O que fazer em BH: roteiro com principais atrações

 

Comer quieto é a última coisa que você fará na capital mineira! Belo Horizonte, BH, Beagá, com suas cervejas artesanais, sua vasta programação cultural e seus botecos que garantem o título de “capital mundial do boteco” é um prato cheio para extrapolar quando o assunto é aproveitar a cidade. São diversas possibilidades ao ar livre e vários atrativos, muitos de relevância nacional e verdadeiras obras-primas da arquitetura.

Mesmo com ar cosmopolita BH consegue encantar com o clima maroto de Minas, do interior. A cidade é um convite para degustar aquela cachacinha, os queijos e aproveitar as atrações. Confira o roteiro com os principais pontos a visitar e onde se hospedar na cidade.

Na playlist, músicas de artistas locais, já que a cena musical em BH é riquíssima.

 

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (10)

Lagoa da Pampulha – Pampulha Iate Clube ao fundo

Igrejinha da Pampulha

 

Roteiro com principais atrações turísticas de BH

 

  1. Mineirão

 

Não sou dessas loucas por futebol, mas a visita vale pela imponência da obra, por ser um dos estádios mais importantes do país e pelo marco na história do futebol brasileiro, já que sediou a maior derrota da seleção verde-amarela no 7 x 1 da Alemanha em plena semifinal da Copa do Mundo 2014 – o agora famoso “mineiraço”. O Estádio Governador Magalhães Pinto foi tombado como Patrimônio Cultural da cidade e atrai muitas pessoas e famílias com suas bikes, patins, patinetes, pogobol e coisas do tipo pra se divertir em lugares espaçosos ao ar livre.

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (2)

Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão)

 

  1. Complexo da Pampulha

 

Distante 5 minutos a pé do Mineirão, a lagoa, com seus 18 quilômetros de “orla”, é um marco artístico internacional criado por Oscar Niemeyer durante a gestão de Juscelino Kubitschek. No complexo estão o Jardim Botânico, o Jardim Zoológico, o Mineirão e o Ginásio Mineirinho, o Museu de Arte da Pampulha, a Igreja de São Francisco e várias outras atrações. A distância e a falta de transporte público na orla impedem de conhecer todos a pé, mas caminhar em alguns trechos já dá uma boa noção da beleza do lugar.

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (7)

Lagoa da Pampulha

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (8)

Passeio super agradável!

 

  1. Igreja de São Francisco de Assis da Pampulha

 

Qualquer obra de Niemeyer vale a visita. Esse projeto foi iniciado em 1943, com cálculo estrutural de Joaquim Cardozo, que colocou em prática as ideias experimentais do gênio das curvas. Como se não bastasse, catorze painéis de Cândido Portinari formam a Via Crúcis, uma das obras mais significativas do artista. Ainda tem o painel externo, também de Portinari, que escandalizou inicialmente [como toda obra genial], o painel abstrato de Paulo Werneck, os jardins de Burle Marx e os baixos-relevos em bronze de Alfredo Ceschiatti. Uma obra-prima em vários sentidos, que depois de catorze anos pagãos, foi consagrada e hoje é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, é mundialmente conhecida e carinhosamente chamada de Igrejinha da Pampulha. No diminutivo, com carinho no falar.

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (11)

Painel de Portinari

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (6)

Painel figurativo de Paulo Werneck

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (5)

Frente da igrejinha

Vida sem Paredes - BH

Mensagem de Oscar Niemeyer em um salão da igreja

 

  1. Savassi

 

Como ninguém é de ferro, a essa altura do dia você estará com fome, e se tem um lugar com muitas opções de bares e restaurantes em BH, é a Savassi. Se você for numa quinta-feira, dá para dar um pulo na Feirinha da Savassi – um dos símbolos da região, no quarteirão da rua Paraíba entre a Getúlio Vargas e a Inconfidentes. Se for em outro dia, o melhor é dar uma volta pelas ruas e depois escolher um lugar para comer alguma coisa, e beber algo gelado, porque a cidade é quente, gente!

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (12)

Ruas da Savassi

 

  1. Praça da Liberdade

 

É uma das mais importantes da cidade, fica na Savassi e é o ponto de encontro das quatro grandes avenidas: Cristóvão Colombo, João Pinheiro, Brasil e Bias Fortes. Cheia de prédios históricos no entorno, que fazem parte do Circuito Cultural Praça da Liberdade [leia o post super legal do blog Meu Destino sobre] e cheia de gente turistando, conversando, apreciando ou só passando. Quando estiver na altura da Av. João Pinheiro, olhe em direção a praça e constate que seus contornos convergem para o Palácio do Governador, conduzindo de uma forma sutil a visão do observador para o prédio, que por sua vez, merece um destaque especial. Hoje, o Palácio da Liberdade está para BH como a sua foto 3×4 está para a sua carteira de identidade. A sede histórica do Governo é aberta à visitação, mas estava temporariamente fechada quando fomos. Uma pena…

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (15)

Praça da Liberdade

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (13)

Palácio da Liberdade visto da praça

 

  1. Mercado Central

 

O Mercado Central de Belo Horizonte é um verdadeiro reduto da cultura e tradição mineiras (e brasileiras). É o lugar ideal para provar comidas típicas, conhecer e comprar artesanato, temperos, cachaças, doces, queijos, frutas, souvenires e um monte de coisas. É o ponto de encontro dos belorizontinos e o ponto imperdível para os visitantes. Um lugar democrático e tradicional da capital, na região central da cidade, com preços atraentes. A dica é aproveitar os bares e conferir a programação no site.

  • Av. Augusto de Lima, 744, Centro | Tel: 31 3274.9497
  • Funcionamento: segunda a sábado, das 7h às 18h e domingos e feriados, das 7h às 13h

 

  1. Praça do Papa

 

Praça Governador Israel Pinheiro ficou conhecida como Praça do Papa depois que o Papa João Paulo II celebrou ali uma missa na década de 80. O lugar fica em uma região alta e oferece uma visão panorâmica da cidade, da Serra do Curral e claro, do lindo horizonte. Seu gramado atrai muitas pessoas que vêm apreciar o pôr do sol ali, que por sinal, é incrível!

  • Av. Agulhas Negras, s/n, Mangabeiras

 

  1. Mirante do Mangabeiras e Parque Municipal das Mangabeiras

 

Logo acima da Praça do Papa está o Mirante do Mangabeiras, um local com visual incrível da cidade. Também na região está o Parque Municipal das Mangabeiras, um espaço com projeto paisagístico assinado por Burle Marx abriga a maior área verde da capital mineira. O parque é arborizado, tem área para esportes e caminhadas leves, oferece acessibilidade, estacionamento, banheiros e lanchonete.

  • Endereço: Rua Pedro José Pardo, 1000, Mangabeiras | Tel.: 31 3277-8275
  • Funcionamento: terça a domingo e feriados das 8h às 17h

Vista do Mirante

 

  1. Botecos

 

Depois de dar mais uma volta na região da Praça da Liberdade, o melhor é encerrar o dia fazendo jus ao título de capital mundial dos botecos que Belo Horizonte ostenta. A lista de botecos é enorme, de vários estilos, sempre animados, principalmente na Savassi. Inclua no seu roteiro algum que oferece as cervejas artesanais da cidade! Não importa se é bar, boteco, botequim ou qualquer outro nome, e o objetivo é o mesmo em todos – isto é, brindar a vida, o momento, e mais uma viagem!

 

Curiosidade

Quando eu ia perguntar informações na rua, eu dizia “Em qual ponto DO Savassi eu…”, imaginando ser um bairro. Mas as pessoas me respondiam: “NA Savassi, você deve…”. No feminino. E eu fiquei curiosa. Depois eu descobri que os belorizontinos tratam o local no feminino porque é A região, que veio DA praça, por causa DA padaria. Eu explico: quando o padeiro Amilcare Savassi, abriu sua padaria por ali nos anos 30, a Praça Diogo de Vasconcelos ficou conhecida como a praça da padaria Savassi, depois praça da Savassi, e depois, toda a região ficou conhecida assim.

 

Onde se hospedar em BH

 

A capital mineira conta com uma vasta rede hoteleira com opções de hotéis de várias categorias e muitos hostels. Nós ficamos no Samba Rooms Hostel, na Av. Bias Fortes, 368, bem perto da Praça da Liberdade. O casarão antigo tem quartos e banheiros bastante espaçosos, uma sala de convivência, decoração descolada e tem até sua própria cerveja artesanal

Saiba mais sobre o albergue aqui ou confira as outras opções de hospedagem nesse link da Booking.com. (Ao reservar através de nossos links você ajuda o blog vida sem paredes a continuar compartilhando dicas de viagem sem pagar a mais por isso. Obrigada!)

Vida sem Paredes - Belo Horizonte (1)

Samba Rooms Hostel

 

Como Chegar em BH

 

Há voos diários partindo das principais capitais do país para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, mais conhecido como Aeroporto de Confins ou para o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, mais conhecido como Aeroporto da Pampulha.

  • De carro a partir do Rio de Janeiro, o acesso é pela BR-040, a partir de São Paulo é pela BR-381, e a partir do Espírito Santo, o acesso é pela BR-262.
  • De ônibus, a viação Gontijo sai de São   Paulo, a Útil do Rio de Janeiro, a Cometa tem ônibus partindo das duas capitais; e a Atual, partindo de Juiz de Fora.

Da rodoviária de BH, nós usamos o MOVE (transporte público). Confira horários e estações aqui.

 


Organize sua próxima viagem aqui!
 
Nos arredores de Belo Horizonte: 12 dicas para quem quer conhecer Inhotim
 
Você ganhou R$85 em créditos de viagem para usar no Airbnb. Resgate aqui.

 
>> Se precisar alugar um carro para viajar, escolha o ponto de partida e compare os preços de todas as locadoras através desse link.

 
>> Faça uma cotação do seu seguro viagem através desse link e aproveite com tranquilidade. Use nosso CUPOM DE DESCONTO EXCLUSIVO e ganhe 5% de desconto no seu seguro.

Cupom: VIDASEMPAREDES5


 
Distâncias até BH:

 
266 km de Juiz de Fora – MG
442 km do Rio de Janeiro – RJ
591 km de São Paulo – SP
873 km de Vitória – ES
 

Belo Horizonte – MG: cerca de 2,5 milhões de habitantes | cerca de 852 m. de altitude | 110V
Data da última viagem: novembro de 2016

 

por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.