InícioEUROPAALEMANHAO que fazer em Berlim: 17 atrações imperdíveis em 4 dias

O que fazer em Berlim: 17 atrações imperdíveis em 4 dias

Ao preparar uma lista do que fazer em Berlim e o roteiro na capital da Alemanha é preciso ter em mente que sempre vai faltar muita coisa, não importa quantas vezes você for lá.

A cidade tem aquele ecletismo único: com ar moderno, após ser reconstruída; e ao mesmo tempo, muitos monumentos e museus, já que foi palco de tantos acontecimentos históricos.

Berlim é uma cidade alternativa, capaz de agradar vários públicos e uma das mais baratas da Europa Ocidental.

Um lugar onde se come bem, com seus milhares de pubs, bares e restaurantes, onde se bebe bem, com uma enorme tradição cervejeira, com muitos parques e atrações gratuitas.

Onde o transporte público funciona bem, mas que dá para visitar tanta coisa a pé.

Enfim, em uma primeira visita a Berlim, elencamos alguns pontos turísticos essenciais para se visitar em 3 ou 4 dias. Confira nosso roteiro com preços, onde se hospedar e outras dicas de Berlim.

o que fazer em berlim
Catedral de Berlim, um dos pontos emblemáticos da capital da Alemanha

Conheça os lugares imperdíveis em Berlim para sua primeira viagem, e verifique os nomes em alemão nos respectivos tópicos com informações sobre eles.

  1. City Tour – Ônibus turístico
  2. Portão de Brandemburgo
  3. Parque Tiergarten
  4. Parlamento Alemão (Reichstag Building)
  5. Memorial do Holocausto
  6. Checkpoint Charlie
  7. Topografia do Terror
  8. Potsdamer Platz
  9. Ilha dos Museus (Pergamonmuseum, Alte Nationalgalerie, Altes Museum, Neues Museum, Bode-Museum)
  10. DDR Museum
  11. Catedral de Berlim
  12. Museu Histórico Alemão
  13. Torre de TV / Alexanderplatz
  14. Bunkers em Berlim
  15. Markthalle Neun (mercado gastronômico)
  16. East Side Gallery – Muro de Berlim
  17. Rio Spree

>> Garanta sua hospedagem com o melhor preço em Berlim <<


Roteiro em Berlim: de 3 a 5 dias

É possível conhecer o básico de Berlim em 3 dias completos, mas a visita fica um pouco corrida. O ideal é distribuir em 4 dias inteiros para ter mais tempo de aproveitar a vibe da cidade, que é ótima. Se tiver 5 dias, escolha um passeio bate-volta ou mais museus e monumentos para incluir no roteiro.

Nosso roteiro foi separado por zonas de forma que visitamos as atrações todas a pé nos dias 1, 2 e 3, e só usávamos o transporte público para voltar pro hotel. Só no quarto dia a gente precisou ir do centro para a região da East Side Gallery.

Dia 1

  • City Tour – Ônibus turístico
  • Portão de Brandemburgo
  • Parque Tiergarten – almoço
  • Parlamento Alemão (Reichstag Building)
  • Memorial do Holocausto
  • Praça Gendarmenmarkt à noite

Dia 2

  • Checkpoint Charlie
  • Topografia do Terror
  • Potsdamer Platz – almoço
  • Ilha dos Museus (visitar 2 museus)
  • DDR Museum

Dia 3

  • Catedral de Berlim
  • Museu Histórico Alemão
  • Torre de TV / Alexanderplatz – almoço
  • Ilha dos Museus (visitar mais 2 museus)
  • Rua Oranienburger (Oranienburger Straße) à noite

Dia 4

  • Berlin Story Bunker
  • Markthalle Neun – almoço
  • East Side Gallery – Muro de Berlim (Berliner Mauer)
  • Rio Spree
  • Extra: Compras em Berlim – Kurfürstendamm
  • Extra: Mauerpark (feira de antiguidades aos domingos)

>> Voltar ao índice


Tours em Português: veja as opções para grupos de 4 ou mais pessoas


Mapa atrações em Berlim:

Não citamos os endereços na nossa lista de atrações em Berlim porque não faz muito sentido, é difícil memorizar os nomes. Mas nos locomovemos facilmente usando o Maps, tanto a pé quanto de transporte público.

Veja abaixo onde estão os pontos turísticos no mapa:

>> Voltar ao índice

Quer economizar em Berlim? Use cards turísticos!

Essa foi a nossa primeira viagem a Berlim e compramos o Berlin Welcome Card.

Esse é um cartão super fácil de usar e que dá acesso ilimitado aos transportes da cidade (metrô, ônibus e trem). É só validar o cartãozinho na estação e pronto, tá liberado pra se locomover por onde quiser (válido para um adulto e até 3 crianças de 6 a 14 anos).

O mais legal é que o cartão também dá entrada gratuita ou descontos de até 50% em várias atrações e acesso gratuito aos principais museus de Berlim (escolha a duração e o tipo de acesso no momento da compra). Assim, a viagem fica mais econômica e sem preocupações.

O nosso card era “72horas Ilha dos Museus zonas AB”, que inclui o Berlin Museum Pass. Ou seja, válido para 3 dias, e no primeiro dia do nosso roteiro em Berlim, nós não utilizamos, só nos dias 2, 3 e 4.

Como comprar os cards turísticos?

Garanta aqui seu Berlin Welcome Card com o melhor preço e confira todos os tours e ingressos de Berlim na Civitatis.

Outro site confiável é o GetYourGuide, e comprando com os nossos parceiros você tem a segurança de viajar com os passeios garantidos e ainda pode parcelar no cartão de crédito.

>> Voltar ao índice

Internet no exterior

Para nós é quase impossível viajar sem usar a internet no celular. Usamos pra pesquisar alguma rota no Google Maps ou mesmo conferir a avaliação de um restaurante. E claro, para usar os cards turísticos das cidades.

Dessa vez utilizamos o eSIM da Airalo, que oferece planos temporários para se conectar à internet com pacotes que podem ser recarregados. E funcionou muito bem, com 5G em todas as cidades que passamos. Nesse post a gente explica como funciona o chip virtual internacional.

>> Voltar ao índice

O que fazer em Berlim, Alemanha: principais atrações

1. City Tour – ônibus turístico

A gente recomenda bastante fazer um tour panorâmico antes de começar a visita a Berlim de fato, pois é uma excelente forma de entender a cidade. Nós fizemos em quase todos os destinos que visitamos na Eurotrip.

Em Berlim, existe o ônibus turístico City Sightseeing que faz uma rota de 120 minutos, com paradas nos principais pontos de interesse. Você pode subir e descer do ônibus quantas vezes quiser, mas o ideal mesmo é fazer o tour completo com audioguia.

O Tour Clássico do ônibus turístico de Berlim acontece todos os dias, das 09h15 às 16h com saídas a cada 15 minutos.

Você pode reservar com antecedência aqui na Civitatis.

Outra opção, o ônibus turístico Big Bus, tem duas linhas, com 2 horas ou 40 minutos, e opções que incluem degustação de salsicha ou tour a pé.

Se preferir um tour a pé, confira este free tour em Berlim, que funciona naquele esquema “pague o quanto achar justo no final”, ou ainda, essas opções de tour.

>> Voltar ao índice

tours em berlim
Ônibus turísticos perto do Tiergarten

2. Portão de Brandemburgo (Brandenburg Tor)

O ponto de partida do seu roteiro em Berlim, sem dúvida, deve ser um dos cartões-postais da cidade, o Portão de Brandemburgo.

Ele é um dos marcos históricos mais importantes da capital da Alemanha, e o único portão remanescente, que anteriormente representava a separação da cidade em Oriente e Ocidente, e hoje representa a unificação da Alemanha, após a queda do Muro de Berlim.

Foi construído entre 1788 e 1791 e tem mais de 20 metros de altura (26m. considerando a estátua da deusa Vitória no topo), e 65 de largura.

O portão tem entrada gratuita e está localizado na Pariser Platz, no Mitte (região central de Berlim) local que está sempre cheio de visitantes.

Outros importantes prédios de Berlim cercam o portão, mas tem um que você precisa passar: o Centro de Informações Turísticas de Berlim (você verá o letreiro), que funciona diariamente das 10h às 18h. Lá, é preciso trocar seu Berlin Welcome Card para usar no transporte público e nas atrações. O local também vende camisetas, souvenires, mapas e outros itens.

>> Voltar ao índice

onde ficar em berlim
Portão de Brandemburgo: uma das atrações mais famosas de Berlim

3. Parque Tiergarten (Tiergarten Großer)

Com diversas entradas, incluindo uma em frente ao Portão de Brandemburgo, o Tiergarten é o parque mais famoso de Berlim. São mais de dois quilômetros quadrados, buscados por moradores e turistas para passear, correr, andar de bicicleta, fazer um piquenique, ou apenas relaxar nos gramados.

Nele estão diversos atrativos, como a Coluna da Vitória (Siegessäule), o Palácio Bellevue (residência oficial do presidente da Alemanha), o Zoológico de Berlim, o Memorial aos homossexuais perseguidos durante a era nazista, o lago Neue See, entre outros. Um dos mais legais é o Jardim Inglês (Englischer Garten), que abriga o restaurante Teehaus, onde tem shows e concertos ao ar livre no verão, regados a muita cerveja.

O Schleusenkrug, outro restaurante, juntamente com o anterior, reúne dois grandes Biergantens de Berlim. Com Certeza, o Tiergarten é um lugar legal para almoçar ou ir ao fim de tarde e encerrar o dia.

>> Voltar ao índice

4. Palácio Reichstag (Reichstagsgebäude) – Parlamento Alemão

A poucos metros do Portão de Brandemburgo, o belíssimo prédio histórico Reichstag abriga o Parlamento Alemão (Bundestag) e é um dos pontos imperdíveis de Berlim, também gratuito.

É possível fazer uma visita guiada de 90 minutos em que você pode conhecer a história do Reichstag, que remonta a 1884, além de visitar a cúpula de vidro da sala de plenária, o mirante, exposições temporárias e obras de arte do acervo permanente, entro outros.

Se tiver menos tempo, alugue um audioguia e visite por conta própria, mas em ambos os casos a reserva gratuita precisa ser feita com antecedência no site bundestag.de. Nós não conseguimos fazer a tempo (as vagas são bem limitadas), e só pudemos visitar por fora.

Mesmo no restaurante Käfer Dachgarten, na cobertura, que serve café da manhã, almoço ou jantar com direito a vista panorâmica, a reserva precisa ser feita com antecedência.

  • Platz der Republik 1 | Tours: diariamente, das 9h às 20h.

>> Voltar ao índice

o que fazer em berlim

Seguro viagem para Alemanha


Se você planeja conhecer a Europa, precisa saber que o seguro viagem é obrigatório para todos os países do Acordo de Schengen, incluindo a Alemanha. É exigida uma apólice que cubra pelo menos 30 mil euros em despesas médicas e hospitalares.
Clique aqui no comparador Seguros Promo e compare os preços e serviços de diversas seguradoras para encontrar a que mais se encaixa nas suas necessidades. Use nosso cupom de desconto de 15%off VIDASEMPAREDES15.
>> Voltar ao índice

5. Memorial do Holocausto em Berlim (Denkmal für die ermordeten Juden Europas)

Para mim, este é o ponto turístico de Berlim mais difícil de se visitar, embora imperdível. O Memorial do Holocausto, ou Memorial aos Judeus Mortos da Europa, homenageia os judeus assassinados pelo regime nazista alemão durante a Segunda Guerra Mundial.

O memorial tem 2.711 blocos de concreto de diferentes alturas dispostos em uma enorme área aberta com piso irregular. O intuito é oferecer uma experiência de caminhada que convida à reflexão e causa um certo desconforto.

Após caminhar por entre os blocos, visite o centro de informações subterrâneo. A entrada é gratuita, bem como o audioguia, mas a visita guiada é paga a parte.

Lá dentro existem várias salas temáticas que reúnem fotografias, filmes históricos, biografias e outros itens que contam essa história de perseguição e destruição.

A minha visita só durou até a sala de “cartas de despedida”, onde, ao ler o bilhete de uma mãe pedindo ao marido para tentar salvar os filhos, quando ela mesma já estava em um campo de concentração, não pude mais ficar ali. Minha dica é: deixe essa sala para o final.

O Memorial do Holocausto de Berlim também fica bem pertinho do Portão de Brandemburgo e de outras atrações.

  • Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h.

>> Voltar ao índice

memorial do holocausto berlim
O que fazer em Berlim: Memorial do Holocausto

6. Checkpoint Charlie

O Checkpoint Charlie era um dos três postos de controle militar localizados na fronteira entre a Berlim Oriental e a Berlim Ocidental, divididas pelo muro.

Esse posto em específico, na esquina entre Friedrichstraße e Zimmerstraße, ficou mundialmente conhecido por ser palco de um dos momentos mais tensos da Guerra Fria. O “confronto de tanques”, em 1961, ocorreu quando tanques americanos e soviéticos ficaram frente a frente por horas, prontos para atirar, a ponto de iniciar uma nova guerra.

Com a bandeira e os sacos de areia, o local é um dos mais fotografados de Berlim atualmente, e no entorno dele existem outros espaços a serem visitados, como o Mauermuseum (ou Checkpoint Charlie Museu), o Trabi-Museum e o The Wall – asisi Panorama.

A visita ao ponto em si é bem rápida e gratuita, mas os museus são pagos, e como são privados, não estão incluídos nos cards turísticos de Berlim.

Até aqui, todas as atrações de Berlim podem ser visitadas a pé. O Checkpoint Charlie e o Portão de Brandemburgo estão a apenas 1,5km de distância.

>> Voltar ao índice

checkpoint charlie berlim

7. Topografia do Terror (Dokumentationszentrum Topographie des Terrors)

Com mais de dois milhões de visitantes por ano, a Topografia do Terror é um dos memoriais e museus mais visitados da Alemanha, sempre presente na lista do que fazer em Berlim.

No exato local onde funcionou a sede da Gestapo (Polícia Secreta do Estado), o Reichsführung-SS, o Serviço de Segurança, e por último, a partir de 1939, o Escritório Central de Segurança do Reich, funciona hoje um centro de documentos e fotos.

Com exposições externas e internas gratuitas, incluindo a maior peça remanescente do Muro de Berlim, o memorial é um é mais um erinnerungsorte, ou seja, “lugar de memória”, que conta como o nazismo chegou ao poder, e os crimes cometidos pelo regime, com direito a audioguia gratuito em português.

  • Funcionamento: diariamente, das 10h às 20h.

>> Voltar ao índice

berlim

8. Praça Potsdamer (Potsdamer Platz)

A praça Potsdamer é um dos mais importantes centros comerciais de Berlim e reúne diversos prédios modernos. Os que se destacam são:

  • o The Playce, antigo Potsdamer Platz Arkaden, a rua comercial de três andares com telhado de vidro, com grande variedade de lojas de moda, cosméticos e acessórios, além de uma gigante praça de alimentação;
  • o Mall Of Berlin, que é um dos maiores centros comerciais de Berlim, com mais de 270 lojas, incluindo as grifes famosas;
  • o Sony Center, que é um centro de entretenimento com cinema, um museu de cinema, o Legoland Discovery Center, a sede europeia da Sony, além de cafés e restaurantes sofisticados;
  • e a Kollhoff Tour, uma plataforma panorâmica para ver Berlim do alto, com o elevador mais rápido da Europa (20 segundos até o 24º andar), uma exposição sobre a história da Potsdamer Platz e um restaurante no topo.

>> Voltar ao índice

berlim o que fazer
The Playce, na Potsdamerplatz

9. Ilha dos Museus (Museumsinsel)

A Ilha dos Museus é um dos lugares mais interessantes para se visitar em Berlim. O conjunto arquitetônico e cultural cercado pelo Rio Spree é Patrimônio Mundial da UNESCO, e abriga cinco dos museus mais visitados em Berlim. Eles têm entrada gratuita com o Berlin Welcome Card, que você precisa comprar com antecedência.

Como o Museu Pergamon está fechado desde outubro de 2023, minha sugestão no roteiro é visitar dois museus em um dia e dois no outro, pra não ficar muito cansativo. Atente-se para o fato de que os museus não abrem às segundas-feiras. São eles:

  • Pergamonmuseum (Museu Pergamon): o Museu Pergamon é o mais famoso da ilha e demorou cerca de 20 anos para ser construído. Nele estão coleções da antiguidade, como o Altar de Pérgamo, os portões do Mercado Romano de Mileto do início do século 2 dC, o Portão de Ishtar, e objetos da Antiga Babilónia, Oriente Médio e muitos outros.
  • Alte Nationalgalerie (Galeria Nacional Antiga): com uma arquitetura cheia de colunas que lembram um antigo templo grego, o Alte Nationalgalerie conserva pinturas e esculturas do século XIX de artistas famosos como Caspar David Friedrich, Monet, Cézanne e Renoir, com destaque para as pinturas “The Balcony Room” (1845) e “Iron Rolling Mill” (1875) de Adolph von Menzel.
  • Altes Museum (Museu Antigo): com 18 colunas colossais na frente, o Altes Museum é o lar de antiguidades clássicas dos gregos e romanos, além de ter a maior coleção de arte etrusca fora da Itália. Você verá esculturas, joias, vasos e moedas da arte grega e etrusca, bem como do período imperial romano.
  • Neues Museum (Novo Museu): o edifício classicista reúne 9.000 objetos da antiguidade egípcia, com destaque para a coleção de papiros, o impressionante busto de Nefertiti de mais de 3 mil anos, o Chapéu de Ouro de Berlim da Idade do Bronze, com 74 centímetros de altura, e um machado de mão de 700 mil anos do período Paleolítico, a peça mais antiga do museu.
  • Bode-Museum (Museu Bode): com a sua cúpula majestosa, o edifício neobarroco guarda uma coleção de artes bizantinas, além de moedas, medalhas e uma coleção única de esculturas com obras desde a Idade Média até o século XIX, incluindo as de Donatello, Bernini e Canova.  Chamam a atenção os sarcófagos antigos de Roma (cerca de 300 dC), a Madonna em mármore de Donatello (1420), entre outros.
  • James-Simon-Galerie: sala de exibições que conta com exposições temporárias.
  • Funcionamento dos museus: terça a domingo, das 10h às 18h.

>> Voltar ao índice

berlim onde ficar
Ilha dos Museus, com o rio Spree ao lado, e alguns museus no canto esquerdo
berlim museus
Bode Museum
Chapéu de Ouro de Berlim, no Neues Museum
museus em berlim
Busto da Rainha Nefertiti só pode ser fotografado de longe

10. DDR Museum

DDR é a sigla para Deutsche Demokratische Republik (República Democrática Alemã). Esse museu interativo conta como era a vida cotidiana na extinta República Democrática Alemã na antiga zona de ocupação soviética.

São 27 áreas temáticas, ambientadas como na época, contando a vida social e privada. E você ainda pode dirigir um autêntico Trabi em uma simulação 3D. O Trabi, “apelido” de Trabant, era o famoso carro da República Democrática Alemã.

O Berlim Welcome Card dá 25% de desconto no ingresso, que custa 13,50 € e também pode ser comprado antecipadamente aqui na Civitatis.

  • Funcionamento: diariamente, das 9h às 21h.

>> Voltar ao índice

ddr museum
Museu da RDA

Como levar dinheiro para Europa

Atualmente, nossa plataforma preferida é a Wise, uma conta digital multimoedas gratuita que permite manter e movimentar dinheiro em 50 moedas.
A Wise tem cartão de débito internacional grátis que pode ser usado na versão física ou na versão virtual no seu aparelho celular para fazer pagamentos ou saques em outros países.
Claro, a gente também leva uma quantia em dinheiro para o caso de pagamentos pequenos ou lugares que não aceitam cartão, mas a facilidade e economia do cartão Wise nos deu segurança para levar 80% do valor do dinheiro da viagem diretamente na conta. Isto porque o IOF é de apenas 1,1%, mais vantajoso do que é oferecido pelas casas de câmbio.
Confira nosso post completo sobre a Wise para tirar mais dúvidas, ou crie sua conta Wise grátis aqui.
>> Voltar ao índice

11. Catedral de Berlim (Berliner Dom)

A Catedral de Berlim é a maior da cidade e se destaca na Ilha dos Museus. Sua cúpula monumental, ladeada por quatro torres, chama a atenção, e é possível subir até ela. Após 270 degraus, a vista panorâmica do centro de Berlim compensa.

A visita à Catedral custa 6,50 € (jan/2024) com o desconto do Berlin Welcome Card.

Faça o trajeto caminhando entre a catedral e o Portão de Brandemburgo (ou vice-versa), pela Unter den Linden, uma das ruas mais importantes de Berlim. São 1,5km passando por diversos prédios emblemáticos, como Memorial da Queima de Livros na Bebeplatz (Denkmal zur Bücherverbrennung) e a Ópera Estatal de Berlim (Staatsoper Unter den Linden), além de muitas lojas e restaurantes.

  • Funcionamento: segunda a quinta, das 10h às 18h; sexta e sábado, das 10h às 17h; e domingos, das 12h às 17h.

>> Voltar ao índice

catedral de berlim
Catedral de Berlim

12. Museu Histórico Alemão (Deutsches Historisches Museum)

Com uma arquitetura moderna impressionante, esse museu tem um acervo permanente que conta a história de Berlim com itens de diferentes épocas que variam desde armaduras de cavaleiro da Idade Média, e saias dos uniformes bordadas do século XVIII, até fotos e cartazes eleitorais da República de Weimar, além de uma peça original do Muro de Berlim.

Esse acervo permanente está fechado para restaurações no momento, mas o museu tem exposições temporárias. Na nossa visita, achamos interessante a exposição “Roads not Taken”, sobre pontos de “virada” na história da Alemanha. Ela apresentava eventos cruciais da história que poderiam ter tomado outro rumo e modificado completamente o destino do país.

Nossa visita foi gratuita com o Berlin Welcome Card, mas os ingressos regulares custam 10 €.

  • Funcionamento: diariamente, das 10h às 18h.

>> Voltar ao índice

museus em berlim
Exposição temporária no Museu Histórico Alemão

13. Torre de TV de Berlim (Fernsehturm) e Alexanderplatz

A Alexanderplatz não é só a maior praça da cidade, mas também é a mais animada, cheia de lojas e restaurantes. Nela também fica a Torre de TV, um dos pontos turísticos mais visitados de Berlim.

A praça já foi palco de acontecimentos históricos, já foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial, e hoje é um dos centros mais movimentados e ponto de partida para diversos atrativos que estão no entorno. Nela também estão dois pontos muito fotografados: o Relógio Mundial e a Fonte da Amizade das Nações.

Mas o atrativo principal, a Torre de TV de Berlim, construída na RDA, é o monumento mais alto da Alemanha, com 368 metros, e um símbolo de Berlim.

Um elevador leva os visitantes em 40 segundos até a plataforma de observação a pouco mais de 200m., com vista 360º. E lá em cima também está o restaurante giratório Sphere, que gira uma vez a cada hora.

O ingresso custa a partir de 22,50 € para adultos e é altamente recomendável comprar com antecedência. Na Civitatis tem ingressos sem fila em até 3x sem juros. Comprando na hora, você pode ter que esperar um pouco na fila da bilheteria, mas tem 25% de desconto com o Berlin Welcome Card.

  • Funcionamento da torre e do restaurante: diariamente, das 11h às 23h.

>> Voltar ao índice

torre de tv berlim
A Torre de TV de Berlim pode ser vista de vários pontos da cidade

14. Bunkers em Berlim

Existem mais de 3 mil bunkers na Alemanha e alguns antigos bunkers são abertos à visitação em Berlim. Um exemplo é o Berlim Story Bunker (12€), que estava no nosso caminho, já que ele fica ao lado da Estação Anhalter (Anhalter Bahnhof) do metrô (perto do nosso hotel), e na época da Guerra Fria, era interligado à estação por passagens subterrâneas.

Outras opções são o Führerbunker (o bunker onde Adolf Hitler passou os últimos dias) e o Berliner Unterwelten.

Eles funcionam como um museu que apresenta documentos, fotografias e histórias dos períodos de guerras na Alemanha, além de oferecer a experiência da visita ao porão em si.

>> Voltar ao índice

bunkers em berlim
Berlim Story Bunker: não é permitido fotografar na maior parte

15. Markthalle Neun

Com mais de 120 anos de tradição, o histórico mercado municipal do bairro Kreuzberg é um dos lugares obrigatórios para provar diferentes pratos em Berlim e sentir um pouco da vibe descolada da cidade.

No estilo do Mercado Central de Santiago, ou o Mercadão de SP, o Markthalle Neun é um mercado coberto com vários boxes para comprar produtos locais, além de cafés, sorveterias, padarias, restaurantes, cervejarias etc. Também tem muitas lojas de vinhos naturais que vendem por taça.

Um dos pratos mais procurados lá pelos turistas é o Kasespatzle, uma massa tradicional da Alemanha, preparada com três tipos diferentes de queijo, cebolinha fresca e pimenta preta. Nós adoramos!

O mercado fica a cerca de 5km do Portão de Brandemburgo, mas a próxima atração na nossa lista do que fazer em Berlim fica bem perto e dá para visitar junto.

>> Voltar ao índice

o que fazer em berlim
O que fazer em Berlim: Markthalle
o que comer em berlim
Kasespatzle, uma massa tradicional da Alemanha

A East Side Gallery é a maior galeria de arte a céu aberto do mundo, feita no maior trecho que ainda existe do antigo Muro de Berlim (Berliner Mauer).

São 1,3km de extensão onde figuram grafites de mais de 100 artistas de dezenas de países, incluindo alguns icônicos que contribuíram para que este seja um dos pontos mais fotografados de Berlim.

Nós fomos de ônibus até o Markthalle Neun e depois caminhamos cerca de 20 minutos até a East Side Gallery passando pela ponte Oberbaumbrücke, mas a galeria está a apenas cinco minutos a pé da estação final Warschauer, na linha verde U1.

No trajeto que caminhamos, passamos pelo mercado de Yaam que tem reggae e bancas de comida típicas. Inclusive, esse tour alternativo em Berlim inclui visita a diferentes lugares da cidade, como o mercado Yaam e a East Side Gallery, além da Oranienburger Straße.

Dica: veja esse free tour do Muro de Berlim e Guerra Fria que visita lugares como a estação fantasma de Nordbahnhof e o Memorial de Bernauer Straße, onde está o trecho mais bem-conservado do muro.

>> Voltar ao índice

muro de berlim
Muro de Berlim – East Side Gallery

17. Rio Spree

O Spree é o rio que corta Berlim e é cenário tanto para passeios de barco quanto para baladas. Perto da East Side Gallery a orla é bem movimentada e tem muitas opções de bares. É um lugar legal para encerrar o dia após conferir os grafites.

Já os passeios de barco mais procurados saem do cais Nikolaiviertel, em frente à Ilha dos Museus ou do cais de Jannowitzbrücke, a 1,5km da ilha.

Eles duram cerca de 1 hora e você pode reservar com antecedência no GetYourGuide, com saída para qualquer horário. Mas se você quiser uma opção mais completa, confira o passeio com jantar, que dura 2h30.

>> Voltar ao índice

Extra: Compras em Berlim – Kurfürstendamm

A avenida Kurfürstendamm (ou Ku’damm, como é conhecida pelos locais), com seus 3,5km de extensão cheios de lojas de marcas famosas é o coração de um dos mais movimentados centros comerciais de Berlim.

Lá está a KaDeWe, a maior loja de departamentos da cidade, a Karstadt e o Europa-Center, outros dois centros de compras famosos. Essa área não estava no nosso roteiro a princípio, mas tivemos que comprar uma mala para trazer algumas encomendas. Se você quer fazer compras em Berlim, separe uma das noites para visitar a região.

>> Voltar ao índice

Extra: Mauerpark

Para finalizar a nossa lista do que fazer em Berlim, o Mauerpark, no bairro Prenzlauer Berg, no antigo lado oriental. Nele acontece uma feira de antiguidades aos domingos, e ao lado, um famoso mercado de pulgas.

O parque ficava na região onde passava o antigo Muro de Berlim e ficou “intransitável” de 1961 a 1989, mas hoje é um espaço eclético e símbolo de liberdade.

Com pessoas sentadas no gramado, cerveja e karaokê, não podíamos deixar de fora do nosso roteiro, já que estaríamos em Berlim em um domingo. Mas… choveu nesse dia, e acabamos não indo.

>> Voltar ao índice

Berlim com crianças:

O que fazer em Berlim à noite

Gendarmenmarkt Platz

Ela é conhecida pelas duas igrejas gêmeas: Deutscher Dom (Catedral Alemã) e Französischer Dom (Catedral Francesa) e por estar pertinho da Galeries Lafayette. Mas como essa praça de Berlim é cercada de restaurantes, bares e cafés, a minha dica é finalizar nela para aproveitar a vida noturna.

Se estiver na cidade de novembro em diante, visite o mercado natalino da Gendarmenmarkt Platz, um dos mais famosos de Berlim, com comidas e bebidas típicas, como a taça de chocolate quente ou do famoso glühwein, o vinho quente, além de apresentações musicais.

>> Voltar ao índice

curry wrust
Experimente o Currywurst, o prato típico mais famoso de Berlim, feito com salsicha típica, batatas, molho e temperos.

Rua Oranienburger (Oranienburger Straße)

A rua onde morava a população judia no final do século XIX e princípio do XX fica no bairro Mitte, e tem muitas paredes grafitadas, hostels, bares e restaurantes étnicos, e o Hackersche Höfe, o complexo de pátios interligados, em estilo art nouveau, cheio de bares, cafés e restaurantes.

>> Voltar ao índice

o que fazer em berlim a noite
Bares, pubs e restaurantes da Oranienburger começam a encher no fim da tarde

Tour da Cerveja em Berlim

A Alemanha é um dos países que mais produzem cerveja no mundo, e se você quiser entender sobre a Lei da Pureza do século XVI e provar diferentes cervejas alemãs, esse tour da cerveja é pra você. Com duração de 3 horas e degustação de 1,3 litros da bebida, o tour percorre bares do bairro alternativo de Kreuzberg.

>> Voltar ao índice

Onde ficar em Berlim

Os três melhores bairros para se hospedar em Berlim:

  • Mitte, que fica na região do centro histórico e perto de diversas atrações;
  • Tiergarten, perto do centro e de um dos principais centros de compras de Berlim;
  • Prenzlauer Berg, bairro hipster cheio de cafés legais e galerias de arte.

Nós ficamos no Mitte e foi muito fácil se locomover a pé ou de transporte público. Confira nosso artigo completo sobre onde ficar em Berlim, com todas as vantagens e características de cada região, e dicas de bons hotéis em cada uma delas.

>> Voltar ao índice

Como chegar em Berlim

Não há voos diretos do Brasil para Berlim e nós voamos com a Azul para Paris. Mas também considero uma opção bacana voar com a Latam para Madri.

Uma vez nessas cidades, dá para pegar um voo interno, ou ir de trem ou ônibus da Flixbus caso pretenda conciliar com outros destinos.

No nosso caso, fomos de Praga (República Tcheca) para Dresden (Alemanha), e de lá, viajamos 2 horas de ônibus até Berlim.

O principal aeroporto de Berlim é o Aeroporto de Berlim-Brandemburgo (BER), localizado a cerca de 18km do centro da cidade. Pesquise passagens aéreas para lá em buscadores como o Skyscanner que compara preços de diversas empresas áreas ou sites e te direciona para a compra.

Se você tiver o Berlin Welcome Card, como nós, e acesso ilimitado ao transporte público, atente-se para o fato de que é preciso comprar a opção de bilhete para as zonas ABC, que inclui o aeroporto.

Se preferir, confira as opções de transfer em Berlim.

>> Voltar ao índice

Mais dicas de Berlim:

A Fernanda, do blog Tá indo pra onde? já morou um tempo em Berlim e tem muitas dicas de lá.

O site oficial do turismo da cidade é o VisitBerlin e tem informações completas sobre o destino.

Leia também:

O que fazer em Dresden, Alemanha

E aí, gostou das nossas dicas de Berlim?

por Camila Coubelle




RESOLVA SUA VIAGEM AQUI:

OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com ou Hoteis.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 10x no cartão, sem IOF, ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 10x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES15 aplicado.
PASSAGEM AÉREA em promoção no Skyscanner.
CHIP DE INTERNET com plano de dados com a Viaje Conectado, ou chip virtual internacional com a Airalo.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço e segurança a Civitatis, EasyTravelShop ou GetYourGuide.
CARTÃO de débito internacional grátis com conta online multimoeda com IOF de 1,1% na Wise.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem!
Vida sem Paredes
Vida sem Paredeshttps://vidasemparedes.com.br/
Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.