• Pacotes para Trilha Inca Machupicchu e Trilha Salkantay

Road Trip Alagoas: praias, sol e coco gelado

 
Em uma Road Trip Alagoas, com um carro alugado e o som ligado, em um feriadão que o sol parecia brilhar especialmente para nós, eu e meus amigos percorremos cerca de 340 quilômetros de uma ponta a outra do Estado e nos encantamos com lugares que fazem o verbo viver valer ainda mais a pena.

Nosso roteiro de viagem em Alagoas descortinou praias maravilhosas, pontos turísticos interessantes e muito, mas muito coco gelado! Confira aqui as dicas de lugares e praias sensacionais para visitar em uma viagem de carro em terras alagoanas, um dos mais belos destinos para se viajar no Brasil.

Atrações visitadas:

  • Praia do Francês
  • Praia do Gunga
  • Praia do Saco
  • Lagoa Manguaba
  • Maceió
  • Parque Memorial Quilombo dos Palmares
  • Barra de Santo Antônio
  • Maragogi
  • Rota Ecológica
  • Porto de Pedras
  • São Miguel dos Milagres

Praia da Pajuçara – Maceió, Alagoas

Praia do Francês – Alagoas

Road Trip Alagoas: praias, sol e coco gelado

No sul de Alagoas fica a Praia do Francês, uma das praias mais bonitas do país. Nela, brindamos momentos que ficaram guardados para sempre na memória. A praia é famosa por ser uma das mais bonitas do país e fica no município de Marechal Deodoro, a cerca de 23 quilômetros de Maceió, a capital de Alagoas. Para chegar, basta seguir pela AL-101 sentido sul e entrar à esquerda no trevo de Marechal Deodoro. Você verá placas indicando e estacionamento para deixar o carro.

Vale a pena dar uma esticadinha na Praia do Saco, tambémem Marechal Deodoro. Ela fica bem em frente ao vilarejo de Massagueira de Baixo e tem coqueiros e duas barreiras de recifes, e o melhor: esse paraíso meio rústico fica fora dos roteiros de turismo de massa.

Para encerrar o dia, a melhor pedida é curtir o pôr do sol na beira da lagoa Manguaba. É a maior lagoa de Alagoas, com mais de 40 km² de extensão, cercada de restaurantes para se esbaldar de peixe fresco e frutos do mar enquanto observa o dia se despedir.

Lagoa Manguaba

Vista do Mirante da Praia do Gunga

Outro lugar ao sul de Alagoas que não poderia ficar fora era a Praia do Gunga, famosa por suas falésias e argilas coloridas. São cerca de 15 quilômetros depois de Marechal Deodoro, sentido sul até Barra de São Miguel e mais 15 quilômetros até a fazenda de cocos que dá acesso à praia. É preciso pagar uma taxa de estacionamento, já que o local é uma propriedade privada. Foi R$ 10,00 na época.

Visitamos o Mirante, que na época custava apenas R$ 2,00, fizemos Stand Up Paddle e passeio de bugre, mas também tem Flyboat, Banana Boat e outros. Na esquerda, a Lagoa do Roteiro encontra o mar e a praia é bem badalada. Quanto mais à direita, mais deserta vai ficando. Quando voltamos do passeio de bugre nas falésias coloridas já era fim de tarde. A vontade era de não ir embora. O passeio é oferecido aos montes na praia, custou R$ 40,00 por pessoa na época, com duração de uma hora. Cabem 4 pessoas em cada carro.

Na maior parte da Road Trip Alagoas, usamos a pista litorânea AL-101, que liga o Estado de norte a sul. Não tem pedágios e, embora o interior do Estado seja precário, essa estrada estava em condições razoáveis, mas tem pouca sinalização em alguns trechos.

Em Maceió, a capital, há mais agito e outras atrações além das praias. O mar em tons de azul e verde e as piscinas naturais tornam seu litoral cobiçadíssimo. São quatro lindas praias urbanas, mas também tem museus, feirinhas e muitos restaurantes. Tiramos um dia para um tour cultural e visitamos museus com um rico acervo da história da cidade. Aí deu fome, né?! Partimos para um restaurante típico e comemos macaxeira, cordeiro, verdura grande, feijão tropeiro (que é meio diferente do mineiro) e sururu. Tudo arretado de bom!

 

[ DICA ] Confira depois nesse post uma lista de atrações, praias e o que fazer em Maceió.

 

A cerca de 80 quilômetros da capital uma cidade nos fez desviar da orla. Era União dos Palmares. Saímos de Maceió bem cedinho e a viagem foi rápida, cerca de 1 hora pela BR-104, também em boas condições e com placas indicando. Do centro de União dos Palmares são mais 9 quilômetros até a Serra da Barriga, onde fica o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, com entrada gratuita. Também há placas indicando e muita gente disposta a mostrar a direção.

Quando pegamos a estrada de terra que leva até o alto da Serra da Barriga é que começamos a nos dar conta do momento. Dentro do carro que balançava, alguém decidiu colocar a música Zumbi, de Jorge Bem, e fomos ouvindo em silêncio, meio engasgados. No Parque Memorial Quilombo dos Palmares a sensação era de paz, isolamento, silêncio, contato com a natureza. Entendemos que foi justamente a natureza uma das razões pelas quais o quilombo resistiu tanto tempo. Visitamos a lagoa e a árvore sagrada dos escravos: a gameleira branca. Ficamos ali descalços, pisando aquele chão, mal vimos o tempo passar.

 

[ DICA ] Confira depois nesse post como foi a visita ao Quilombo dos Palmares.

 

Subida da Serra da Barriga rumo ao Parque Memorial Quilombo dos Palmares

Agora, rumo ao norte do Estado, a viagem foi regada a água de coco, vendido muito baratinho nesse trecho da Al-101. Baldeamos em várias cidades de praias maravilhosas como Barra de Santo Antônio, São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras. Depois de 25 quilômetros percorrendo alguns recantos como Sauaçuhy, Riacho Doce e Garça Torta, chega-se em Paripueira, onde também tem piscinas naturais.

Mais 10 quilômetros depois, vem Barra de Santo Antônio, onde fica a Praia do Carro Quebrado, um paraíso lindíssimo e preservado, mas meio complicado de se chegar. É preciso atravessar a ponte sobre o rio Santo Antônio até a Ilha da Crôa e seguir pela estrada de terra. Vale a pena se informar no vilarejo e atenção, a praia não tem infraestrutura para turistas, então, leve lanche e água.

Cerca de 15 quilômetros depois, após passar na cidade de São Luís do Quitunde, seguimos por mais cerca de 17 quilômetros até Matriz de Camaragibe e escolhemos uma das duas opções disponíveis: seguimos pela AL-101, passando por Porto Calvo, Japaratinga e finalmente Maragogi, que fica na divisa com Pernambuco, bem ao norte de Alagoas. Na volta, fizemos outro percurso, explico adiante.

Em Maragogi, distante cerca de 124 quilômetros de Maceió, foi chegar, comer o bolinho de goma e esquecer do resto do mundo. Fomos de barco para umas piscinas naturais e foi um momento único, no meio do “caribe brasileiro”! Pagamos R$ 80,00 cada por um passeio privado com duração de 2 horas, mas são várias opções a se negociar. E ainda tem os catamarãs, que saem por volta das 10h cheios de pessoas. As galés de Maragogi são um exemplo da generosidade da natureza, com piscinas que não passam da cintura, corais e peixinhos coloridos. Se você gosta de snorkeling, o lugar é perfeito.

Maragogi [ das poucas fotos dessa viagem, resgatadas de uma câmera defeituosa 🙁 ]

Voltando de Maragogi à Maceió, seguimos até Japaratinga, cerca de 9 quilômetros, e pegamos a balsa que atravessa o Rio Manguaba (R$ 12,00 para carros na época) e chegamos em Porto de Pedras, onde fica uma das praias mais famosas de Alagoas: a Praia do Patacho, onde a referência são os coqueirais. Pare o carro ali e caminhe até a praia. Também em Porto de Pedras está a Associação Peixe-Boi, no rio Tatuamunha, que é um santuário de conservação da espécie. A entrada é limitada a 70 pessoas por dia, então, é preciso chegar cedo para um passeio de jangada com 1 hora e meia de duração (R$ 40,00 por pessoa na época) com o risco de ver ou não os peixes-boi. Na sede da Associação Peixe-Boi tem lojinha, banheiros e informações sobre a espécie e o turismo de base comunitária realizado ali.

Dali seguimos pela Rota Ecológica, passando em São Miguel dos Milagres, Barra de Camaragibe e vários povoados que fazem parte da Costa dos Corais, a segunda maior barreira de corais do mundo. Paramos em São Miguel dos Milagres, conhecida por suas praias paradisíacas de suas águas translúcidas rodeadas por coqueiros e após os 40 quilômetros dessa rota de praias incríveis, chegamos de volta em Barra de Santo Antônio e fizemos caminho de volta até Maceió.

Nossa viagem ficou marcada por cenários paradisíacos e momentos maravilhosos. Alagoas não escapou do destino de todo o Nordeste Brasileiro, que é o de nos presentear com algumas das praias mais incríveis do mundo. E sorte a nossa que tivemos o destino de pisar essas areias brancas inesquecíveis. Eu voltaria nessa Road Trip Alagoas centenas de vezes!
 

Dicas para uma viagem de carro em Alagoas:

 
1. Há postos de gasolina ao longo desse trajeto que percorremos e um ou outro posto policial.

2. Consulte a Tábua de Marés antes de planejar a visita às piscinas naturais, pois só vale a pena com a maré baixa, que acontece duas vezes por dia.

3. No Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió, há várias locadoras de carro e você pode comparar os preços para alugar um carro aqui nesse link do Rentcars. Além de encontrar a melhor opção, você ajuda o blog Vida sem Paredes sem pagar nada a mais por isso!

4. Procure a melhor hospedagem para sua Road Trip Alagoas nesse link da Booking.com.

 

Road Trip Alagoas

Data da viagem: abril de 2015
Por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *