8 razões para visitar o Museu Afro Brasil (SP)

 

O Museu Afro Brasil é um interessante espaço cultural localizado no Parque Ibirapuera, em São Paulo. Seu acervo conta a história desde a chegada dos negros africanos, passando pela sua imensa contribuição na nossa identidade, patrimônio, cultura e alimentação, até o panorama mais recente, tudo isso sob a perspectiva africana.

Confira por que vale a pena visitar esse incrível ponto turístico de São Paulo, veja algumas dicas e saiba como chegar.

 

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

 

8 razões para visitar o Museu Afro Brasil (SP)

 

  1. O acervo é gigante

 

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Utensílios diversos fabricados ou utilizados pelos africanos

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Objetos

 

São cerca de 6 mil peças entre esculturas, pinturas, gravuras, vestuário, mobiliário, utensílios, fotografias, documentos e outros itens. Tem muita coisa mesmo, tudo com legenda e textos explicativos, ou seja, se você quiser, dá para ficar um dia inteirinho visitando o museu.

 

  1. É todo setorizado

 

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Vestimentas do setor “O Sagrado e o Profano”

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Ícones que representam festividades celebradas no Brasil

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Máscaras do setor “O Sagrado e o Profano”

 

Os setores Diversidade e Permanência, Trabalho e Escravidão, As Religiões Afro-Brasileiras, O Sagrado e o Profano, História e Memória e Artes Plásticas: a Mão Afro Brasileira facilitam o entendimento do todo e prendem a gente por horas e horas no museu.

Diversidade e permanência” é um setor dedicado à riqueza cultural, histórica e artística dos povos africanos, e o setor “Trabalho e Escravidão” mostra os saberes e tecnologias trazidas pelos africanos. Já o setor “As Religiões Afro-Brasileiras” vemos iconografia, instrumentos musicais, pinturas , fotografias e outros itens que ilustram as religiões e cultos de matriz africana.

O setor “O Sagrado e o Profano” representa as festividades celebradas no Brasil e as máscaras, indumentárias e bandeiras são lindíssimas! Enquanto isso, o setor “História e Memória” homenageia personalidades negras e para finalizar, o setor “Artes Plásticas: a Mão Afro Brasileira” exibe obras de artistas africanos e afro-americanos de vários períodos.

 

  1. Conta a história sob a ótica africana

 

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

4

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Objetos feitos com tecnologias africanas

 

O Museu Afro Brasil tem o propósito super bacana de valorizar e semear o respeito pela “população matriz de nossa brasilidade”.

Seus setores apresentam, por exemplo, obras que demonstram a competência técnica dos povos africanos. As máscaras e vestimentas bordadas são espetaculares. Dá para constatar a meticulosidade e a perfeição do trabalho, e o mais legal é que dá para comparar as características de diferentes regiões da África, e perceber tamanha diversidade cultural.

Temos a chance de conhecer a história de personalidades negras que se destacaram em diversas áreas do conhecimento, e obras de artistas africanos ou afro-americanos.

É maravilhoso constatar que foram o conhecimento e a tecnologia africana os responsáveis por tantos objetos e formas de trabalho que foram fundamentais para o desenvolvimento do ciclo econômico. E não apenas o trabalho braçal, como muitos pensam.

 

  1. Tem exposições temporárias

 

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Exposição “Barroco Ardente e Sincrético – Luso-Afro-Brasileiro”

Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

Exposição “Barroco Ardente e Sincrético – Luso-Afro-Brasileiro”

 

“Complementam” o propósito do Museu Afro Brasil. Quando visitamos, estava em cartaz a “Barroco Ardente e Sincrético – Luso-Afro-Brasileiro”, em homenagem ao Jubileu de 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Eram mais de 400 peças, incluindo obras de Aleijadinho e Mestre Valentim.

Também visitamos a mostra “Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”, do acervo do próprio museu. Eram cerca de 70 objetos de uso doméstico e das fazendas e engenhos de açúcar, como forjas de ferreiro, moendas de açúcar, prensas de folha de tabaco, moendas de milho, formas de queijo e etc, desenvolvidos com tecnologia e conhecimento africanos.

 

  1. Fica em um prédio de Oscar Niemeyer

 

O Pavilhão Manuel da Nóbrega, onde está o Museu Afro Brasil, é um projeto arquitetônico de um dos maiores nomes do mundo no assunto. Suas salas se conectam de uma forma que eu amo, que faz a gente se perder pelos corredores. Parece mesmo que estamos mergulhados no universo do museu.

 

  1. Tem visita mediada

 

O Museu Afro Brasil oferece visitas mediadas de terça a sexta, às 9h30, 11h30, 13h30 e 15h30; aos sábados às 10h30 e 14h; e aos domingos às 11h. Basta enviar a solicitação no

  • Tem facilidades

  •  

    Tem acessibilidade e aplicativo para orientar a visitação. O app Museu Afro Brasil, disponível para Android e iOS, tem todas as informações sobre o local.

    Tem lojinha, guarda-volumes e certificado de excelência no TripAdvisor. Ah, e pode fotografar sem uso de flash.

     

    1. Dá para conciliar com as outras atrações do Parque Ibirapuera

     

    Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

    Áreas verdes do Parque Ibirapuera

    Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera - São Paulo

    MAM – Museu de Arte Moderna

     

    No Parque ainda tem o Museu de Arte Moderna (MAM), a Oca, a Fundação Bienal, o Planetário e vários outros espaços culturais ou ao ar livre. Conheça todos no post abaixo e concilie a visita.

     

    Leia também: Atrações no Parque Ibirapuera

     

    S E R V I Ç O

    Museu Afro Brasil – Parque Ibirapuera

    • Av. Pedro Álvares Cabral, Portão 10 | Tel: 11 3320 8900
    • Ingresso: R$ 6 (inteira), R$ 3 (meia) e gratuito aos sábados
    • Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h | site

     




     

    Como chegar no Museu Afro Brasil

     

    Para chegar no Parque Ibirapuera, a dica é usar as Estações Brigadeiro (Linha 2 Verde), Ana Rosa (Linha 1 Azul ou Linha 2 Verde) e Vila Mariana (Linha 1 Azul) do Metrô, distantes cerca de 3,5 quilômetros. Um Uber cai bem nessa hora!

    Os estacionamentos funcionam com o cartão Zona Azul e o tempo máximo de permanência em cada vaga é de 4 horas. Vale a pena usar o transporte público.

    A entrada do Parque Ibirapuera mais próxima do Museu Afro Brasil é pelo Portão 10, mas se entrar por outros portões, siga pela Marquise.

    O museu tem guarda-volumes para deixar bolsas e mochilas e não permite a entrada de comidas e bebidas.

     


     

    Organize sua viagem
    OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in na Booking.com
    ALUGUEL DE CARRO em até 12x sem juros no cartão sem IOF ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no Rentcars.com
    COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto: VIDASEMPAREDES5
    VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb
    CHIP DE INTERNET com plano de dados para 140 países e conexão ilimitada. Garanta frete grátis com o cupom RBBVGRATIS e viaje conectado com a EasySim4U
    INGRESSO antecipado para atrações e eventos no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a Get Your Guide
    Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3
     

    Museu Afro Brasil, Parque Ibirapuera, São Paulo – SP
    Data da viagem: outubro de 2017

     
    por Camila Coubelle

    As dicas te ajudaram?

     Pra não perder nenhuma informação ou roteiro, fale com a gente no FACEBOOK, INSTAGRAM, PINTEREST ou YOUTUBE

    Sobre Vida sem Paredes

    Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
    Adicionar a favoritos link permanente.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *