novembro

Rua XV de Novembro

 

Outras atrações em Curitiba

 

Para ver Curitiba do alto, não é preciso alugar um helicóptero ou um “teco-teco”, basta ir até o Mirante da Torre Panorâmica. O mirante fica no ponto mais alto de Curitiba e, com 109,5 metros de altura, oferece uma vista deslumbrante da cidade. Ah, e para entrar é super baratinho, R$ 5,00 (junho de 2017). A torre fica fechadas às segundas.

Se você não tem muito tempo e quer conhecer alguns pontos importantes da cidade, pode contratar o passeio da Linha Turismo, uma linha de ônibus especial que passa pelos principais prédios e parques da cidade. Ela circula a cada trinta minutos, percorrendo aproximadamente 45 quilômetros em um tour que dura cerca de três horas. O roteiro principal começa na Praça Tiradentes, mas você pode iniciar o trajeto em qualquer um dos pontos. Basta comprar uma cartela (R$ 40,00 – junho de 2017) com cinco tikets que dão direito a um embarque e quatro reembarques. Confira aqui os horários e pontos de partida.

 

O que fazer em Curitiba: Linha Turística

Linha Turística

 

Nos arredores de Curitiba

 

Prudentópolis é uma cidade de colonização ucraniana que fica a cerca de 200 quilômetros de Curitiba e tem atrações para todos os gostos. São vários atrativos culturais, entre eles, as lindíssimas igrejas em estilo bizantino. Mas o imperdível mesmo são as cachoeiras com mais de cem metros de altura, que deram à cidade o título de “terra das cachoeiras gigantes”. O Salto São Francisco, por exemplo, com 196 metros, é o maior do Sul do país:

Top 10 cachoeiras em Prudentópolis

Atrações culturais em Prudentópolis

Salto São Francisco, em Prudentópolis

 

Onde comer em Curitiba

 

Se você, assim como nós, adora um turismo gastronômico, opções de cardápio não vão faltar em Curitiba. A cidade tem sabores para todos os gostos e bolsos.

Além de muitas feiras e eventos que envolvem o prazer da boa comida, CWB tem uma infinidade de bares e restaurantes temáticos, com comidas típicas das regiões dos colonizadores.

Como é o caso do Bar do Alemão, no Largo da Ordem, que existe desde 1979. Lá você pode saborear a culinária típica alemã e ainda tomar o famoso “Submarino”, chopp com uma dose de steinhaeger.

Bem perto do Setor Histórico, uma boa opção para quem quer comer ou tomar uma cervejinha de leve é a Rua 24 horas, que hoje só fica aberta até às 22h. O espaço coberto e todo de vidro têm opções para todos os gostos e idades. É ali que está a Pastelaria Curitiba, com o famoso pastel de pinhão. E o Koda, um pub com pratos deliciosos – experimente o famoso Oswaldo Aranha – e cervejas especiais.

Para quem gosta de uma boa massa, a dica é conhecer o bairro Santa Felicidade, famoso por seus inúmeros restaurantes italianos. Como o Madalosso, o maior restaurante do Brasil. Seus salões têm capacidade para 4,6 mil pessoas e o cardápio é recheado das mais variadas massas. O rodízio é de comer rezando!

Ainda no bairro, os amantes do vinho podem dar uma esticadinha nas lojas de fábrica, como a dos Vinhos Durigan. Um grande empório com os mais variados vinhos, licores, espumantes, queijos, taças, acompanhamentos e até decoração. Não dá para sair de lá sem degustação e sem uma lembrancinha.

 

O que fazer em Curitiba: Rua 24 horas

Camila, Iara e eu na Rua 24 horas

O que fazer em Curitiba: Vinhos Durigan

Vinhos Durigan

Cervejas de Curitiba. O Filé à Oswaldo Aranha etá na 2ª foto

 

Onde se hospedar

 

Curitiba tem uma grande oferta de hotéis, pousadas e hostels, mas nossa escolha na cidade foi o Motter Home, considerado melhor hotel do Brasil, com certificações em vários sites especializados, como a Booking.com e o Trip Expert.

O atendimento do hostel é diferenciado, a localização é ótima – a 15 minutos do centro histórico -, com fácil acesso ao transporte público e próximo de várias atrações da cidade.

Fizemos um post detalhado contando como são os quartos, o atendimento, café da manhã e a experiência de se hospedar lá. Confira: Motter Home: o melhor hostel em Curitiba
 

Se você procura um hostel em Curitiba para chamar de seu, o Motter Home é a nossa indicação. E os leitores do blog Vida sem Paredes têm desconto exclusivo de 5% ao reservar pelo site, Facebook, E-mail ou WhatsApp. Use o cupom #mottersemparedescwb e aproveite Curitiba!

 

Como chegar

 

O Aeroporto Internacional Afonso Pena recebe voos diários de várias cidades e fica a 18 quilômetros do centro de Curitiba. Existem linhas de ônibus que fazem o trajeto aeroporto-centro:

 

  • Aeroporto Executivo
  • Preço: R$ 12,00 | Horários e itinerários: confira no site da empresa

 

  • Linha Direta – 208 – Aeroporto
  • Horários e itinerários: confira no site da empresa

Organize sua viagem aqui no vida sem paredes

Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com

Precisa alugar um carro? Compare os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com

Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5

Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3


Curitiba – PR: cerca de 1,7 milhão de habitantes | Cerca de 930 metros de altitude
Data da viagem: junho de 2017

 
por Nange Sá

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *