• Pacotes para Trilha Inca Machupicchu e Trilha Salkantay

Conheça as 5 praias selvagens do Rio de Janeiro

 

 

Na contramão de suas inúmeras praias urbanas conhecidas internacionalmente, as praias selvagens do Rio de Janeiro impressionam por seu aspecto intocável. Por sua natureza exuberante. E claro, pela beleza singular de suas águas.

As praias do Inferno, Funda, do Meio, do Perigoso e dos Búzios ficam na região Oeste da Cidade Maravilhosa, entre Grumari e Barra de Guaratiba e têm acesso por trilha ou embarcação.

Conheça as praias selvagens do Rio, veja como chegar e confira as dicas para visitar.

praias selvagens do Rio

Praias selvagens do Rio

praias selvagens do Rio

Vista das praias selvagens do alto da Pedra da Tartaruga

 

Como chegar em Barra de Guaratiba

 

Use a linha de ônibus 867 – Campos Grande x Barra de Guaratiba ou siga de carro pela Estrada Roberto Burle Marx, que começa no final da Avenida das Américas.

 

> Há duas opções de trilhas:

 

  1. Pelo final da praia – trilha das praias selvagens

 

Começa no final da rua principal de Barra de Guaratiba, quase em frente à praia do Canto.

Em certo ponto, há uma bifurcação que dá acesso às praias do Perigoso e dos Búzios para a direita, e para as praias do Meio, Funda e do Inferno para a esquerda.

 

  1. Pelo meio da praia – trilha da Pedra do Telégrafo

 

Antes do final da praia, procure por uma pequena capela, a Capela de Nossa Senhora das Dores, e suba a escada à direita. Fique atento à sinalização da Trilha Transcarioca, que inclui esse trecho da trilha das praias selvagens do Rio.

Nós fomos por essa opção, por dentro da mata direto para a Praia do Inferno, subindo em direção à Pedra do Telégrafo, mas virando à esquerda na primeira bifurcação, e à direita na segunda bifurcação (veja mapa abaixo).

Nesse caso, o caminho começa em uma estrada um pouco inclinada e você terá uma bela vista a Restinga da Marambaia. Dá praia do Inferno até a praia do Perigoso são cerca de 3 quilômetros.

 

> Os barqueiros da Praia do Canto, em Barra de Guaratiba, também levam os visitantes até as praias selvagens do Rio.

> Anote os contatos de guias da região: Alex Vieira (21 98974-4431) e Tatiana Manasfi (21 98293-2384)

 

5 praias selvagens do Rio de Janeiro

 

  1. Praia do Inferno

 

Suas águas azuis e agitadas impressionam. São cerca de 200 metros de praia deserta e de beleza singular. Ela é cercada por paredões de pedras e mata o que confere mais ainda a alcunha de selvagem.

 

praias selvagens do Rio: Praia do Inferno

Praia do Inferno

praias selvagens do Rio: Praia do Inferno

Praia do Inferno

 

  1. Praia Funda

 

Fica cerca de 300 metros da anterior. Perto dela está a Pedra da Lua, uma curiosa formação rochosa cheia de crateras que instigam brincadeiras. São cerca de 300 metros de praia, também cercada por paredões de pedra e mata.

 

praias selvagens do Rio: Praia Funda

Praia Funda

praias selvagens do Rio: Pedra da Lua

Pedra da Lua, entre as praias do Inferno e Funda

 

  1. Praia do Meio

 

Após mais 500 metros de caminhada, encontramos essa belíssima praia. São 350 metros de areia, que fazem dela a maior das praias selvagens.

Há um trecho inclinado de pedra com uma corda fixa para chegar até ela ,caso inicie a trilha pelo final da praia.

 

praias selvagens do Rio: Praia do Meio

Praia do Meio (repare na subida lá no final) – Praia do Perigoso ao fundo

praias selvagens do Rio: Praia do Meio

Subida no final da praia do Meio

 

  1. Praia do Perigoso

 

Com 150 metros de extensão, a pequena praia tem águas mais tranquila que as anteriores.

Fica aos pés da Pedra da Tartaruga, formação responsável pela “separação” das praias. São 98 metros de altura com vista para as praias selvagens.

Essa praia tem acesso mais fácil (vindo pela bifurcação à direita) e costuma ficar mais movimentada nos finais de semana.

Nas duas opções de início, em certo ponto, há uma breve descida que leva até uma bifurcação. Para frente está o acesso para o topo da Pedra da Tartaruga. À direita a trilha leva até a Praia dos Búzios, e à esquerda à Praia do Perigoso.

 

praias selvagens do Rio e Pedra da Tartaruga - RJ

Pedra da Tartaruga

 

  1. Praia dos Búzios (ou das Conchas)

 

Quase não pode ser chamada de praia, pois se trata de um pequeno pedaço de areia todo coberto de pedras. Sua beleza é peculiar, mas cuidado para não se espetar nas pedras.



Anote as dicas

 

  • As praias selvagens estão em Áreas de Proteção Ambiental – do Parque Estadual da Pedra Branca e do Parque Natural Municipal de Grumari. Preserve. Traga seu lixo de volta e não risque as pedras. O local não dispõe de serviço público e depende da sua consciência ambiental para manter-se limpo.
  • A trilha é considerada moderada.
  • Leve água e algo para comer, pois não há estabelecimentos comerciais onde comprar pelo caminho.
  • Cuidado com as correntezas.
  • É proibido acampar nas praias selvagens do Rio. Procure os campings e as opções de hospedagem em Barra de Guaratiba.

 

Opções de hospedagem em Barra de Guaratiba – Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com

 

Organize sua viagem aqui no vida sem paredes

Precisa alugar um carro? Compare os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com

Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5

Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3

 

Praias selvagens do Rio de Janeiro – RJ

por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *