InícioNORTEAMAZONASReserva Janauari em Manaus: igapó, floresta e vitórias-régias

Reserva Janauari em Manaus: igapó, floresta e vitórias-régias

Tour de bicicleta por São Paulo

Visitar o Lago Janauari, a cerca de uma hora de barco a partir de Manaus, é uma opção de passeio em meio a mata alagada, chamada igapó, perfeito para quem quer ver algumas espécies típicas da Amazônia em seu habitat natural.

Lá é possível passear de voadeira pelo igapó e pelos igarapés, conhecer um pouco da natureza exótica da região e avistar pássaros, jacarés, árvores gigantes e as vitórias-régias, a planta símbolo da Amazônia com quase dois metros de largura. Além disso, o passeio vale para conhecer uma comunidade ribeirinha flutuante do Rio Negro.

A comunidade do Janauari está inserida no Parque Ecológico do Lago Janauari que integra a Área de Proteção Ambiental Encontro das Águas. O Parque possui uma área de nove mil hectares de matas de terra firme, várzea e igapós (floresta inundada).

Confira como funciona o passeio e como contratar. E se ainda está procurando passagem aérea barata para Manaus, faça uma busca aqui nesse site e boa viagem!

Reserva Janauari: igapó, floresta e vitórias-régias
Eu e Helena no passeio de canoa na reserva
Reserva Janauari: igapó, floresta e vitórias-régias
Comunidade Janauarilândia
Dicas para visitar a Reserva Janauari em Manaus
Por cima do igapó (floresta inundada)

O passeio na Reserva Janauari

Geralmente, é na comunidade flutuante de Janauarilândia que os barcos param. Nela os visitantes encontram uma estrutura de restaurantes e podem visitar a feira de artesanato local. Já adianto que os restaurantes são perfeitos para quem quer provar de tudo um pouco da gastronomia manauara, com self-service a preço fixo e um cardápio variado de peixes.

O passeio ao parque costuma ser conciliado com outros tours – como o passeio no Encontro das Águas (nosso caso) ou a Visita aos Botos – e é ponto de parada para o almoço.

Na feira local encontramos toda a sorte de artesanato em cerâmica, madeira, cipó, sementes… há máscaras, utensílios, vestuário, pulseiras, cordões, decoração e muito mais. Leve dinheiro trocado, mas saiba que eles também aceitam cartões.

É interessante ver como essas casas flutuantes da comunidade boiam e ficam sobre toras enormes de madeira que duram décadas dentro d’água.  Já as palafitas são casas mais simples feitas de madeira. Durante a seca, casas, escolas, restaurantes e até igrejas flutuantes podem ser carregadas.

[su_note note_color=”#edede0″ text_color=”#0c0b0b”]D I C A:
Precisa alugar um carro para visitar Manaus? Compare os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 3x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com.[/su_note]

Dicas para visitar a Reserva Janauari em Manaus
Comunidade flutuante
Dicas para visitar a Reserva Janauari em Manaus
Restaurante flutuante
Dicas para visitar a Reserva Janauari em Manaus
Na feira de artesanato

Reserva Janauari: passeio para quem quer ver espécies amazônicas

No entorno dos restaurantes da vila há algumas pontes de madeira para facilitar a visitação e a gente esquece do tempo ao avistar bromélias e orquídeas e tentar identificar as diferentes árvores, com seus cipós que fazem a gente se sentir em um filme do Tarzan.

Quanto menos se espera, os macacos-de-cheiro, típicos da região amazônica, aparecem pulando de galho em galho. Já os jacarés são mais difíceis de avistar. Ou melhor, de identificar no meio do lago cheio de folhas e troncos. Nessa hora, o olhar acostumado do guia ajuda.

Meu atrativo preferido, claro, é a samaúma (ou samaumeira). Com até 60 metros de altura, essas árvores gigantes se destacam na Floresta Amazônica. Sua altura, porte e beleza impressionam na imensidão da mata e mesmo sem a conhecer, qualquer um é capaz de identificar sua imponência e captar sua energia. É chamada de “árvore da vida” ou “mãe das árvores” e é um belo exemplo da riqueza natural brasileira.

A samaúma ou samaumeira
A copa
Macaco-de-cheiro
A caminho do lado das vitórias-régias
Na foto não dá para ver o jacaré, rs
A flor da vitória-régia é considerada símbolo da Amazônia e dura apenas três dias. Ela nasce branca, torna-se lilás e morre na cor vermelho escura.

O passeio também inclui um pequeno tour de voadeira por entre o igapó no período chuvoso. Assim, podemos conferir mais de perto os detalhes das diferentes espécies de árvores e ver com mais facilidade as aves, que nem se dão ao trabalho de voar quando a canoa passa. Durante a vazante (setembro a fevereiro) esse passeio é substituído por uma caminhada na selva.

>> Leia também: O que fazer em Manaus

Dicas para visitar o Lago Janauari

  1. A melhor época para fazer passeios de barco nos rios de Manaus é durante a estação chuvosa (março a agosto), quando as águas sobem até 15 metros.
  2. Leve protetor solar.
  3. Não esqueça a capa de chuva, principalmente na estação chuvosa.
  4. Por precaução, leve um corta-vento ou um agasalho leve.
  5. Não há insetos no Rio Negro, mas nos trechos de passeio no lago das vitórias-régias e na samaúma há muitos mosquitos. Leve repelente!
  6. Tanto se você viaja só ou com grupo de diferentes tamanhos é fácil se encaixar em um passeio. Caso esteja só, é indicado reservar com antecedência com a agência.
  7. No Centro de Atendimento ao Turista – CAT no município de Iranduba é possível encontrar mais informações sobre o lugar e até passeios de caiaque de um dia inteiro no lago.
  8. Alguns pontos onde é possível encontrar passeios no Lago Janaurai são o Porto de Manaus, o Porto da Ceasa e a Marina do Davi, mas vale mais a pena para grupos maiores.

Como contratar o passeio no Lago Janauari

Consulte por telefone ou e-mail ainda antes de chegar em Manaus e confira todos os detalhes desse e de outros passeios com a Agência Fontur. Nós fizemos todos os passeios em Manaus com ela e indicamos por sua longa experiência e por seu compromisso ético com o meio ambiente e o ecossistema amazônico. A Fontur tem diversas opções de tours privativos ou regulares, com atendimento personalizado e muito profissionalismo.

Com tudo acertado, a agência faz o translado desde o seu local de hospedagem até o escritório, no lobby do Hotel Tropical, na Ponta Negra.

Às 8h45 em ponto os agentes e o guia acompanham os turistas até um píer próprio com uma plataforma de embarque. A Fontur tem guia local que conhece a região como a palma da mão e explica em português e inglês cada detalhe dos pontos visitados.

S E R V I Ç O

Passeio na Reserva Janauai com a FONTUR – Fonte Turismo Ltda.

Onde se hospedar em Manaus

A nossa dica para quem quer ficar a poucos metros da Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia), perto de tudo e no meio da maior parte das atrações e o EcoSuites Hotel Manaus, no Centro Histórico. O hotel é todo novo, confortável, tem um atendimento e limpeza impecáveis e um precinho muito em conta.

Confira outros detalhes do hotel e como foi nossa experiência lá nesse link ou reserve na Booking.com através desse link.

O que fazer em Manaus – AM: Reserva Janauari

por Camila Coubelle


> O passeio na Reserva Janauari foi uma cortesia da Fontur para o Vida sem Paredes, mas esse post é totalmente isento e reflete a nossa experiência real e sincera com o serviço. Conte sempre com as dicas testadas e aprovadas por nós!



Vida sem Paredes
Vida sem Paredeshttps://vidasemparedes.com.br/
Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa. Aqui você encontra muitas dicas, roteiros, guias de destinos incríveis pelo mundo. A gente divide nossas experiências para inspirar as suas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.