InícioAMÉRICA DO SULVale a pena visitar o Mercado Central de Santiago?

Vale a pena visitar o Mercado Central de Santiago?

O Mercado Central de Santiago é aquele tipo de atração super tradicional. Fica no centro histórico da capital do Chile, em um prédio de 1872 que foi declarado Monumento Histórico. A atração foi considerada o quinto melhor mercado do mundo em 2012, pela revista National Geographic.

É um local para ver e conhecer diversos peixes, frutos do mar frescos, e todo tipo de mariscos que o Chile oferece. O mais procurado é a centolla, o caranguejo gigante típico da região. É um mercado gastronômico cheio de opções para provar a culinária local, mas com preços nada convidativos.

Saiba mais sobre o Mercado Central de Santiago e confira o que você pode ver e fazer por lá.

Mercado Central de Santiago
Fachada de frente para a praça

Mercado Central de Santiago
Os restaurantes se misturam com as lojas de artesanato

Mercado Central de Santiago
Ruma à peixaria

Mercado Central de Santiago: como chegar e como visitar

A estação mais próxima do metrô é a Estação Cal y Canto, mas a atração fica no centro de Santiago e dá para ir caminhando, conhecendo outros prédios históricos.

A Civitatis oferece esse free tour gratuito que visita o Mercado Central de Santiago e outros dois mercados próximos.

  • Endereço: San Pablo 967, Centro, Santiag
  • Entrada gratuita
  • Funcionamento: diariamente. Segunda a quinta abre das 6h às 17h. Sextas até às 20h, sábados até às 18h e domingos até às 17h.
  • https://www.mercadocentral.cl/
  • Mercado Central de Santiago: história e curiosidades

    O prédio do Mercado Cental de Santiago, que se destaca no centro histórico, foi inaugurado em 1872, onde era a antiga Plaza de Abastos.

    Sua estrutura metálica foi fabricada na Inglaterra em estilo arquitetônico neoclássico, e até hoje causa admiração aos milhares de visitantes do mundo inteiro que circulam por ali.

    Na praça em frente ao mercado temos uma bela vista externa do prédio e sua torre, além da fonte de água. Aliás, muitos santiaguinos se refrescam ali.

    Na entrada, chama a atenção as duas estátuas de ferro fundido que simbolizam agricultura e paz. O prédio tem dois andares e cerca de 240 instalações, incluindo açougues, padarias, peixarias, queijarias, mercearias, artesanato e outros.

    Mercado Central de Santiago
    Mercado Central de Santiago
    Mercado Central de Santiago
    Mercado Central de Santiago
    Mercado Central de Santiago
    Mercado Central de Santiago
    Mercado Central de Santiago
    À direita, a centolla amarrada antes do preparo (essa era a menor possível)

    [su_note note_color=”#edede0″ text_color=”#0c0b0b”] CONFIRA OFERTAS DE HOSPEDAGEM  em Santiago, com reserva de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in na Booking.com.

     Consulte nosso artigo comparando as regiões para se hospedar em Santiago e descubra qual tem mais a ver com seu estilo de viagem.[/su_note]

    O que fazer no Mercado de Santiago

    Não há muita diversidade de artesanato em geral, mas há variedade de alimentos, e a praça de alimentação tem mais de 50 restaurantes. É possível encontrar sim, lãs, cerâmicas, presentes em geral, joias com Lápis-lazúli, a pedra que só existe no Chile e no Afeganistão, e diversos outros itens, mas tem só umas 4 lojinhas.

    Até a pequena feira que acontece diariamente ao lado do Patio Bellavista é mais interessante para quem quer comprar algo.

    O que os visitantes mais procuram no Mercado Central de Santiago são os restaurantes, para provar os pratos típicos chilenos.

    Mas como o local é muito turístico, os preços são bem salgados e dá para experimentar os mesmos pratos em restaurantes melhores e mais baratos em diversos pontos da cidade.

    Sem falar que os garçons assediam muito os visitantes, andam junto com a gente tentando disputar o cliente, e isso fica bem chato.

    Ou seja, se você tem a intenção de comer lá, vá com o nome do restaurante em mente, pois como a oferta é enorme, se você ficar circulando por ali como nós, a procura de um, terá que falar pelo menos uns 49 “no, gracias”. haha

    Então, anote o nome dos mais famosos: El Galeón, La Joya del Pacífico e o Donde Augusto. São os maiores, mais procurados e com melhores instalações.

    Se a ideia é comer uma empanada, a indicação é o Empanadas Zunino.


    > Garanta seu transfer em Santiago com o melhor preço <<


    Restaurantes no Mercado Central de Santiago: o que comer

    A gente não ia comer no mercado, acontece que bateu uma fome e não tivemos muita escolha. Provamos o “locos a la ordem” e o “chupe de centolla” no El Galéon e estavam muito saborosos.

    Essa foi uma das opções mais baratas que encontramos para provar a centolla, já que dependendo do tamanho uma inteira custa entre R$250 e R$400 no mercado (ago/2019), e vem com acompanhamentos.

    Achei que seria caro e seria muita comida só para nós duas. O chupe é parecido com um escondidinho e custou cerca de R$60. Ah, e a centolla é gostosa sim! Se você gosta de carangueijo, vai adorar.

    Além da centolla, entre suas especialidades estão os peixes – principalmente o congrio, os locos, as machas, ceviches, salmão, as tábuas de mariscos e outros.

    A tábua é interessante para quem quer provar um pouquinho de cada. Você também encontra o pastel de choclo e outras comidas típicas chilenas.

    >> Leia também: Pratos típicos do Chile

    Mercado Central de Santiago
    Chupe de Centolla
    Mercado Central de Santiago
    Locos a la ordem
    Mercado Central de Santiago
    “Locos” frescos para venda nas marisquerias do mercado
    Mercado Central de Santiago
    Experimente as cervejas chilenas, como a “Kunstmann”

    Dicas para visitar o Mercado de Santiago

    O Mercado de Santiago lembra o Mercado Adolpho Lisboa em Manaus e o Mercadão de São Paulo. Mas o que vemos no interior é bem diferente. Seu foco, isto é, os principais produtos que vemos para comprar lá são os oriundos do mar.

    Para a população local é um prato cheio, mas para quem está visitando o que se tem a fazer é olhar. Mas isso pode ser positivo ou negativo.

    Se você tem curiosidade em saber como é um ouriço antes do preparo, é interessante. Mas se você é daquelas pessoas que tem um “nojinho” de ver antes de comer, não circule pelas peixarias e marisquerias.

    Essa parte do mercado tem um cheiro forte característico, corredores estreitos e um chão molhado que podem não ser agradáveis para todos.

    Se você não pretende almoçar no Mercado Central de Santiago, meia hora de visita é suficiente.

    A nossa conclusão é que vale a pena visitar sim, pela tradição do lugar. Também gostamos de ver os mariscos frescos para venda, e a comida realmente é gostosa. Então se você tiver disposto a pagar o preço, vale almoçar lá.

    [su_note note_color=”#edede0″ text_color=”#0c0b0b”] COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM para o Chile em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto: VIDASEMPAREDES5[/su_note]

    S E R V I Ç O

    Mercado Central de Santiago

    • San Pablo 967, Centro, Santiago
    • Funcionamento: diariamente. Segunda a quinta abre das 6h às 17h. Sextas até às 20h, sábados até às 18h e domingos até às 17h.
    • https://www.mercadocentral.cl/

    + Mais artigos sobre Santiago:

    Tudo sobre o passeio em Embalse El Yeso

    Tour nas Termas de Colina

    Mirante Sky Costanera: o maior da América Latina

    Museu de Arte Precolombino

    Vale a pena visitar o Mercado Central de Santiago?

    por Camila Coubelle

     



    Vida sem Paredes
    Vida sem Paredeshttps://vidasemparedes.com.br/
    Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.