8 atrações do Parque Ibirapuera em SP

 

 

Muitos imaginam o Parque Ibirapuera, uma das principais atrações de São Paulo, como uma imensa área verde cercada pelos prédios gigantes da capital. E não estão errados! A questão é que os visitantes nem sempre imaginam que a atração merece um dia inteiro ou mais de visita. Isso por conta dos seus interessantíssimos museus e espaços culturais gratuitos ou a preços simbólicos.

Saiba que o local, além de ser muito procurado para corrida, bike, skate, patins, piqueniques e outras atividades ao ar livre, tem lanchonetes, restaurantes, aluguel de bike e ótima infraestrutura.

Confira o que fazer no Parque Ibirapuera, aproveite as dicas e prepare-se para um dia muito agradável em São Paulo. O local é indicado para todas as idades!

 

Parque Ibirapuera

O lago é lindo!

Parque Ibirapuera

Marquise do Parque Ibirapuera

Parque Ibirapuera - São Paulo

Os espaços verdes são muito agradáveis

 

8 atrações do Parque Ibirapuera

 

  1. Museu de Arte Moderna (MAM)

 

A fachada grafitada por OSGEMEOS já é um arraso. Ao adentrar o Museu de Arte Moderna de São Paulo você pode esperar irreverência e quebra de paradigmas. Entre os artistas consagrados que compõem as mais de 5 mil obras do acervo estão Tarsila do Amaral, Alfredo Ceschiatii, Volpi, Ligia Clark, Candido Portinari, Di Cavalcanti, Mira Schnedel, Leonilson, Leda Catunda, Louise Bourgeois, entre outros.

As exposições temporárias variam constantemente e o local ainda tem loja e o restaurante Prêt no MAM, com vista para o parque. Sem falar no Jardim das Esculturas, que merece um tópico exclusivo (veja abaixo).

  • Ingresso: R$ 6 (inteira), R$ 3 (meia), e gratuito aos domingos
  • Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h
  • Dica: o MAM oferece visitas educativas em português, libras, inglês, francês e espanhol. Confira no site.

 

Parque Ibirapuera - São Paulo: Museu de Arte Moderna

Repare na obra de OSGEMEOS

 

  1. Jardim de Esculturas

 

A área de 6 mil metros quadrados no entorno do Museu de Arte Moderna abriga 30 esculturas a céu aberto. Obras de artistas consagrados brasileiros e de várias partes do mundo se reúnem nesse espaço projetado por Roberto Burle Marx.

É gratuito, é um dos principais acervos brasileiros expostos a céu aberto, é instigante e é semelhante a alguns espaços do Instituto Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais. Veja todas as obras e artistas no site.

 

Parque Ibirapuera - São Paulo: Jardim das Esculturas

Obra Miragem I, II e III, de Cleber Machado, no Jardim das Esculturas

 

  1. Museu Afro Brasil

 

Na minha opinião, é o mais interessante do Parque Ibirapuera! O acervo é gigante, com mais de 6 mil peças. Esculturas, pinturas, gravuras, vestuário, mobiliário, utensílios, fotografias, documentos e outros itens contam a história desde a chegada dos negros africanos, passando pela sua imensa contribuição na nossa identidade, cultura e alimentação, até o panorama mais recente dos negros no Brasil, tudo isso sob a perspectiva africana.

A exposição é permanente e os setores Diversidade e Permanência, Trabalho e Escravidão, As Religiões Afro-Brasileiras, O Sagrado e o Profano, História e Memória e Artes Plásticas: a Mão Afro Brasileira prendem a gente por horas e horas no museu. O espaço é muito imersivo! Sem falar no propósito super bacana de valorizar e semear o respeito pela “população matriz de nossa brasilidade”.

Mas o Museu Afro Brasil também recebe exposições temporárias. Quando visitamos, estava em cartaz a “Barroco Ardente e Sincrético – Luso-Afro-Brasileiro”.

O local tem lojinha, é acessível e tem até um aplicativo que auxilia na visita.

  • Ingresso: R$ 6 (inteira), R$ 3 (meia) e gratuito aos sábados
  • Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h
  • Dica: é possível agendar visita mediada pelo site.

 

Parque Ibirapuera - São Paulo: Museu Afro Brasil

Museu Afro Brasil

Parque Ibirapuera - São Paulo: Museu Afro Brasil

Peças da exposição temporária

 

  1. Oca do Ibirapuera

 

O prédio da Oca, Pavilhão Gov. Lucas Nogueira Garcez, foi projetado por Oscar Niemeyer e tem o mesmo estilo do Museu Nacional em Brasília. São dois andares que recebem exposições temporárias, com entrada gratuita.

Quando estivemos lá, estavam em cartaz as exposições “Storaro: Escrever com a Luz”, sobre o diretor de fotografia italiano Vittorio Storaro, ganhador de três prêmios Oscar; e “Nossa Itália Brasileira – Mostra Sabor & Arte”.

  • Entrada gratuita
  • Funcionamento: segunda a sexta, das 9h às 17h

 

Parque Ibirapuera - São Paulo: Oca do Ibirapuera

Oca do Ibirapuera

Parque Ibirapuera - São Paulo: Oca do Ibirapuera

Exposição “Storaro: Escrever com a Luz”

 

  1. Fundação Bienal

 

O pavilhão da Fundação Bienal (Pavilhão Ciccillo Matarazzo), assinado por Oscar Niemeyer, é tombado pelo Patrimônio Histórico. E é conhecido por seu principal evento, a Bienal de Arte de São Paulo, que acontece desde 1951. Mas ao longo do ano, outros projetos significativos acontecem ali, como a SP Arte e a Bienal de Arquitetura.

Mas o calendário é preenchido o ano inteiro. Quando visitamos aconteciam duas exposições: “Nirvana” e “A Era dos Games”. Os valores de ingressos variam e vale a pena conferir a programação no site.

Artes plásticas, moda, arquitetura, cinema, literatura, design, tecnologia, turismo, esportes, gastronomia e outros temas são frequentes e disputados na Fundação Bienal.

O prédio ainda tem um café em um deck de madeira bem aconchegante, com cardápio delicinha. Ah, e não esqueça de conferir nesse espaço a linha do tempo com os cartazes das 32 edições da Bienal de São Paulo e informações sobre cada edição.

  • Funcionamento: segunda a sexta, das 9h às 19h

 

Parque Ibirapuera - São Paulo: Fundação Bienal

Prédio da Fundação Bienal

 

  1. Planetário Ibirapuera Prof. Aristóteles Orsini

 

Esse, que é o primeiro planetário do Brasil, foi inaugurado em 1957 e tem algumas sessões por dia aos finais de semana, com entrada gratuita e entrega de senhas 1 hora antes. Não visitamos, mas nos disseram que é uma viagem ao espaço, muito apreciada principalmente pelas crianças.

A lanchonete ao lado do planetário serve lanches, café da manhã, pratos a la carte, incluindo saladas e opções veganas.

Dica: a coxinha da lanchonete é deliciosa

Confira os horários das sessões no site.

 

Parque Ibirapuera - São Paulo: Planetário

Planetário

 

  1. Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer

 

O espaço tem programação gratuita ou preços populares. Música, dança, artes cênicas e outras expressões artísticas que celebram a diversidade e dão abertura tanto para novos talentos quanto para artistas consagrados ficam ainda mais interessantes no espaço com 7 mil metros quadrados. Atente-se para a escultura artística da entrada principal, de Tomie Ohtake, e para o painel artístico no hall central da Escola de Música, por Luis Antonio Vallandro Keating.

Dica: confira a programação no site e termine o dia no Auditório Ibirapuera.

 

  1. Áreas externas

 

> Jardim Japonês e O Pavilhão Japonês, que têm exposições e eventos relacionados a essa cultura.

> Marquise do Ibirapuera, que liga algumas atrações e fica cheia de skates, patins e patinetes. São 620 metros de comprimento e largura entre 15 e 80 metros.

> Fonte Multimídia, que apresenta um espetáculo de luz, som e movimento e é comemorativa aos 450 anos da cidade de São Paulo.

A Praça de Jogos, que tem quadras para prática de esportes de vários tipos.

Ainda tem a Ponte do Lago; o Bosque da Leitura; o Parquinho infantil; a Ciclovia; a Praça do Porquinho, o Viveiro Manequinho Lopes e outros. Só o Pavilhão das Culturas Brasileiras está fechado para reformas.

 

Parque Ibirapuera - São Paulo

Ponte do Lago

Parque Ibirapuera - São Paulo: Fonte Multimídia

Fonte Multimídia

Parque Ibirapuera - São Paulo: Jardim Japonês

Jardim Japonês

 

S E R V I Ç O

Parque Ibirapuera Conservação

  • Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
  • Funcionamento: Todos os dias, de 5h às 00h
  • Entrada gratuita | site





 

EXTRA:

Museu de Arte Contemporânea da USP

 

A visita ao vizinho mais ilustre do Parque Ibirapuera pode ser incluída no roteiro. Basta atravessar a passarela próxima ao Bicicletário e ao Portão 3 do parque.

O Museu de Arte Contemporânea tem 8 andares com obras de Pablo Picasso, Anita Malfatti, Lygia Clark, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Alfredo Volpi, Kandinsk, Cildo Meireles e outros. São mais de 10 mil obras entre pinturas, gravuras, tridimensionais, fotografias, arte conceitual, objetos e instalações, em exposições temporárias ou de longa duração.

Coroando a visita, um mirante panorâmico com vista para a cidade e para o Ibirapuera.

O espaço projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer na década de 50 é, sem dúvida, referência em arte moderna e contemporânea, brasileira e internacional. Saiba que o Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP) tem um restaurante com cardápio elaborado e mesas ao ar livre com uma vista bem bonita.

  • Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 (próximo ao Portão 3 do Parque Ibirapuera)
  • Entrada gratuita | site
  • Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h
  • Dica: se estiver com tempo, visite a biblioteca

 

Museu de Arte Contemporânea da USP

Passarela para o Museu de Arte Contemporânea da USP

Terraço do Museu de Arte Contemporânea da USP

Vista do Obelisco e dos prédios do Parque Ibirapuera do mirante do MAC-USP

Parque Ibirapuera - São Paulo

Cartazes da Bienal e tenda de locação de bike

 

Dicas para visitar o Parque Ibirapuera

 

  1. Leve garrafa de água para abastecer nos bebedouros.
  2. Vale a pena baixar o aplicativo com programação e mapa. Ele dá a sua localização no parque e isso será muito útil, pois o lugar é enorme e não há muitos mapas físicos. Achei meio difícil me orientar lá. Ou você pode imprimir o mapa disponibilizado no site (veja abaixo).
  3. Uma dica é seguir a marquise do Parque Ibirapuera: ela “percorre” os espaços culturais citados.
  4. Os estacionamentos funcionam com o cartão Zona Azul e o tempo máximo de permanência em cada vaga é de 4 horas. Vale a pena usar o transporte público.
  5. Para chegar no Parque Ibirapuera, a dica é usar as Estações Brigadeiro (Linha 2 Verde), Ana Rosa (Linha 1 Azul ou Linha 2 Verde) e Vila Mariana (Linha 1 Azul) do Metrô, distantes cerca de 3,5 quilômetros. Um Uber cai bem nessa hora!
  6. O aluguel de bicicletas no Parque Ibirapuera é feito ao lado do Portão 3. Há opções de todos os tamanhos e custa R$ 5,00 por hora (outubro de 2017).
  7. Os museus têm guarda-volumes para deixar bolsas e mochilas e não permitem a entrada de comidas e bebidas.

 

Mapa Parque Ibirapuera

Mapa Parque Ibirapuera (Reprodução do site)

 

Organize sua viagem aqui no vida sem paredes

Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com

Precisa alugar um carro? Compare os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com

Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5

Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3
 
 

O que fazer no Parque Ibirapuera, São Paulo – SP
Data da viagem: outubro de 2017

 

por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *