Atrações em Rio Grande, a cidade mais antiga do RS

Atualizado em

Rio Grande é a cidade mais antiga do estado do Rio Grande do Sul. Sua importância histórica, seu ecossistema único, o fato de abrigar a maior praia do mundo em extensão, e a maior laguna costeira da América do Sul, fazem dela o mais importante polo turístico da metade Sul do Estado.
Rio Grande está localizada no extremo sul, a cerca de 335 quilômetros da capital Porto Alegre, e oferece um turismo cultural, com destaque para os museus, o valor arquitetônico, e o balneário do Cassino, o principal do Rio Grande do Sul.

Confira esse guia do que fazer em Rio Grande, como chegar, onde se hospedar e roteiro de viagem.

Lagoa dos Patos em Rio Grande RS
Lagoa dos Patos
Ig. Nossa Senhora do Carmo, Rio Grande
Ig. Nossa Senhora do Carmo, no Centro Histórico de Rio Grande
Praia do Cassino, em Rio Grande RS
Praia do Cassino, em Rio Grande RS

Como chegar em Rio Grande

O Aeroporto Internacional de Pelotas (PET) é o mais próximo, a cerca de 80 quilômetros, mas recebe menos voos. O ideal é chegar pelo Aeroporto Internacional Salgado Filho (POA), em Porto Alegre.

De carro a partir da capital, o acesso é pela BR-116, e a partir de Pelotas, pelas rodovias BR-471, BR-392 e RS-734. Se precisar alugar um carro no aeroporto, compare aqui os preços das diversas locadoras para encontrar mais facilmente a melhor opção.

As empresas de ônibus que ligam Porto Alegre e Pelotas a Rio Grande são a Expresso Embaixador, Planalto, e DATC, com boa disponibilidade de horários. Consulte os horários ou compre a passagem no site da Rodoviária de Rio Grande.

Onde se hospedar em Rio Grande

Geralmente o balneário do Cassino, procuradíssimo durante o verão, é a primeira escolha de quem visita a cidade de Rio Grande. Algumas opções de hospedagem econômicas e bem em frente à praia são o Apart Hotel Villa Moura e o Nelson Praia Hotel. O Rio140 Hostel é um albergue bem avaliado que tem quartos privativos ou compartilhados. E o Hotel Atlântico Praia é um dos mais conhecidos, na avenida principal, mas a um quilômetro da orla.

Se preferir ficar perto do Centro Histórico, a 22 quilômetros do balneário, confira as opções com boa localização e avaliação, como o Hotel Atlântico Rio Grande, o Porto Rei Residence Hotel, e o 4 estrelas Laghetto Viverone Rio Grande.

Confira todas as ofertas de hospedagem em Rio Grande, e saiba que lá também tem muitas casas de temporada para alugar no Airbnb (aproveite nosso voucher de R$130,00 de desconto válido na sua primeira reserva).

Atrações para visitar em Rio Grande:

Praia do Cassino

Esse é o balneário marítimo mais antigo do Brasil, tranquilo durante o ano, mas procuradíssimo no verão. A praia é famosa por permitir acesso de carros na areia, e por ser considerada a maior praia do mundo em extensão pelo Guinnes Book, com 230 quilômetros.

Sua faixa de areia é larga e escura, e a água não tem aquela tonalidade azul, mas é cristalina. A praia é agradável, super limpa, tem salva-vidas durante a alta temporada, e barracas que aceitam cartões e alugam cadeiras (entre R$ 7 e R$ 15) e guarda-sol (em torno de R$ 15 – jul/2019), embora a maioria leve seu “kit praia” dentro do carro.

Para chegar de ônibus, pegue a linha S09 – Seletivo Cassino (R$ 6,25 – out/2019), que vai direto, ou as Linhas Cassino comuns (R$ 3,85), que são mais demoradas. Ambas saem da Praça Tamandaré, no centro.

Praia do Cassino
É permitido chegar com o carro na areia
Praia do Cassino
Travessia da Praia do Cassino até o Chuí: 230km de caminhada

Molhes da Barra

Considerados obras-primas da engenharia oceânica, os molhes da Barra do Rio Grande visam proteger a entrada de navios no porto e se estendem por 4 quilômetros pelo Oceano Atlântico.

O molhe oeste, no começo da praia do Cassino, recebe muitos visitantes para fazer o passeio de vagoneta, uma espécie de carrinho a vela que leva 20 minutos para percorrer todo o caminho sob trilhos. O tour custa R$ 50 para 5 pessoas e funciona diariamente das 7h30 às 18h. Também é possível fazer o caminho a pé, e por ali é possível observar animais marinhos.

Molhes da Barra Rio Grande
Trilhos das vagonetas no molhe oeste da Barra do Rio Grande

Navio Altair

A 21 quilômetros dos molhes, esse navio é o mais conhecido entre os mais de 200 que já encalharam na praia do Cassino. Caído na areia desde 1976, após uma forte tempestade, hoje em dia só restam alguns destroços.

Aproveito para dar a dica para quem pretende visitar o Museu Histórico de Rio Grande. Lá há um acervo audiovisual sobre o resgate da tripulação do Altair, e histórias legais sobre como e por que os navios encalhavam ali.

navio altair
Restos do navio Altair, encalhado em 1976 na Praia do Cassino

Museu Oceanográfico, Museu Antártico e Eco-Museu da Ilha da Pólvora

Localizados no mesmo complexo, têm entrada gratuita e são atrações bastante conhecidas em Rio Grande. O Museu Oceanográfico Prof. Eliézer de Carvalho Rios tem uma coleção completa de moluscos da América Latina e muitas informações sobre o ecossistema local. Ocasionalmente há pinguins ou outros animais marinhos em recuperação nos aquários de lá.
Já o Museu Antártico reproduz a Estação Brasileira na Antártica e tem informações sobre as expedições e pesquisas brasileiras, e sobre a vida marinha nesse continente. E o Eco-Museu tem acervo sobre a história natural do estuário do Rio Grande, além de promover ações ambientais.

Os dois primeiros funcionam de terça a domingo, das 9h às 11h30 e das 14h às 17h, e o Eco-Museu só funciona de sexta a domingo, das 9h às 18h. Como ele fica em uma ilha, a travessia é feita a parte (R$ 5 por pessoa – jul/2019) por barqueiros locais. Separe 3 horas para visitar tudo, e se estiver circulando a pé, basta contornar a Lagoa dos Patos a partir do Mercado Público.

Rua Capitão-Tenente Heitor Perdigão, 10 – Centro, Rio Grande

Entrada gratuita

 

DICA: No caminho para o Museu Oceanográfico está um Centro de Atendimento ao Turista.

Museu Oceanográfico
Uma das salas do Museu Oceanográfico
Museu Antártico Rio Grande
Acervo do Museu Antártico

Centro Histórico

Rio Grande foi fundada em 1737 e seu centro histórico ainda conserva algumas construções antigas. O prédio da Alfândega é o mais imponente, em arquitetura neoclássica. Fica perto do Mercado Público e do Porto Velho. Nele funciona o Museu da Cidade do Rio Grande.

Ao lado estão o Porto Velho, Mercado Público e a praça Xavier Ferreira, cercada por outros prédios históricos, como a Biblioteca Rio-grandense, primeira do estado, inaugurada em 1845.

Prédio da Alfândega
Prédio da Alfândega se destaca no Centro Histórico de Rio Grande
Catedral de São Pedro
Catedral de São Pedro, primeira do estado do Rio Grande do Sul, de 1755

Mercado Municipal e portos de Rio Grande

Embora o prédio do Mercado Municipal seja histórico, de meados do século 19, o interior não é muito atrativo, com poucas lojas e lanchonetes. Ao lado está o Porto Velho, que acolhe principalmente barcos de pescadores locais, e os antigos armazéns que abrigam atualmente o Acervo Histórico do Museu do Porto e o Museu Náutico.

A cidade ainda conta com o Porto Novo e o Super Porto, que estão entre os mais movimentados e importantes do país.

Rio Grande
Doca do Mercado Municipal, que é o prédio amarelo no fundo

Lagoa dos Patos

Da doca do Mercado Público já se tem uma boa noção do tamanho da Lagoa dos Patos, que lembra até o Lago Titicaca na Bolívia. Ela é a maior laguna costeira da América do Sul, diretamente ligada à história e ao desenvolvimento da região, por conta do porto, e por ter a pesca como uma das principais atividades.

Do trecho entre o mercado até próximo do Museu Oceanográfico saem os barcos que fazem passeios pela lagoa, e travessias, como a que vai até a cidade de São José do Norte. Perto do museu a paisagem e os decks tornam a orla da lagoa muito mais agradável.

Lagoa dos Patos
Lagoa dos Patos, no trecho próximo ao Museu Oceanográfico

Museu da Cidade de Rio Grande – Acervo Histórico

Com sede no Prédio da Alfândega, o museu guarda um acervo de cerca de 8 mil peças que conta a história da região, desde a pré-história até os tempos atuais, traçando um paralelo entre os acontecimentos em Portugal, Brasil e Rio Grande do Sul ao longo do tempo. A visita não é demorada e a entrada custa R$ 2 (mar/2019).

Rua Riachuelo, s/nº

Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 17h; sábados, das 10h às 15h30 (todo 3º sábado do mês a entrada é gratuita).

 

O museu ainda conta com uma coleção de arte sacra com cerca de duas mil peças, exposta na Capela São Francisco de Assis, bem perto dali.

Museu da Cidade de Rio Grande
O museu tem um acervo sobre a história da região

Praça Tamandaré

É a maior praça do interior do Rio Grande do Sul, onde está o monumento-túmulo de Bento Gonçalves. É de onde partem ônibus urbanos para a praia do Cassino e outros bairros da cidade, e ponto de partida para circular a pé no Centro Histórico, pois as atrações estão entre a praça e a orla da Lagoa dos Patos.

Praça Tamandaré
Monumento onde estão os restos mortais de Bento Gonçalves, na Praça Tamandaré

Estação Ecológica do Taim

A principal reserva do Rio Grande do Sul é uma das principais áreas ambientais do mundo, onde vivem 30 espécies de mamíferos, além de répteis como jacarés do papo amarelo e aves migratórias.

Na área de mais de 30 mil hectares existem quatro trilhas monitoradas onde é possível observar animais, falésias e diversos pontos de interesse, como a Lagoa Mirim.

Não há visitas com intuito de lazer, somente para atividades de educação ambiental. Entre em contato com a ONG NEMA para saber mais: (53) 3236-2420.

+ sobre o Rio Grande do Sul:

Conheça a vinícola Miolo, a mais famosa do Vale dos Vinhedos

O que fazer em Porto Alegre

O que fazer em Bento Gonçalves

Caminhos de Pedra, o tour gastronômico em Bento Gonçalves

 

Para finalizar, a dica é dedicar um dia no roteiro para visitar o centro de Rio Grande e pelo menos 2 dias para curtir o balneário do Cassino. Qualquer dúvida, deixe um comentário!

 

por Camila Coubelle

 

Resolva sua viagem aqui
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 12x no cartão, sem IOF, ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES5 aplicado.
VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb.
PASSAGEM AÉREA em promoção e até 12x no Viajanet, ou com até 25% OFF e 6x no Passagens Promo, ou passagem e pacotes em oferta no Sub Viagens.
CHIP DE INTERNET com plano de dados para mais de 100 países e conexão ilimitada com a EasySim4U ou a Viaje Conectado.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a GetYourGuide ou a TourOn.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3



As dicas do vida sem paredes te ajudaram?

Então fale com a gente no FACEBOOK, no INSTAGRAM, no PINTEREST ou no YOUTUBE.

Compartilhe com os amigos!

Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

10 comentários em “Atrações em Rio Grande, a cidade mais antiga do RS

  • 28 de junho de 2019 em 10:52
    Permalink

    Ameiii seu post! De verdade!!! Estou indo para Rio Grande em agosto e não tinha a mínima ideia do que fazer!!!! Já salvei!!!!

    Resposta
  • 27 de junho de 2019 em 12:21
    Permalink

    Obrigada por compartilhar esse pedaço do Brasil. Eu tenho essa falha na minha alma viajante, conheço pouco o sul e tenho muita curiosidade de conhecer melhor, é uma área tão rica em tantos aspectos.
    Muita história e especialmente as dos imigrantes. Acho que vou animar depois desse seu post.
    beijos

    Resposta
    • 27 de junho de 2019 em 18:29
      Permalink

      Você não é a única! A gente também conhece pouco do sul e tem cada surpresa maravilhosa por lá! Beijos!

      Resposta
  • 25 de junho de 2019 em 12:32
    Permalink

    Adorei o post, quanta coisa interessante para fazer em Rio Grande. Os museus me pareceram muito interessantes e o centro histórico idem. Fiquei em dúvida sobre a distância até Porto Alegre. Quanto tempo de carro para chegar lá?

    Resposta
    • 26 de junho de 2019 em 09:19
      Permalink

      Os museus são bem legais mesmo. Fica a cerca de 400km de POA, mais ou menos umas 4h30 de viagem. =D

      Resposta
  • 25 de junho de 2019 em 08:16
    Permalink

    Eu procurava apenas dicas de Porto Alegre, mas agora eu PRECISO colocar Rio Grande no meu roteiro do Sul. Eu nem sabia que a maior praia do mundo ficava aqui no Brasil, que demais isso! Arrasou no post, obrigada.

    Resposta
  • 24 de junho de 2019 em 12:42
    Permalink

    Ah que lugar fantástico! Que cor linda da água, amei. Quero conhecer, vou seguir todas as suas dicas, obrigada! O post tá demais.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.