O que fazer em Arraial d’Ajuda: melhores praias e atrações

Atualizado em

As lindas praias de Arraial d’Ajuda, por si só, já são razão suficiente para querer visitar a cidade, que é distrito de Porto Seguro, litoral sul da Bahia. Mas o destino ainda atrai os turistas mais animados, que curtem noites com música ao vivo, baladas e boa comida.

Com clima de verão durante o ano todo, Arraial d’Ajuda tem falésias e praias de águas cristalinas que, na maré baixa, formam deliciosas piscinas naturais. As barracas na areia são ótimas para quem gosta de petiscar de frente para o mar e curtir um ambiente mais estruturado com banheiros e duchas.

Mas também há opções de praias com clima mais deserto, para quem gosta de relaxar em um lugar mais silencioso, só curtindo a paisagem.

À noite, as ruas do centro ficam cheias, os bares e restaurantes capricham na música ao vivo e o clima fica muito agradável para fechar o dia.

Neste artigo vamos te dar todas a dicas para chegar até as melhores praias – a pé ou de carro -, onde comer e onde se hospedar em Arraial d’Ajuda, além de um roteiro para quem gosta de caminhar pela areia. Confira um guia completo desse paraíso no litoral sul da Bahia!

Como chegar em Arraial d’Ajuda

Arraial d’Ajuda é um dos distritos de Porto Seguro, na região conhecida como Costa do Descobrimento, na Bahia. O Aeroporto Internacional de Porto Seguro (BPS) é pequeno, fica bem próximo ao centro e recebe diversos voos diretos partindo de vários pontos do Brasil.

Para chegar em Porto Seguro de ônibus, utilize empresas como a Gontijo a partir de Belo Horizonte (MG), do Rio de Janeiro ou de São Paulo, Águia Branca a partir de Vitória (ES), Nacional a partir de Brasília (DF), e Rio Doce a partir de Juiz de Fora (MG). A rodoviária fica bem próxima do aeroporto, também no centro de Porto Seguro.

De carro, o acesso é pela BR-101 até Eunápolis, BA-367 sentido Porto Seguro, e BA-001 sentido Arraial da Ajuda (há placas).

 

Como ir de Porto Seguro para Arraial d’Ajuda:

A forma mais econômica para quem chega de avião ou ônibus em Porto Seguro é pegar um táxi (R$ 25,00 – jun/2019) nos balcões da Coopporto – Cooperativa de táxi, ou um Uber (R$ 10,00) até a Balsa que faz a travessia para Arraial d’Ajuda. Em seguida, atravessar o Rio Buranhém como pedestre por apenas R$ 5,00 (a volta é gratuita e não precisa guardar o bilhete), e o funcionamento é 24 horas. Saindo da balsa, você pode pegar um táxi ou van até o hotel, e ambos custam R$ 3,50 (jun/2019).

Um táxi do aeroporto de Porto Seguro até Arraial d’Ajuda custa entre R$150,00 e R$200,00, dependendo da temporada. Já o preço após a balsa, do lado de lá do rio, cai para R$ 30,00 (jun/2019).

Um transfer de ida e volta do aeroporto para Arraial fica em torno de R$373 para 4 pessoas.

(Clique para ver maior)

 

Quem está de carro tem duas opções:

– Atravessar o Rio Buranhém de balsa, que custa R$18,60 em dias de semana e R$ 20,90 aos domingos e feriados (veja mais preços aqui). O motorista está incluído, mas na ida, cada passageiro custa mais R$ 5,00. São cerca de 6 quilômetros da balsa ao centro de Arraial d’Ajuda.

– Evitar a balsa seguindo pelas BA-367 sentido Eunápolis, BA-001 (Estrada de Trancoso) e BA-986 até Arraial d’Ajuda (há placas). São cerca de 62 quilômetros e pode ser uma boa ideia na alta temporada, pois as filas da balsa ficam enormes e a travessia pode demorar.

 

Vale a pena alugar um carro?

Alugar um carro ou não vai depender dos lugares que você pretende visitar, e de onde prefere se hospedar. Por exemplo, se não quiser conhecer as praias de Arraial d’Ajuda a pé. Ou se preferir se hospedar em praias mais tranquilas e mais afastadas do centro, e quiser visitar os restaurantes da Rua Mucugê à noite com mais comodidade. Também vale a pena se tiver a intenção de visitar a praia do Espelho, Trancoso ou Caraíva por conta própria.

Há diversas locadoras no Aeroporto de Porto Seguro, e a gente recomenda esse comparador de preços online. Com ele fica mais fácil encontrar o melhor preço e o melhor serviço entre as locadoras, ainda dá para parcelar e sempre tem promoções.

Arraial dAjuda
Arraial d’Ajuda tem piscinas naturais na maré baixa

Onde se hospedar: dicas de pousadas nas praias ou no centro

Como boa cidade turística, Arraial d’Ajuda tem uma grande oferta de hospedagens, que vão de grandes hotéis e resorts, a pequenas pousadas e hostels.

Estilo pé na areia:

Se você busca máximo conforto, com atividades 5 estrelas, restaurantes, quadras de esportes e ainda a comodidade de estar de frente para a praia, o Arraial D’ajuda Eco Resort é uma das melhores opções, em uma área enorme de frente para a praia na Ponta do Apaga-Fogo. Já o 4 estrelas Saint Tropez Praia Hotel está de frente para a Praia do Parracho e conta com piscinas, sauna, sala de massagens e de jogos.

O Baixu Village é um apart hotel com apartamentos amplos de 1 ou 2 quartos, ideal para quem viaja em família. Além de piscinas e bar, o hotel também oferece transfer do aeroporto e uma linda vista da praia.

No centro histórico:

A poucos minutos da praia, mas coladinho no agito do centro estão algumas pousadas bem charmosas. Uma delas é a Morena Jambo, onde a gente ficou e adorou. No coração da Rua do Mucugê, a hospedagem oferece café da manhã, quartos duplos e triplos, piscina e sauna, um café da manhã delicioso e um atendimento incrível. A Pousada do Mel, também no centro, tem dois ótimos diferenciais: o serviço de quarto e as acomodações para famílias, com capacidade para até 6 pessoas.

Um lugar com ótimo preço e atendimento perto da Mucugê é a Pousada Naturalíssima, que ainda tem café da manhã vegetariano e vegano.

Entre a praia e a badalação está a Pousada Pé na Estrada, muito bem recomendada na Booking.com pelo café da manhã saboroso e ótima localização.

Quem prefere economizar e gosta da vibe dos hostels, vai encontrar boas opções em Arraial d’Ajuda. O Vila Mucugê Hostel tem quartos compartilhados (masculino e feminino) ou privativos, todos com banheiro, e ainda oferece sala de TV, cozinha, café da manhã e um ar bem praiano. O Pé na Mucugê Hostel oferece dormitório misto para até 6 pessoas e suítes para famílias com banheiro privativo, porém, sem café da manhã.

Confira mais ofertas de hospedagem em Arraial d’Ajuda e não esqueça de ler todas as avaliações.

Veja também as diversas opções disponíveis no Airbnb. Se ainda não utilizou essa plataforma, aproveite nosso cupom de R$ 130,00 de desconto na sua primeira reserva.

Praias em Arraial d’Ajuda

Arraial d’Ajuda tem várias praias e é possível chegar em todas elas a pé, caminhando pela areia. Mas quem só quer relaxar pode chegar de carro numa boa, seja em um veículo alugado, de van, táxi ou em passeios com agências.

A praia mais próxima do centro, e por onde chega a maioria dos turistas, é a Mucugê. Dali, você pode optar por visitar as faces norte (praia dos Pescadores, Araçaípe, Apaga-fogo e Ponta do Apaga-fogo), ou sul (Praia do Parracho, Pitinga, Lagoa Azul, Taípe e Tartarugas). Se preferir fazer o trajeto caminhando, reserve um dia inteiro para cada lado. As praias não têm nenhuma placa ou demarcação, mas é possível distingui-las pelas barracas e quiosques na beira da areia.

De olho na maré: em determinados pontos, quando a maré está alta, é quase impossível se locomover pela areia, principalmente se precisar atravessar o rio. Em contrapartida, quando a maré está baixa, é possível aproveitar as dezenas de piscinas naturais que se formam ao longo das praias.

Para saber os horários em que a água estará alta ou baixa, fique de olho na Tábua de Marés.

Mucugê é a praia mais central de Arraial d’Ajuda, para direita estão as praias com falésias
Praia do Mucugê:

É mais próxima da cidade e na maré baixa, tem piscinas naturais. É a mais badalada também. Logo na entrada você vai se deparar com várias barracas animadas, com mesas, guarda-sol e espreguiçadeiras. Na nossa opinião, a legal é a La Plage BeachClub (no canto direito) que fica mais distante da entrada e, por isso, tem menos pessoas. Se quiser usar a estrutura de sofá, custa R$ 150,00 (jun/19). Já as mesas são de uso livre se almoçar ou petiscar algo por lá.

Na entrada da praia – pela Rua do Mucugê – tem um estacionamento que custa R$ 20,00. Mas a pé são uns 10 minutinhos de caminhada descendo a ladeira.

Praia do Mucuge
Praia do Mucugê é a mais central e a mais cheia em Arraial
Praia de Mucuge
Praia de Mucugê durante a maré baixa
Praia dos Pescadores:

Uma praia mais simples e sem muita estrutura de barracas, cerca de 1,3km caminhando pela praia. Uma boa referência é a barraca do Noel e os barquinhos de pescadores atracados por ali. É um local tranquilo e com uma grande faixa de areia. 

Praia dos Pescadores
Essa praia é cheia de barquinhos de pescadores locais
Praia dos Pescadores
Uma praia tranquila e próxima da Mucugê
Praia de Araçaípe:

Após caminhar cerca de 2,5km pela praia partindo da Mucugê, assim que avistar as barracas Sting, Estela del Mare e Corujão, saiba que já está na praia de Araçaípe. Esse é um ótimo ponto para quem gosta de usufruir do conforto dos quiosques, com banheiros, duchas, música ao vivo, comidas e bebidas.

Todas a barracas oferecem estrutura interna com cobertura, mesas e espreguiçadeiras na areia, algumas com consumação mínima e outras com a exigências de comer e beber com eles.

Nós gostamos dos preços e do espaço da Corujão. A lula à dorê (dizem que é a melhor de Arraial) e a isca de peixe custam em torno de R$ 40,00. As cervejas de 600ml custam em média R$ 14,00 (jun/19) e tinha DJ à tarde.

Nesse ponto as barracas abrem mais tarde, a partir das 10h.

Barraca Corujao
Barraca Corujão na praia de Araçaípe tem ótimos preços
Praia do Apaga-Fogo e ponta do Apaga-Fogo:

Existe uma lenda sobre os pescadores da região, que deixavam uma lamparina acesa ao sair para pescar. Se não a pagassem, era sinal de que não haviam retornado e precisavam de ajuda. Daí surgiu o nome da praia.

Partindo de Arraial, com a maré baixa, é possível chegar a pé até a Ponta do Apaga-Fogo e ver o encontro do rio Buranhém com o mar. São quase 4km até o começo da praia, e 4,8 até a ponta. 

Nós não ficamos nessa praia, mas vimos duas barracas que nos pareceram legais: a Quinta do Porto Beach Lounge e a Bahia Eco Adventure.

Praia do Apaga-Fogo
Praia do Apaga-Fogo

Obs.: Todas as praias do Litoral Norte (lado esquerdo) têm acesso fácil de carro pela Estrada da Balsa. Os estacionamentos ficam próximos da entrada da praia e variam entre R$ 15,00 e R$ 20,00 (jun/19).

Praia do Parracho:

Há cerca de 800 metros da Praia do Mucugê (lado direito, caminhando pela areia), a Praia do Parracho é bastante movimentada na alta temporada. Muito por conta de barracas famosas, como a Cabana Grande e a Uíki Parracho, que faz sucesso entre os baladeiros por sediar festas de música eletrônica e um festival de jazz.

O acesso de carro é feiro pela estrada da Pitinga (há placas), e tem estacionamento, mas enche cedo na alta temporada.

Praia do Parracho
Praia do Parracho é pertinho de Mucugê e tem barracas animadas
Praia da Pitinga:

Seguindo pela areia, a Pitinga está a 2 quilômetros da Mucugê e, por isso, muitas pessoas preferem visita-la de van. O trajeto custa R$ 5,00 (jun/19), mas na volta é preciso esperar a lotação do carro.

Caminhando pela areia, você começa a ver a paisagem mudando, pois já é possível avistar as grandes falésias que compõem os cenários das praias seguintes.

Nesse ponto as barracas já têm preços melhores, mas as estruturas são mais simples. Em compensação, esse trecho de praia é muito bonito.

Praia da Pitinga
Praia da Pitinga tem menos barracas e um longo trecho de falésias
Praia da Lagoa Azul:

Já bem afastada da muvuca das primeiras praias (3,8 quilômetros pela areia), a Lagoa Azul ganhou esse nome porque, antigamente, era cortada por um rio de água cristalina, amoldurada pelas falésias de mais de 50 metros de altura. O visual é de tirar o fôlego, pois estando de costas para o mar, vemos as falésias à esquerda, e uma enseada verdinha à direita.

A única barraca do local, que tem o mesmo nome da praia, estava fechado, creio que por ser dia de semana em baixa temporada.

Praia da Lagoa Azul
A Praia da Lagoa Azul é a mais bonita de Arraial d’Ajuda na nossa opinião
Praia de Taípe:

As falésias de várias cores criam um cenário de novela nessa praia de Arraial d’Ajuda. Há uma grande faixa onde não existe nenhuma barraca, só a linda paisagem e o barulho das ondas. Um lugar lindo e que rende ótimas fotos.

Dá para chegar bem pertinho das falésias e pegar um pouco de argila (há quem acredite nos poderes medicinais do mineral).

Os pontos de apoio são a Cabana Falésia e a Barraca Taípe, por onde chegam os grupos das agências, vans e carros (há um estacionamento no local – R$ 15,00).

Para chegar à Praia de Taípe de carro, basta seguir pela BA-986 e entrar na bifurcação à esquerda (há placas), dali são cerca de 7 quilômetros por estrada de chão até a entrada da praia. Pela areia são um total de 4,6 quilômetros de caminhada, e uma boa dica para evitar a estrada de terra até Taípe, é ir de carro até a Pitinga e fazer uma caminhada bem mais curta – e bonita – de lá.

Praia de Taipe Arraial
Taípe é uma das praias que a gente mais gostou em Arraial
Praia de Taipe
Praia de Taípe tem muitas falésias e apenas duas barracas
Praia das Tartarugas

Logo depois da Taípe, existe uma prainha singela, que fica entre as pedras e divide os distritos de Arraial d’Ajuda e Trancoso. É a Praia das Tartarugas, um lugar de sossego cercado por falésias. Na maré baixa é possível acessá-la pela areia, mas na maré alta fica impossível atravessar as pedras. Nesse caso, o acesso é pelo Condomínio Terravista, em Trancoso.

A praia é pequena, meio secreta, mas tem uma barraca.

> Quanto custa chegar às praias de táxi (valores de junho/19):

Apaga-Fogo: R$ 20,00 | Parracho: R$ 20,00

Pitinga: R$ 30,00 | Taípe: R$ 120,00

Arraial d’Ajuda: atrações e vida noturna

Há quatro pontos principais para comer e se divertir à noite, todos próximos e, em uma caminhada, dá para curtir um pouco de cada. Partindo do centro histórico estão o Largo da Ajuda, a Rua Bróduei, a Praça São Brás e a Rua do Mucugê.

Largo da Ajuda

A praça tombada pelo IPHAN tem lojas de artesanato, restaurantes, bares e cafeterias ao redor e é onde está a Igreja Nossa Senhora d’Ajuda. É nessa praça que acontecem os festejos religiosos, com destaque para a festa da padroeira, todo dia 15 de agosto.

À noite o clima é mais intimista, com restaurante à luz de velas e um burburinho contido, o que dá uma atmosfera gostosa para conversar e relaxar depois de um dia de passeios.

Largo da Ajuda
Largo da Ajuda tem bares e restaurantes com clima mais intimista
Rua Bróduei

Um calçadão cheio de lojas de suvenires, bares e restaurantes. A rua, que faz alusão à famosa região de Nova Iorque, liga duas importantes praças da cidade – a Praça São Brás e o Largo da Ajuda -, e está sempre movimentada. A vibe é mais lanchonete e os preços são mais em conta.

Rua Broduei
Rua Bróduei fica em uma das pontas da Rua Mucugê
Praça São Brás

Também chamada de Praça da Feira Hippie, é o ponto para comprar artesanato local. Vez ou outra você pode se deparar com artistas de rua que fazem shows ao ar livre. Por ali há algumas barraquinhas de comidas de rua.

Praca Sao Bras
Praça São Brás tem feirinha de artesanato e liga a Mucugê à Rua Bróduei
Rua Mucugê

A rua mais famosa de Arraial d’Ajuda é a Mucugê. Bem pertinho do centro histórico, é ali que se concentra o maior número de bares, lojas e restaurantes. Os estabelecimentos abrem no final do dia, já que a movimentação começa no “pós-praia” e se estende noite adentro. Muitos bares e restaurantes têm música ao vivo e, para quem gosta de balada, o Morocha Club é a pedida nos finais de semana.

É por ali que está o Beco das Cores, uma ruela com restaurantes charmosinhos e a Praça Caminho do Mar, um largo com mesas a céu aberto e um palco, onde sempre rola um som ao vivo e apresentações culturais. O clima é mais de bar, e o ambiente é bem animado.

Rua Mucuge
Rua Mucugê é a mais cheia durante a noite
Praça Caminho do Mar
Praça Caminho do Mar, na Rua Mucugê
Centro Histórico

Além do Largo da Ajuda, há alguns pontos históricos que merecem uma visita durante os dias em Arraial d’Ajuda, como a Igreja e Fonte Nossa Senhora d’Ajuda, e o mirante com as fitinhas do Senhor do Bonfim.

Igreja Nossa Senhora d’Ajuda

A igreja é o primeiro Santuário do Brasil, construído depois que a imagem da santa chegou às terras tupiniquins, em 1549. Seu interior é singelo, mas muito bonito. Bem atrás da Igreja existe um mirante com vista para a Estrada da Balsa e o encontro do Rio Buranhém com o mar.

Ig Nossa Senhora da Ajuda
Ig. Nossa Senhora da Ajuda é cercada de casinhas coloridas e tem o famoso mirante nos fundos
Fonte de Nossa Senhora d’Ajuda

Diz a lenda que, em uma época de escassez de água, a população do Arraial fez orações e promessas para Nossa Senhora d’Ajuda e a água começou a brotar no altar da Igreja, escorrendo pelo morro atrás dela e formando a fonte no final da rua. O acesso mais fácil, sem passar pela escadaria, é pela Estrada da Balsa.

Outras atrações:

Reserva Indígena Aldeia Velha

Um local onde os índios da etnia Pataxó expõem um pouco da sua cultura e tentam conscientizar os visitantes para a preservação do meio ambiente. No encontro multicultural, você aprende sobre da história da aldeia, encontra com o Pajé, participa de rituais indígenas e tem a oportunidade de experimentar o peixe na folha da patioba.

A Aldeia Velha fica a 12 quilômetros do centro de Arraial e pode ser visitada com o auxílio das agências de turismo.

Arraial d’Ajuda Eco Parque

O parque aquático oferece atrações para toda a família: caiaque, boia cross, tirolesa, escalada, tobogãs e diversas piscinas fazem a alegria da criançada. O ingresso do parque custa cerca de R$ 140,00, dependendo da temporada, assim como o calendário de funcionamento.

Ateliês e galerias de arte

Em toda a cidade é possível encontrar lojas de artesanato e ateliês de arte em cerâmica, madeira, artigos indígenas e pinturas. Destaque para o Leno Cerâmica, onde se pode encontrar várias peças em cerâmica, ótimo para quem gosta de levar lembrancinhas para a casa.

Outro ponto interessante é o Casado Galeria de Arte, com lindos quadros assinados pelo artista Geraldo Casado. Ambos espaços ficam na Estrada da Balsa.

Passeios de bate-volta a partir de Arraial d’Ajuda

Nas ruas Bróduei e Mucugê há muitas agências de turismo que oferecem os mais variados passeios pelas praias de Arraial, assim como atividades de mergulho, quadriciclo e passeios de lancha, com valores entre R$ 60,00 e R$ 135,00.

Muitas delas também oferecem um bate-volta de van para as praias de Trancoso e Caraíva, além da Praia do Espelho, uma das mais bonitas do Brasil, com preços variando de R$ 70,00 a R$ 85,00.

Também é comum fazer um passeio de dia inteiro em Arraial a partir de Porto Seguro. Diversas agências oferecem o tour, mas a gente recomenda ficar uns dias na cidade para conhecer melhor. Mas se não tiver disponibilidade de tempo, vale a pena reservar o passeio com antecedência aqui.

Onde comer em Arraial d’Ajuda

Na Rua do Mucugê é onde está a maior concentração de bares e restaurantes de Arraial. Mas você também irá encontrar ótimas opções na Bróduei e no Largo da Ajuda. Na Mucugê, nós recomendamos o Naturalíssima, um restaurante vegetariano com uma comida super saborosa e um ótimo preço. Nós almoçamos um escondidinho de aipim e carne louca de banana da terra que estava divino.

Na Praça Caminho do Mar também há boas opções e nós destacamos o Armazém da Praça, com deliciosos petiscos e pratos elaborados (o destaque é o camarão com curry servido no abacaxi) e o Giramundo Hamburgueria, com hambúrgueres bem diferentões. Para a sobremesa, prove o sorvete da Fior de Latte Gelateria, um quiosque na entrada da praça com o melhor sorvete da vida! Vale pagar um preço mais alto para experimentar.

O Portinha Gastronomia Típica, conhecido como o melhor self-service da Bahia, tem um ótimo custo-benefício, já que trabalha comida a quilo e tem uma diversidade enorme no cardápio. Dá para provar um pouquinho de cada prato, seja na hora do almoço, ou no jantar.

No Largo da Ajuda, o Armazém Santo Antônio serve pratos a la carte, como massas, risotos e petiscos, e tem um forró pé de serra pra lá de animado aos domingos.

Ao lado, o Café da Santa tem várias opções de tortas, bolos, salgados e cafés especiais, em um ambiente bonito e aconchegante. Ainda na mesma rua, a vibe da Cervejaria Arraial d’Ajuda já é bem diferente. Aproveite para experimentar os vários estilos de cerveja fabricados ali mesmo e o hambúrgueres da casa.

Quantos dicas ficar?

Para aproveitar todas as praias, recomendo que fique ao menos 3 dias em Arraial d’Ajuda. Um dia para as praias do centro, um dia para o litoral norte, mais um para as praias do litoral sul. Se pretende visitar Caraíva, Trancoso, Praia do Espelho, ou alguma aldeia indígena, reserve mais um dia para cada passeio.

 

Melhor época

A alta temporada, definitivamente, é no verão, entre dezembro e fevereiro. Mas é no réveillon e no carnaval que a cidade fica cheia e os preços vão lá pra cima.

O inverno é o período com mais chances de chuva, e vai de junho a agosto. Não faz frio, o mar não fica gelado e as eventuais pancadas de chuva geralmente são rápidas e não atrapalham.

A melhor época, portanto, vai de setembro a maio, meses mais quentes e com menor chance de chuvas.

Nós visitamos Arraial d’Ajuda, Trancoso e Porto Seguro em junho, e durante 10 dias de viagem só presenciamos um dia nublado e com chuvas. Os demais foram de sol intenso e céu azul.

Dicas essenciais:

– Arraial d’Ajuda tem uma agência do Banco do Brasil e um Bradesco Dia&Noite na Rua Manoel Crescêncio Santiago, perto da Praça São Brás. Mas na Rua do Mucugê também têm alguns caixas de Banco 24h.

– Há algumas lojas de conveniência na Rua do Mucugê, caso queira comprar água ou lanches para levar para a praia.

– Praticamente todos os estabelecimentos, tanto na praia quanto na cidade, aceitam cartão de crédito e débito. Na dúvida, pergunte antes de consumir.

– O distrito possui dois postos de gasolina, um deles na BA-986.

 

Mais destinos na Bahia:

O que fazer em Trancoso

Porto Seguro: roteiro, praias e dicas

Guia completo de Salvador

O que fazer em Praia do Forte

 

Já deu para ter uma ideia do infinito de atrações que Arraial d’Ajuda pode proporcionar. Se ficou alguma dúvida no roteiro ou quer saber mais sobre algum lugar em específico, manda pra gente aí nos comentários.

 

por Nange Sá

Resolva sua viagem aqui
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro com reserva rápida e segura, opções de cancelamento gratuito e pagamento só no check-in com a Booking.com.
ALUGUEL DE CARRO em até 10x sem juros no cartão sem IOF ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no buscador Rentcars.com.
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto VIDASEMPAREDES5 aplicado.
VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb.
PASSAGEM AÉREA em promoção e até 12x sem juros no Viajanet, ou com até 25% OFF e 6x sem juros no Passagens Promo.
CHIP DE INTERNET com plano de dados para mais de 100 países e conexão ilimitada com a EasySim4U ou a Viaje Conectado.
INGRESSO antecipado para atrações, eventos, passeios e transfer no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a GetYourGuide ou a TourOn.
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3



As dicas do vida sem paredes te ajudaram?

Então fale com a gente no FACEBOOK, no INSTAGRAM, no PINTEREST ou no YOUTUBE.
Compartilhe com os amigos!

Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

2 comentários em “O que fazer em Arraial d’Ajuda: melhores praias e atrações

  • 17 de julho de 2019 em 11:33
    Permalink

    Nange, vou para Arraial no mês que vem, ficarei 8 dias (6 inteiros).

    Vou fazer Praia do Espelho no primeiro dia (passeio com agência), Caraíva no segundo (van ou ônibus) e Trancoso no terceiro (van ou ônibus) pois nesses 3 dias a maré estará baixa pela manhã.

    Vão me sobrar 3 dias para curtir as praias de Arraial… pensei em fazer Araçaípe, Apaga-fogo e Ponta do Apaga fogo um dia (van ou caminhando)… Pitinga e Taípe no outro (van ou caminhando) e deixar Mucugê e Parracho para o último dia.

    Você acha um bom roteiro? Aconselha eu fazer as praias de Arraial caminhando? Ou é melhor ir de van mesmo e voltar andando?

    Resposta
    • 17 de julho de 2019 em 12:48
      Permalink

      Oi Nathália. É um ótimo roteiro! Tá bem planejadinho. Eu sugiro que vc faça tudo caminhando, pq as praias são bem próximas, um emendada na outra. Vai caminhando de manhã e para numa barraca legal pra passar o dia. Deixa pra usar a van na volta, se estiver muito cansada… de repente pra voltar de Taípe vc vai a pé até a Pitinga e de lá pega uma van. A gente gosta de caminhar, né. Aí vai depender do que vc curte fazer e quem está com vc tbm. Mas eu acho de boa ir caminhando e voltar de van. Boa viagem. Depois conta pra gente como foi.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.