Início AMÉRICA DO SUL O que fazer no Rio de Janeiro: roteiro completo de 2, 4...

O que fazer no Rio de Janeiro: roteiro completo de 2, 4 ou mais dias

Decidir o que fazer no Rio de Janeiro não precisa ser trabalhoso, como sugere as inúmeras possibilidades de uma das cidades mais visitadas do Brasil. Elaboramos alguns roteiros com as prioridades e os pontos turísticos que realmente valem a pena.

Lembrando que será impossível conhecer tudo que a Cidade Maravilhosa oferece, até para quem reside lá. Mas, com a ajuda desse post, você já tem um ótimo ponto de partida!

rio de janeiro
A Cidade Maravilhosa é uma das mais vistadas do Brasil, e aqui você verá um roteiro completo

rio de janeiro
Rio de Janeiro é uma cidade eclética que reúne atrativos naturais e culturais, praias e gastronomia
rio de janeiro
A Cidade Maravilhosa é conhecida por suas inúmeras praias badaladas e de beleza singular

RIO DE JANEIRO: ROTEIRO DE 2, 4, 7 OU MAIS DIAS

Nossa sugestão é começar pelas atrações essenciais do Rio de Janeiro. Em um fim de semana já dá para cortar da lista. Quem tem um feriadão de quatro dias consegue aproveitar bastante. Com 7 dias no Rio é possível visitar boa parte dos pontos de interesse.

Fim de semana no Rio por conta própria:

Dia 1: Jardim Botânico + Cristo Redentor + Pão de Açúcar

Dia 2: Arcos da Lapa + Escadaria Selarón + Boulevard Olímpico + Museu do Amanhã + Roda Gigante OU praia de Copacabana e/ou Ipanema

Fim de semana no Rio com tour privado:

Dia 1: tour de van no Cristo Redentor, Pão de Açúcar e Escadaria Selarón (com ingressos)

Dia 2: praia de Copacabana e/ou Ipanema + pôr do sol na praia do Arpoador

4 dias – Feriado prolongado:

Dia 1: Jardim Botânico + Parque Lage + Cristo Redentor + pôr do sol na praia do Arpoador

Dia 2: Boulevard Olímpico + Museu do Amanhã + Roda Gigante + Pão de Açúcar

Dia 3: Centro do Rio + Confeitaria Colombo + Arcos da Lapa + Escadaria Selarón + noite na Lapa

Dia 4: Tour no Maracanã ou Forte do Leme + praias de Copacabana e Ipanema (ou só praia)

7 dias ou mais:

Dia 5: Tour de veleiro com coquetéis + Mirante Dona Marta + fim de tarde na praia

Dia 6: Forte do Leme + Pista Cláudio Coutinho + fim de tarde na Mureta da Urca

Dia 7: Floresta da Tijuca + Lagoa Rodrigo de Freitas OU Santa Teresa de bondinho (se escolher Santa Teresa, deixe para fazer Arcos da Lapa e Escadaria Selarón nesse dia e foque no centro do Rio no dia 3)

Opcional dia 6 e 7, ou se tiver mais dias: passeio bate-volta em Ilha Grande, Arraial do Cabo, Búzios ou Petrópolis (clique aqui e reserve com nosso parteiro TourOn).

arcos da lapa rio
Arcos da Lapa, um dos símbolos do Rio de Janeiro

>> IMPERDÍVEL <<

Ofertas de passagem aérea na MaxMilhas ou ViajaNet


RIO DE JANEIRO: QUANDO VISITAR?

 A Cidade Maravilhosa é um destino que dá para visitar o ano inteiro. As temperaturas altas no verão são um prato cheio para turistas e locais que buscam praias e lindas paisagens que vão do Leme ao Pontal. É uma estação que promete pancadas de chuva na região, então saia de casa preparado.

Nas outras estações, as temperaturas, na maioria das vezes, ficam amenas – entre 22° e 25° – mas é difícil ter um dia frio ou chuvoso no Rio (Junho tem uma média histórica de apenas 43mm de chuvas na cidade).

  

Quer saber o que fazer no Rio de Janeiro com chuva?

As atrações do centro e do Boulevard Olímpico são boas opções, já que há muitos museus e pontos turísticos cobertos.

ONDE SE HOSPEDAR NO RIO DE JANEIRO?

Sem dúvida, a localização estratégica está na Zona Sul, principalmente, Copacabana, Ipanema e Botafogo. São bairros com ótima oferta de serviços e hospedagem, metrô, restaurantes, praia, e bastante movimentação de moradores e turistas durante o ano todo.

Confira algumas recomendações, todos com café da manhã, e ótima localização e avaliação:

Copacabana:

Copacabana Suites by Atlantica Hotels: 3 estrelas com preço em conta, ao lado do metrô

Hotel Astoria Palace: 4 estrelas com vista do mar

Rio Othon Palace ou Fairmont Rio de Janeiro Copacabana: 5 estrelas sofisticado na frente da praia, com piscina no terraço

Che Lagarto Hostel Copacabana: com quartos privativos e compartilhados

Botafogo:

Ibis Styles RJ Botafogo: 3 estrelas confortável com preço atrativo

Yoo2 Rio de Janeiro by Intercity: 5 estrelas com bom custo-benefício

Ipanema:

Hotel Vermont Ipanema: 3 estrelas perto da praia e perto de Copacabana

Che Lagarto Hostel Ipanema: com quartos privativos e compartilhados

Confira mais ofertas de hospedagem no Rio de Janeiro e use o mapa para entender a localização.

A Cidade Maravilhosa também tem ótima oferta de hospedagem no Airbnb, e se for sua primeira reserva na plataforma, aproveite um cupom de até R$ 179 de desconto.

o que fazer no rio de janeiro
Lagoa Rodrigo de Freitas, um dos pontos icônicos do Rio

E a segurança?

Segurança é grande preocupação de quem visita o Rio de Janeiro. No entanto, vale reforçar que pontos turísticos são sempre bem policiados e muito movimentados.

De qualquer maneira, é sempre bom tomar cuidado com seus pertences, não dar bobeira com o celular na mão, levar a bolsa ou a mochila na parte da frente do corpo, sempre utilizar transportes oficiais e credenciados e não cair na conversa de estranhos. Isso vale para o Rio de Janeiro e para qualquer outro lugar do mundo.

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: PONTOS TURÍSTICOS, PRAIAS, TRILHAS E MUSEUS

Separamos as atrações do Rio de Janeiro por grupos.

ATENÇÃO: Os preços das atrações são referentes a abril de 2020.

_PASSEIOS CLÁSSICOS

Vamos começar pelos pontos turísticos mais vistados no Rio de Janeiro.

Cristo Redentor

Com 38 metros de altura, a estátua localizada do cume do Morro do Corcovado é um dos símbolos do Rio e do Brasil, e é uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Cá pra nós, é emocionante visitar um ponto turístico com esses atributos, e a vista é maravilhosa.

Lá em cima tem lanchonete e restaurante, e eu recomendo dedicar pelo menor 2 horas para a visita, contando ida e volta. Se for visitar por conta própria, compre o ingresso antes no site.

  • Quanto: a entrada custa R$ 82 na alta temporada e R$ 67 na baixa. Crianças de 5 a 11 anos pagam R$ 52 e idosos pagam R$ 26. 
  • Como chegar:

– De trem: o Trem do Corcovado é o jeito mais charmosinho de subir. Ele sai do Cosme Velho e sobe em minutos, passando por dentro da Floresta da Tijuca.

– De van: transporte oficial que sai de vários pontos do Rio (Largo do Machado, Copacabana e Shopping Cittá América, na Barra da Tijuca.

– Em tours fechados: Para quem quer ser guiado sem preocupações pelo Rio, existe um tour para o Cristo Redentor que busca o turista na porta do hotel. O valor ainda inclui passagem pelo Sambódromo, Catedral Metropolitana, Escadaria Selarón e Arcos da Lapa.

– Fazendo a trilha: a partir do Parque Lage são três horas de subida pela mata.

– De bicicleta: É possível seguir pela Estrada das Paineiras até a entrada por onde sobrem as vans. Neste segundo caso é preciso pagar a van para fazer a segunda parte do trajeto.

rio de janeiro o que fazer
Cristo Redentor oferece uma vista panorâmica do Rio

Pão de Açúcar

Esse conjunto raro de montanhas é meu ponto turístico preferido no Rio de Janeiro. Sério, estando lá em cima, você não se cansa nunca de admirar todos os cenários, porque a vista é 360º e não tem um centímetro sequer que não valha a pena. São dois morros, o da Urca e o do Pão de Açúcar, e quatro trechos de bondinho inclusos no ingresso. Aliás, este é seguro, chega em segundos, e tem tamanho suficiente para o caso de alguém querer ficar no meio e não ter aquela sensação de altura. Lá em cima tem diversas lanchonetes, restaurante, cervejaria, além de lojas e exposições.

A atração funciona todos os dias, de 8h às 21h (a última descida é às 20h40). Se possível, visite no fim da tarde, para pegar tanto o pôr do sol e o anoitecer. São dois cenários únicos!

  • Quanto: o bilhete comum custa R$ 104 online e R$ 116 na bilheteria. Crianças até 5 anos não pagam, estudantes e idosos pagam meia-entrada. Há ainda vários roteiros que você pode comprar com antecedência pelo site do Bondinho.
  • Como chegar: de metrô, vá até a Estação Botafogo e saia pelo acesso E; atravesse a rua e pegue o ônibus SP513 Urca no ponto final e vá até a Estação Praia Vermelha. De Uber, saindo de Copacabana, Leblon, Ipanema ou Botafogo, o gasto é entre R$20 e R$30. Dependendo de onde estiver e em quantas pessoas são, vale a pena usar o aplicativo.
o que fazer no rio
Pão de Açúcar é acessado por um bondinho, e no topo há diversos espaços agradáveis

Jardim Botânico

São diversos exemplares botânicos de vários países, dispostos em sete diferentes circuitos, sendo a Trilha Histórica, com 79 pontos de interesse, o circuito mais visitado.

 Eu ainda destaco a Trilha das Árvores Nobres, o Lago Frei Leandro (onde estão as vitórias-régias), o corredor das palmeiras imperiais, a gigante árvore amazônica sumaúma e o orquidário.

Com tudo isso, o Jardim Botânico é um dos lugares mais visitados do Rio de Janeiro, cheio de pontos perfeitos para fotos instagramáveis.

O Jardim botânico funciona às segundas, de 12h às 17h e de terça a domingo, de 6h às 18h. Os ingressos custam R$ 15 a inteira e R$ 7,50 a meia-entrada (crianças até 5 anos não pagam).

  • Como chegar: de metrô até a Estação Botafogo; em seguida, pegue o metrô de superfície até a Estação Jardim Botânico (considere fazer o último trecho de táxi ou Uber).
rio de janeiro
As palmeiras imperiais

Parque Lage

Quase em frente ao Jardim Botânico, o Parque Lage é também um dos pontos mais bonitos para tirar fotos no Rio de Janeiro. Aos pés do Cristo Redentor, o palacete é uma escola de artes com acesso gratuito. O espaço tem um café bem charmoso que, aliás, é um ponto bom para almoçar (caso faça o passeio combinado com o Jardim Botânico) e um jardim esplendoroso, cheio de fontes e esculturas.

O Parque Lage funciona todos os dias, de 8h às 17h.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Botafogo; em seguida, pegue o metrô de superfície até a Estação Jardim Botânico (considere fazer este trecho de táxi ou Uber); do Jardim Botânico é possível ir a pé até o Parque Lage.
parque lage rio de janeiro
Parque Lage tem um restaurante charmosinho que é uma ótima pedida para um pit stop

Lagoa Rodrigo de Freitas

Dar um rolê a pé ou de bike pela Lagoa Rodrigo de Freitas costuma estar em praticamente todos os guias sobre o que fazer no Rio de Janeiro.

Com 8km de perímetro, o entrono da Lagoa é quase um parque, com espaços para piqueniques, aluguel de bicicletas, parquinho para crianças (Parque dos Patins), pedalinho (Parque do Cantagalo – R$ 20 por 30 minutos) e quiosques com comidas temáticas.

O visual é bonito e o legal é ir de manhã ou no fim de tarde, quando o sol não está muito forte.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cantagalo; em seguida, caminhe em direção à Av. Epitácio Pessoa. Outra opção é descer na Estação General Osório e seguir pelo acesso E. 
rio de janeiro
Pedra da Gávea e outras montanhas do Rio ao fundo

Maracanã

Muitos apaixonados por futebol querem fazer um tour no interior de um dos estádios mais emblemáticos do Brasil. E mesmo quem não é aficionado pode gostar de ver por fora esse que foi palco para tantos momentos, como as Copas do Mundo de 1950 e 2014, show históricos e o milésimo gol de Pelé.

O tour dura cerca de 40 minutos e ocorre diariamente, de hora em hora, das 9h às 16h. O ingresso custa R$ 65 para o tour guiado, mas a visita por conta própria sai por R$ 55 (tem meia-entrada).

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do portão 1, que funciona a partir das 8h30, ou pelo site.

Como chegar: de metrô até a Estação Maracanã; entrada pelo Portão A.

Floresta da Tijuca

Uma imensidão verde, dentro da cidade, a Floresta da Tijuca, não só é um ponto de calma em meio ao caos urbano, como também proporciona diversas atividades ao ar livre. São várias trilhas, cachoeiras, bosques, espaços para caminhadas e também para quem gosta de explorar a áreas verdes de bike. Pico da Tijuca e Bico do Papagaio são algumas das trilhas com acesso pela Floresta.

Funciona diariamente, entre 8h e 17h.

Obs.: A Floresta da Tijuca tem vários portões e a entrada depende da atração pretendida. O portão principal fica na Praça Afonso Vizeu, Alto da Boa Vista.

  •  Como chegar: de metrô saindo do Centro ou da Zona Sul, vá até a Estação São Conrado; em seguida pegue a linha de ônibus 448 que leva até o Alto da Boa Vista, descendo no ponto próximo ao Corpo de Bombeiros (considere fazer o último trajeto de táxi ou Uber).

rio de janeiro

_ O BOULEVARD OLÍMPICO

Quando se procura o que fazer no Rio de Janeiro, esta é uma das atrações imperdíveis. Desde as Olimpíadas de 2016, o espaço revitalizado no centro da cidade vem atraindo cada vez mais locais e turistas.

Em uma área de 3,5km estão atrações como o Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio (MAR), AquaRio, Painel Etnias e, mais recentemente, a Roda Gigante Rio Star.

Além de caminhar por toda a sua extensão, ainda é possível conciliar o tour com atrações próximas, como o Centro Cultural Banco do Brasil, Igreja da Candelária e a Confeitaria Colombo. Reserve um dia inteiro para curtir as atrações do Boulevard Olímpico.

>> Confira outras dicas para visitar o Boulevard Olímpico e planeje um dia inteiro por lá.

Museu do Amanhã

Reserve ao menos duas horas para visitar o museu que é um dos lugares para visitar no Rio de Janeiro que geram mais impacto. O espaço é dedicado a transmitir informações importantíssimas sobre o nosso planeta de maneira tecnológica e interativa.

Para evitar filas, vale a pena comprar os ingressos com horário marcado pela internet. Ingressos gratuitos também devem ser solicitados online. 

O Museu do Amanhã funciona de terça a domingo, das 10h às 18h (a última entrada é às 17h). Os ingressos custam R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia-entrada. Professores e estudantes da rede pública estadual, crianças até 5 anos, guias e pessoas acima de 60 anos não pagam.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada dos Museus.
rio de janeiro
Museu do Amanhã visto do mirante do MAR

Mural Etnias

O mural de 2500m², criado pelo artista Eduardo Kobra, é mais uma das heranças das Olimpíadas 2016. O grafite é uma homenagem aos primeiros habitantes de cada um dos cinco continentes. Lugar certo para muitas fotos.

Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada dos Navios.

mural etnias rio

MAR – Museu de Arte do Rio

O Museu tem diferentes exposições ligadas à arte em geral, além de um terraço (este com entrada gratuita) de onde se tem uma das melhores vistas da Praça Mauá.

O MAR funciona de terça a domingo, de 10h às 17h. Os ingressos custam R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia-entrada. O acesso é gratuito às terças-feiras. O ingresso pode ser pago em dinheiro ou cartão.

Obs.: Ao entrar no museu, guarde seu ingresso, pois você vai precisar usá-lo novamente na saída do Pavilhão de Exposições.

Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada dos Museus.

Rio Star – maior Roda gigante da América Latina

A atração foi inaugura no fim de 2019 e proporciona uma bela visão do centro do Rio de Janeiro. O equipamento tem quase 90m. de altura e já é considerada a maior roda gigante da América Latina.

A RioStar funciona todos os dias, de 10h às 18h. os ingressos custam R$ 70 a inteira (promocional R$ 59), R$ 35 a meia-entrada (cariocas pagam R$ 49 e crianças de 0 a 2 anos não pagam). Compre seu ingresso com antecedência no TourOn.

Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada Utopia/AquaRio.

Reserve aqui seu ingresso em cabine exclusiva para até 6 pessoas e acesso prioritário.

rj
Uma das atrações mais requisitadas do Boulevard Olímpico

AquaRio

O aquário tem 28 tanques com as mais variadas espécies de peixes, incluindo um túnel transparente, onde é possível atravessar observando tubarões e arraias. Reserve cerca de duas horas para visitar com calma.

O AquaRio funciona todos os dias, de 10h às 18h (última entrada às 17h). Os ingressos custam R$ 120 a inteira, R$ 60 a meia-entrada (cidadãos do Mercosul pagam R$ 100 e cariocas R$ 60).

Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada Utopia/AquaRio.

Igreja da Candelária

É uma das igrejas mais famosas do Brasil. Foi construída com a fachada voltada para a Baía de Guanabara que, na época da edificação, era principal via de acesso à cidade. A lenda diz que um casal prometeu construir a igreja caso escapassem do naufrágio do navio espanhol Candelária, nos idos de 1609.

Está aberta à visitação de segunda a sexta, às 7h30, os sábados, de 8h às 12h e às 16h, e aos domingos, de 9h às 13h.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada Candelária.

CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil

O prédio no estilo neoclássico foi transformado em centro cultural na década de 1980. Tem um vasto calendário de exposições e algumas apresentações artísticas, como teatros, shows e performances – algumas pagas e outras gratuitas.

Tem um café no hall de entrada e um Salão de Chá da Confeitaria Colombo nos pisos superiores.

A casa funciona de quarta a segunda, de 9h às 21h. A programação dos espetáculos e exposições está disponível na internet.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada Candelária.

_ O CENTRO DO RIO

A região central do Rio é cheia de construções históricas e pode ser vistada a pé.

Mosteiro São Bento

O Mosteiro São Bento é, de verdade, uma das igrejas mais bonitas que já visitei, toda em estilo barroco, talhada com madeira folheada a ouro. Se possível, vá assistir a uma missa com canto gregoriano.

Muito perto da Praça Mauá, pode ser conciliado com o passeio no Boulevard Olímpico.

A igreja fica aberta diariamente, de 7h às 18h. As missas com canto gregoriano ocorrem de segunda a sábado, às 7h30, e aos domingos, às 10h. Entrada gratuita.

  • Como chegar: use o VLT Parada São Bento, o vá a pé a partir da Praça Mauá (cerca de 5 minutos de caminhada).
rio de janeiro
Mosteiro São Bento fica pertinho do Boulevard Olímpico

Palácio do Catete e Museu da República

É no Palácio do Catete que está o Museu da República. No acervo, o mobiliário da época em que o palácio era sede da Presidência. Inclusive, um dos cômodos visitados é o quarto onde Getúlio Vargas se suicidou, mantido tal como estava no dia de sua morte. Também vale a pena passear pelo jardim com imensas palmeiras imperiais.

Reserve ao menos uma hora para a visita e não se esqueça de pedir um audioguia para ter uma melhor experiência no museu.

Funciona de terça a sexta, de 10h às 17h, aos sábados, domingos e feriados, de 11h às 18h. Os ingressos custam R$ 6 a inteira e R$ 3 a meia-entrada (idosos, professores e crianças até 10 anos não pagam). A entrada é gratuita às quartas e domingos.

Já o jardim do Palácio fica aberto diariamente, de 8h às 18h, com entrada gratuita.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Catete.

Theatro Municipal

É possível fazer uma visita guiada por este que é um dos principais teatros do Brasil. No tour, que dura cerca de uma hora, o visitante conhece um pouco da história do local e passa pelas mais variadas alas do prédio, como o foyer, a plateia e o camarote.

As visitas podem ser feitas de terça a sábado e feriados, entre 10h e 18h. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro (Av. Treze de Maio) ou pelo site oficial e custam R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia-entrada.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída A (Theatro Municipal).

teatro municipal rio

Real Gabinete Português de Leitura

A deslumbrante decoração do Real Gabinete Português de Leitura faz o visitante se sentir em um dos filmes do Harry Potter. O palacete de 1837 fica no centro do Rio de Janeiro e pode ser visitado em um roteiro pela região da Cinelândia.

Embora muitos façam a visita apenas para tirar fotos, a biblioteca registra mais de 350 mil livros e todos estão disponíveis para consulta. Portanto, vale a pena dedicar um tempo a mais além dos cliques.

O espaço funciona de segunda a sexta, de 9h às 18h. A entrada é gratuita.

  • Como chegar: de metrô até as estações Uruguaiana ou Presidente Vargas; de VLT sentido Praça Tiradentes; desça na Parada Colombo.

Biblioteca Nacional

A Biblioteca Nacional tem mais de 200 anos de história e é a instituição cultural mais antiga do Brasil. São cerca de 9 milhões de itens entre mapas, manuscritos e livros (muitos livros!). Vale a pena visitar pela importância histórica e pela beleza do prédio, construído a partir de 1810.

A Biblioteca Nacional está aberta à visitação de segunda a sexta, de 10h às 17h.

Lembre-se de pedir uma visita guiada para facilitar o entendimento. A entrada é gratuita.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa).
o que fazer rj
Biblioteca Nacional é a instituição cultural mais antiga do Brasil

Museu Nacional de Belas Artes

Parada obrigatória para os amantes da arte, principalmente a brasileira, o espaço expõe importantes coleções de artistas do século XIX e XX, como Vitor Meireles, Pedro Américo, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari e outros. Além de espaços para exposições de arte contemporânea.

Funciona de terça a sexta, de 10h às 18h. Aos sábados, domingos e feriados, de 12h às 17h. Os ingressos custam R$ 8 a inteira e R$ 4 a meia-entrada (acesso gratuito aos domingos).

  • Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia ou Estação Carioca (mais 5 minutos de caminhada).

Museu Histórico Nacional

O museu narra a história do Brasil desde os povos primitivos até se tornar república, passando pelas navegações portuguesas e contribuições africanas. A exposição permanente é bastante interativa e há também um espaço para mostras temporárias. Dedique cerca de 1h30 para a visita.

Funciona de terça a sexta, de 10h às 17h30. Aos sábados, domingos e feriados, de 13h às 17h. Os ingressos custam R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia-entrada, com acesso gratuito aos domingos.

  • Como chegar: use o VLT sentido Santos Dumont ou caminhe pelo centro.

_ PRAIAS DO RIO DE JANEIRO

As praias do Rio de Janeiro são um show à parte e você precisa reservar ao menos um dia para curtir uma ou algumas delas. As mais famosas são as de Copacabana e Ipanema. Mas nós também gostamos muito da Praia do Leme e da pequenina Praia Vermelha, na Urca.

Veja quais são as melhores praias para visitar no Rio de Janeiro.

praias do rio
Pôr do sol em Ipanema

praias do rio
Rio tem praias para todos os gostos

Forte de Copacabana

No outro extremo está o Forte de Copacabana, muito acessado por causa da vista estupenda de uma das principais praias do Rio de Janeiro. Além dos mirantes, o Forte ainda tem um museu com algumas exposições ligadas ao exército e dois restaurantes: uma filial da Confeitaria Colombo e o Café 18 do Forte. O ideal é fazer a visita como um pit stop da praia, para almoçar e apreciar a vista.

O Forte e o museu funcionam de terça a domingo, de 10h às 18h. Os restaurantes abrem nos mesmos dias, porém funcionam até às 20h. Os ingressos custam R$ 6 a inteira e R$ 3 a meia-entrada. Às terças o acesso é gratuito.

  • Como chegar: a estação de metrô mais próxima é a General Osório, saída D (Sá Ferreira) + 20 minutos de caminhada, que pode ser feita pela praia ou calçadão.

>> Reserve agora o tour de helicóptero <<

 e sobrevoe as principais atrações do Rio de Janeiro


Forte do Leme

Do alto do forte (que se chama oficialmente Forte Duque de Caxias) você tem uma vista deslumbrante do Rio de Janeiro, emoldurada pela Praia de Copacabana, o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor.

Além de conhecer um pouco sobre os canhões do exército, expostos no local. O acesso é por uma trilha leve a partir do Centro de Estudos de Pessoal do Exército (CEP), no final da Praia do Leme, ideal para quem gosta de caminhar pela areia e terminar o rolê com uma visão panorâmica da cidade.

A visita funciona de terça a domingo, entre 9h30 e 17h. Os ingressos custam R$ 4 a inteira e R$ 2 a meia-entrada. Às terças a entrada é gratuita.

  • Como chegar: a estação de metrô mais próxima é a Cardeal Arcoverde + uns 20 minutos de caminhada. É fácil pegar um táxi ou Uber por ali.
rio o que fazer
Forte do Leme oferece uma vista linda das praias do Leme e Copacabana

Pista Cláudio Coutinho

Estrada asfaltada, com início no final da Praia vermelha, na Urca, ideal para quem gosta de fazer caminhadas ao ar livre. O caminho, que tem 1,25 Km de extensão, é cercado de um lado pelo mar, e de outro pela vegetação de árvores nativas do Morro da Urca.

O espaço fica aberto de 6h às 18h e a entrada é gratuita.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Botafogo; em seguida pegue o ônibus da linha 513 – Urca x Metro Botafogo (considere fazer o último trecho de táxi ou Uber).

_ LAPA E SANTA TERESA

Entre os lugares para visitar no Rio de Janeiro, Santa Teresa e Lapa são os bairros mais boêmios, cheios de barzinhos e restaurantes com música ao vivo, shows e muita cerveja gelada.

Em “Santa”, o forte é o turismo, as lojas de artesanato, o bondinho e os ótimos restaurantes. Na Lapa, os bares funcionam até altas horas e as casas de show são certeza de público fiel e animado.

  • Como chegar: pegue o metrô linha 1 ou 2 até a Estação Cinelândia. Uma vez nos Arcos da Lapa, é possível visitar Santa Teresa a pé, a partir da Escadaria Selarón. Outra opção é pegar o Bondinho de Santa Teresa, a partir da Estação Carioca.

Escadaria Selarón

A escadaria liga a Lapa a Santa Teresa e é um ponto super disputado pelos turistas. São 215 degraus decorados com azulejos coloridos, dando um charme todo especial para esse caminho entre os bairros e, claro, um ponto ótimo para quem gosta de tirar fotos.

A obra é do artista chileno radicado no Brasil, Jorge Selarón, feita como forma de homenagear o povo brasileiro.

escadaria rio
Um dos pontos mais fotografados do Rio de Janeiro

Bondinho de Santa Teresa

Antigamente, o Bondinho era o principal meio de transporte dos cariocas residentes em Santa Teresa. Hoje, totalmente restaurado, é usado essencialmente para o turismo, ligando o centro ao bairro conhecido pelo charme das ruas históricas e pela boemia.

O bondinho parte da estação na Rua Lélio Gama (perto da Estação Carioca do metrô) a cada 30 minutos. O bilhete custa R$ 20 e inclui a volta. Idosos acima de 65 anos não pagam.

A atração funciona de segunda a sexta, de 8h às 17h. Aos sábados, de 10h às 17h, e domingos e feriados, de 11h às 16h30.

Parque das Ruínas

Um casarão típico da Belle Époque carioca transformado em um centro cultural pra lá de charmoso. O espaço conta com galeria de arte, um jardim esplendoroso e é palco de várias atrações e manifestações culturais, na maioria das vezes gratuitas. No terraço, uma linda vista para a Baía de Guanabara.

O Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas funciona de terça a domingo, de 8h às 20h. Confira a programação na página do Parque das Ruínas e veja o que vai rolar na data da sua viagem.

rio de janeiro o que fazer
Parque das Ruínas tem programação cultural e galeria de arte em Santa Teresa

Arcos da Lapa

Conhecido e mundialmente famoso como Arcos da Lapa, o Aqueduto da Carioca é um dos cartões-postais do Rio de Janeiro. Foi construído no século XVIII e hoje é a obra que melhor representa a zona central da cidade. É ao redor dos arcos que estão muitos dos bares e casas de shows famosos da Lapa.

_ MIRANTES NO RIO DE JANEIRO

Já imaginou ver o Rio do alto?

Mirante Dona Marta

Com uma das vistas mais espetaculares do Rio de Janeiro, o Mirante Dona Marta é um dos pontos mais visitados na cidade. Do alto é possível ver pontos icônicos como Pão de Açúcar, Cristo Redentor, Maracanã, Baía de Guanabara e Lagoa Rodrigo de Freitas.

O Mirante fica aberto para visitação todos os dias, de 8h às 17h. Entrada gratuita.

  • Como chegar:

– De carro: acesso pela Ladeira dos Guararapes, no Cosme Velho, sentido Corcovado. Há placas e um estacionamento amplo.

– Transporte público e trilha: para chegar até a base da comunidade de metrô, vá até a Estação Botafogo e faça a integração sentido Humaitá. O ônibus deixa na entrada da comunidade. Pegue o funicular até o topo e siga pela trilha de nível médio (50 minutos de caminhada).

Vista Chinesa

O monumento do início do século XX foi construído em homenagem aos chineses, por isso o nome. O mirante fica na Floresta da Tijuca e lá do alto se tem uma vista magnífica da Zona Sul do Rio e da mata ao redor da cidade.

É possível chegar até o topo de carro, de bicicleta ou a pé, seguindo pela estrada íngreme, mas totalmente pavimentada. Quem vai caminhando, ainda leva de brinde duas cachoeiras abertas à visitação: a da Gruta e a dos Macacos.

  • Como chegar:

– Pela trilha: o acesso é pelo Parque Lage, por trilha bem demarcada. São 9km de trajeto (veja como chegar no Parque Lage nos tópicos acima).

– De carro: saindo da Zona Sul, o acesso é pelo bairro Jardim Botânico, passando pela Rua Pacheco Leão e estradas Castorina e da Vista Chinesa. Considere ir de Táxi ou Uber do Parque Lage até a Vista Chinesa.

_ TRILHAS NO RIO DE JANEIRO

Quem diria que uma das maiores cidades do Brasil é cheia de trilhas em meio à natureza?

Pedra do Telégrafo

A famosa pedra, com as famosas fotos de pessoas se arriscando a beira de um penhasco. Sim, a Pedra do Telégrafo virou atração no Rio de Janeiro depois que as fotos com ilusão de ótica bombaram no Instagram.

 

A ponta da pedra, na verdade, não oferece nenhum risco, já que existe um platô logo abaixo, imperceptível através das fotos.

A Pedra do Telégrafo (o local da foto se chama Pedra da Bigorna) fica no Parque Estadual da Pedra Branca, na região das Praias Selvagens do Rio, em Barra de Guaratiba. O visual que se tem lá do alto é sensacional e vale por todo o passeio.

Mas prepare-se, a fila para tirar uma foto na Padra da Bigorna costuma estar bem grande.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Jardim Oceânico; em seguida, use o BRT semiexpresso nº 25, sentido Mato Alto, e desça na Estação Ilha de Guaratiba; siga no ônibus 867 (Campo Grande – Barra de Guaratiba) e desça no ponto final.

Se preferir, reserve o passeio para a Pedra do Telégrafo com antecedência e faça o tour com transporte garantido e guia de turismo.

Pedra do Pontal

Ponto turístico com uma vista bem peculiar das praias do Rio de Janeiro, a Pedra do Pontal fica na Praia do Recreio e o acesso é por uma trilha de menos de 500 metros.

Saiba como chegar na Pedra do Pontal de vários pontos do Rio, veja como é a trilha e confira nossas dicas.

rio de janeiro
Uma trilha fácil e com visual muito bonito

Pedra da Gávea

É considerada a trilha mais difícil de se fazer no Rio de Janeiro. São 844 metros de altura e uma caminhada de cerca de três horas. É altamente recomendado fazer essa trilha com um guia, pois o ponto crítico da subida, chamado de Carrasqueira, é um paredão praticamente reto, onde é preciso ter equipamentos de segurança e uso das mãos para atravessar. Do alto, uma vista panorâmica que abrange toda a orla da Zona Sul e parte da Zona Oeste carioca.

Como chegar: o acesso é pela Estrada do Sorimã, na Barra da Tijuca. A estação do metrô mais próxima é a Jardim Oceânico; de lá, são cerca de 30 minutos de caminhada até a estrada de acesso. Considere fazer este último trecho de táxi ou Uber.             

Trilha Transcarioca

Um gigantesco circuito de trilhas, com cerca de 180km de extensão, atravessa o Rio de Janeiro proporcionando algumas das melhores vistas da cidade, entre o Pão de Açúcar e Barra de Guaratiba.

São 23 trechos que podem ser percorridos separadamente. Nós já percorremos alguns deles e podemos garantir que vale muito a pena. Saiba como funciona a Trilha Transcarioca.

trilhas rj
A trilha para o Corcovado é um dos trechos da Trannscarioca

Pedra Bonita

A trilha da Pedra Bonita faz parte do Parque Nacional da Tijuca. O início é pelo setor C, entre a Barra da Tijuca e o bairro de São Conrado. Embora tenha trechos íngremes, a trilha é considerada fácil, com percurso de cerca de 40 minutos.

No final da trilha, a recompensa é uma vista linda das praias da Zona Sul, Floresta da Tijuca e Morro Dois Irmãos.

  • Como chegar:

– De carro: a partir da Zona Sul ou Oeste, o acesso é pela Estrada da Canoa. Já quem sai da Zona Norte ou da Baixada Fluminense, pode ir pelo Alto da Boa Vista.

– Transporte público: de metrô saindo do Centro ou da Zona Sul, vá até a Estação São Conrado; em seguida pegue a linha de ônibus 448 que leva até o Alto da Boa Vista, descendo no ponto próximo ao Corpo de Bombeiros (considere fazer o último trajeto de táxi ou Uber).

Morro Dois Irmãos

Essa trilha, que começa no topo do Vidigal, é bem acessível e tem só 1,5km de extensão. A caminhada é agradável (mas leve boné se estiver de sol) e a vista que se tem do Rio de Janeiro é formidável.

Até pouco tempo, o Vidigal era uma comunidade pacificada. Ao planejar fazer a trilha, verifique como está a situação para acesso.

  • Como chegar: de metrô até a Estação Jardim de Alah; na Av. Oscar Niemeyer, pegue a Linha Integrada 9 e desça na A. Presidente João Goulart, a principal do Vidigal. Uma vez na entrada da comunidade, você pode pegar um moto táxi até a entrada da trilha.

>> Leia também: 4 destinos com trilhas perto do Rio de Janeiro.

rio de janeiro o que fazer
Trilha do Morro Dois Irmãos, Vidigal – RJ

_ O QUE FAZER À NOITE NO RIO DE JANEIRO

Não há dúvidas de que a noite do Rio é diversificada e eclética!

Lapa

A Lapa é um dos primeiros que vêm em mente quando pensamos em o que fazer no Rio à noite. Além da Fundição Progresso e do Circo Voador, casas de shows sempre lotadas na Lapa, o bairro ainda conta com bares tradicionais e igualmente famosos pela irreverência e cerveja gelada.

Outros são referência porque existem desde a década de 1960, como o Arco-íris da Lapa, boteco no estilo “pé-sujo” que é ponto certo do esquenta para a balada. Visite também o Bar da Boa, Leviano Bar, Boteco da Garrafa e o Booze Bar, que além de ótimas cervejas, ainda serve uma coxinha de frango com catupiry sem massa.

Mureta da Urca

Tá procurando cerveja gelada com visual incrível? Então seu lugar no Rio de Janeiro é na Mureta da Urca. O Bar da Urca, tradicional da região, é o ponto onde cariocas e turistas se reúnem para bater papo, tomar cerveja e petiscar.

A melhor hora para curtir a Mureta é no fim de tarde, assistindo ao pôr do sol com vista privilegiada para o Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara. De quinta a domingo o movimento é bem grande e é preciso chegar cedo para conseguir um lugar bacana.

Como chegar: de metrô até a Estação Botafogo; em seguida pegue o ônibus 513SP (Botafogo- Urca) e desça no ponto da Mureta (considere fazer esse último trajeto de táxi ou Uber).

o que fazer no rio
Mureta da Urca fica cheia para o happy hour

Samba Pedra do Sal

Uma das rodas de samba mais famosas do Rio rola toda segunda bem pertinho do Boulevard Olímpico. O Samba da Pedra do Sal já é tradicional na cidade e só não acontece quando chove. Isso porque o pagode é a céu aberto, em uma praça aos pés do Morro da Conceição. Prepare-se para muita alegria e muito samba de raiz.

A Roda de Samba da Pedra do Sal ocorre toda segunda-feira, de 19h às 23h.

Como chegar: de metrô até a Estação Cinelândia; use a saída C (Pedro Lessa) para pegar VLT sentido Praia Formosa; desça na Parada dos Museus (mais 5 minutos de caminhada).

_BATE-VOLTA A PARTIR DO RIO

Alguns passeios imperdíveis podem ser feitos a partir do Rio de Janeiro, tanto para a serra, quanto para os litorais norte e sul do Estado.

Petrópolis

Petrópolis fica a cerca de 70km do Rio de Janeiro e cheia de atrativos históricos. Em um dia é possível conhecer algumas atrações principais, como o Museu Imperial, Palácio de Cristal, a casa-museu de Santos Dumont e ainda fazer um tour na Cervejaria Bohemia.

No site TourOn, nosso parceiro aqui no blog, você encontra várias ofertas de passeios saindo do Rio, reserva com antecedência e ainda pode pagar em até 12x no cartão de crédito:

– Tour em Petrópolis + ingresso do Museu Imperial (reserve aqui)

– Tour em Petrópolis + almoço (reserve aqui)

– Tour em Petrópolis + visita à Cervejaria Bohemia (reserve aqui)

>> Confira nosso guia completo de atrações em Petrópolis.

Ilha Grande e Angra dos Reis

Destinos cheios de lindas praias e muito verde, pertinho do Rio de Janeiro (cerca de 100km). São mais de 300 ilhas ao redor de Angra e é impossível conhecer tudo em um dia. Porém, dá para fazer passeios a partir da Cidade Maravilhosa e, pelo menos, ter um gostinho desse paraíso. Reserve um passeio e conheça 3 praias magníficas ao redor da ilha.

>> Saiba tudo sobre as praias no nosso Guia de Ilha Grande.

ilha grande
Ilha Grande concentra praias paradisíacas no litoral sul do estado do Rio de Janeiro

Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo

As três cidades na Região dos Lagos são um show à parte. Vale a pena aumentar alguns dias no roteiro pelo Rio de Janeiro para conhecer cada uma delas.

– Em Arraial do Cabo, vale a pena contratar o tour de ida e volta, com almoço incluído e passeio de barco. Você vai conhecer algumas das mais belas praias do estado. Reserve aqui.

– Em Búzios, o passeio oferece o dia livre para caminhar pelas praias e almoço incluído. Clique aqui para reservar.

– Se quiser passar uns dias a mais explorando as praias de Cabo Frio, nossa dica é contratar o transfer de ida e de volta saindo dos aeroportos do Rio.

>> Confira o nosso artigo sobre o que fazer em Arraial do Cabo.

Como sair do Aeroporto ou da Rodoviária

_AEROPORTOS

Os aeroportos do Rio de Janeiro – Santos Dumont e Galeão – recebem voos diários de várias partes do Brasil e do mundo. Há várias formas de sair destes aeroportos, a depender das suas necessidades:

De Uber:

Uma das opções mais confiáveis para sair dos aeroportos é utilizar os serviços de carros por aplicativo (Uber, Cabify ou 99). Em ambos os aeroportos existe um lounge da Uber (são sinalizados), de onde você pode pedir o carro e aguardar em um lugar mais confortável.

ATENÇÃO: há casos de “ambulantes” oferecendo serviços por aplicativo dentro do aeroporto, impedindo que os passageiros cheguem ao lounge ou peçam no próprio celular. Ignore estes vendedores e confie apenas no motorista indicado pelo app.

 De transfer:

Quem prefere um pouco mais de comodidade, pode usar o serviço de transfer privado do Aeroporto Santos Dumont para a Zona Sul ou do Aeroporto Galeão para a Zona Sul.

Com carro alugado:

Particularmente, acho que enfrentar o trânsito de uma grande cidade não é a melhor opção para quem está passeando.

Mas saiba que há diversas locadoras de carros nos aeroportos do Rio, mas você pode fazer uma cotação com antecedência utilizando o RentCars, um comparador que te ajuda a encontrar o melhor serviço e preço entre as operadoras.

De transporte público:

O Aeroporto Santos Dumont tem fácil acesso ao sistema de VLT, podendo se deslocar para diversos pontos da região central e para a rodoviária. Se precisar completar a viagem até outro ponto, prossiga de metrô. A tarifa do VLT é de R$ 3,80 e a de metrô R$ 4,30, assim, você deve gastar, no máximo R$ 8,10 na corrida até o hotel.

ATENÇÃO: Para embarcar no VLT, você precisa usar o cartão Riocard. É possível comprar seu cartão no saguão do aeroporto ou na estação do bonde. O card custa R$ 3 e pode ser usado em todos os meios de transporte do Rio de Janeiro.

 Você também pode pegar um ônibus executivo (chamado de Frescão) que faz o trajeto entre os aeroportos, passando pela Rodoviária. As linhas premium 2101 e 2145 funcionam de 5h30 às 21h30. Os ônibus têm ar-condicionado, poltronas reclináveis e bagageiro para guardar as malas.

_RODOVIÁRIA

De Uber:

A melhor forma de sair da Rodoviário do Rio é utilizando os aplicativos de transporte. Para isso, é preciso se dirigir para a entrada da rodoviária (av. Francisco Bicalho), do lado oposto ao desembarque:

 Ao desembarcar na rodoviária, suba pela escada rolante e atravesse toda a área dos guichês. Desça na outra escada rolante com placas para a Av. Francisco Bicalho. Você pode aguardar a chegada do seu carro dentro do terminal e só sair quando o mesmo estiver chegando (é uma maneira de evitar o assédio de taxistas e ambulantes).

De táxi comum:

Evite pegar táxi comum na rua e, se for utilizar este serviço, compre um voucher pré-pago no guichê da Cooperativa Novo Rio Coop. Também não aceite corridas oferecidas por “vendedores” no saguão de desembarque.

De transporte público:

Se for se hospedar em um hotel próximo a alguma estação de metrô, também é possível pegar um VLT e fazer a integração até bem perto do seu destino.

Leia também:

O que fazer em Paraty, cidade histórica do Rio

Capitólio, MG: o que fazer no “mar de Minas”

Cidades históricas de Minas Gerais

15 lugares para viajar no Brasil: destinos nacionais imperdíveis

E aí, gostou das nossas dicas de o que fazer no Rio de Janeiro? A Cidade Maravilhosa é realmente incrível e faz parte da nossa lista de destinos nacionais favoritos. Se souber de mais alguma atração legal no Rio, manda aí nos comentários.

por Nange Sá

Resolva sua viagem aqui
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 10x no cartão, sem IOF, ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES5 aplicado.
VOCÊ GANHOU R$350 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb.
PASSAGEM AÉREA em promoção e até 12x no Viajanet, ou com até 25% OFF e 6x no Passagens Promo.
CHIP DE INTERNET com plano de dados para mais de 100 países e conexão ilimitada com a EasySim4U ou a Viaje Conectado.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a GetYourGuide ou a TourOn.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3



As dicas do vida sem paredes te ajudaram?

Então fale com a gente no FACEBOOK, no INSTAGRAM, no PINTEREST ou no YOUTUBE.
Vida sem Paredeshttps://vidasemparedes.com.br/
Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

10 COMENTÁRIOS

  1. […] Confira as dicas e descubra por que visitar Museu do Amanhã. Em seguida, leia nosso artigo com dicas de atrações no Rio de Janeiro. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.