Delícias da culinária manauara que você precisa provar

 
Peixes, farinhas, frutas típicas, macaxeira, pupunha, tucumã… a gastronomia manauara é uma das mais ricas do mundo. A abundância nos pratos e a fartura de sabores são uma atração à parte para quem visita Manaus, capital do Amazonas e porta de entrada para a maior floresta tropical do mundo. Confira uma lista de pratos tradicionais e receitas típicas para se saborear lentamente, com a certeza de que o famoso encontro “das Águas” não é o único por lá, já que as iguarias locais encontraram o ponto perfeito do sabor!

Claro, preciso lembrar que ainda faltou muita coisa e que talvez alguns desses pratos não sejam exclusividade de Manaus, mas a intenção é mostrar tudo de bom e de típico que todo turista gastronômico vai encontrar lá. E confesso, isso é só uma parte do que eu comi hahaha!

Tapioca com queijo coalho, tucumã e castanha do Brasil

Tucumã

 

Delícias da gastronomia manauara que você precisa provar

 

  1. Tapioca

Quando a moça chegou com esse prato na mesa não pude me conter: “parece um peixão”! A diferença nas tapiocas de Manaus está no recheio. Queijo coalho + banana pacovã, queijo + castanha do Brasil + tucumã ou simplesmente com manteiga. Vai bem em qualquer hora do dia mas nos “cafés regionais” avistados em várias esquinas e estradas a tapioca é o destaque do cardápio.

Tapioca com queijo coalho, tucumã e castanha do Brasil

  1. x-caboquinho

“Não deixe de provar o x-caboquinho”, disse a Iara, uma amiga especialista em Manaus, meses antes de eu viajar. Esse nome simpático já tinha me conquistado e, com a exceção de um mungunzá vendido no copo na rodoviária, foi a primeira coisa que eu comi em Manaus. Feito com pão de sal, queijo coalho, banana pacovã, ovo e tucumã, uma fruta típica que a gente vê aos montes por lá, é simplesmente diferente de todos os sanduíches que você já comeu na vida.

X-caboquinho ❤

  1. Açaí

Tá certo que o açaí já é bastante popular no resto do Brasil, mas lá em Manaus a história é outra. Fora da região Norte parece mais um frozen misturado com xarope de guaraná ou banana, enquanto lá o açaí é mais líquido, fresco e natural. Com ou sem farinha e totalmente sem açúcar.

 

  1. Tatacá

Acre e Rondônia que me perdoem, mas o tacacá de Manaus se tornou meu preferido! O prato mais icônico da região é feito com tucupi, goma, camarão e jambu e tem toda aquele ar exótico da dormência na boca, que, segundo me contaram, não é a verdura jambu que provoca, mas sim a sua flor. Tem tacacá em tudo que é lugar da cidade, mas eu indico o Tacacá da Gisela, no Largo São Sebastião, que homenageia uma das primeiras tacacazeiras da cidade e já abocanhou vários prêmios (repare os quadros com as premiações no interior do quiosque).

Tacacá

  1. Pirarucu

Um dos maiores peixes de água doce do mundo, o pirarucu é o mais emblemático da gastronomia manauara. Entre várias receitas como a caldeirada, escabeche, ou a mais famosa, “Pirarucu de Casaca”, o importante é que todas valem a pena!

 

  1. Bolinho de Pirarucu e Linguiça de Piraruru

A variação sensacional do tradicional bolinho de bacalhau é a melhor pedida para acompanhar uma cervejinha. A briga é feita com a linguiça do mesmo peixe, sequinha e deliciosa.

Bolinho de Pirarucu

Pirarucu no tucupi

Linguiça de pirarucu, tucupi e farinha

  1. Jaraqui

“Quem come jaraqui não sai mais daqui” contaram a Igelvanis e o Álvaro, um casal de novos amigos de Manaus que nos apresentou a cidade e o “espírito manauara”. A brincadeira com esse peixe que vai muito bem frito ou na brasa deve ser verdade, porque eu já quero voltar!

Jaraqui, baião de dois, vinagrete e farinhas

  1. Tambaqui

Outro famoso, com espinhas grandes que parecem costelas, dando esse nome à uma das receitas. A mais procurada é o tambaqui de banda assado na brasa.

Picadinho de tambaqui acompanhado de farofa de banana.

O tambaqui fresco lembra o “Encontro das Águas”

  1. Pacu, tucunaré, surubim, matrinxã

A variedade da culinária no Amazonas é tão impressionante que como se não bastasse a oferta de tantos tipos de peixe, a criatividade do povo conseguiu inventar um tanto de receitas com cada um deles. Eu provei o pacu frito, o tucunaré ao leite de coco (meu preferido), o surubim ensopado e o matrinxã também frito.

Tucunaré ao leite de coco

Pacu frito.

  1. Baião de Dois

É o acompanhamento mais visto por lá. Um pouco diferente do baião que eu conheço da região Sudeste do país, mas igualmente saboroso.

 

  1. Farofa de Banana

Dispensa explicações e é indispensável para quem quer conhecer as delícias de Manaus!

 

  1. Tucupi

O suco amarelo extraído da raiz da mandioca brava é acompanhamento para tudo no norte do país, como uma opção de molho. Não houve uma mesa sequer de restaurante que eu não tenha visto um recipiente com o tucupi dentro, na maioria das vezes, com algumas pimentas murupi ao lado.

 

  1. Farinha “ovinha”

Tem esse nome por seu formato de bolinha (lembra ovinhas de peixe) e é feita na cidade de Uarini. Também está em todas as mesas de Manaus, e agora, na minha dispensa também!

 

  1. Vatapá

O prato da culinária afro-brasileira bastante conhecido no Nordeste do país também dá as caras lá em Manaus. Minha sorte foi ter ido em um restaurante flutuante self-service lá na Reserva Janauari, daqueles perfeitos para se experimentar de tudo um pouco.

 

  1. Pupunha

Palmito foi a primeira coisa que te veio em mente? Até visitar Manaus, nunca tinha visto a fruta da pupunheira, tão gostosa quanto seu palmito. Se come cozida, tem textura fibrosa (leia-se suculenta hahaha) e se deixasse eu comia o caroço junto de tão bom!

Pupunha ❤

  1. Pé-de-moleque

Esqueça o amendoim! O pé-de-moleque da região Norte é um prato indígena como um bolo, feito de mandioca com castanha do Pará (ou do Brasil), assado em um tacho e enrolado na folha da bananeira, o que lhe dá um sabor único.

Pé-de-moleque

  1. Sucos e bombons de frutas locais

Cupuaçu, graviola, taberebá, guaraná… as frutas locais dão sempre bons sucos. Já os bombons são recheados de cupuaçu, castanha do Brasil, castanha de caju, açaí… são achados para quem quer trazer uma lembrancinha saborosa de Manaus para alguém.

 

  1. Caipirinha de Jambu e Cachaça de Jambu

Variação com a cara de Manaus!

Cachaça e caipirinha de jambu, bombons e açaí com farinha.

Onde comer em Manaus

 

Alguns lugares para provar a gastronomia manauara são os bares do Largo São Sebastião, os restaurantes do Conjunto Vieiralves, as diversas praças, os quiosques da Ponta Negra, os cafés regionais, os restaurantes das vilas flutuantes, a feira de domingo da Eduardo Ribeiro e o Mercado Adolpho Lisboa. No mercado, o difícil vai ser escolher o que levar para casa.

 

Onde se hospedar em Manaus

 

Indicamos o EcoSuites Hotel Manaus, localizado no Centro Histórico. O hotel é todo novo, confortável, tem um atendimento e limpeza impecáveis e um precinho muito em conta. Fica a poucos metros da Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia), perto de tudo e no meio da maior parte das atrações.

Confira outros detalhes do hotel e como foi nossa experiência lá nesse link ou reserve na Booking.com através desse link.

Outras dicas:

> Se precisar alugar um carro para visitar os pontos turísticos de Manaus, escolha o ponto de partida e compare os preços de todas as locadoras através desse link.

O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado dentro da cidade, recebe voos diários de todas as partes do país, cheios de turistas de todas as idades, sem falar nos muitos visitantes internacionais. É comum ver famílias, casais e jovens, cada um com um interesse diferente e uma expectativa em relação a cidade.


Manaus, capital do Amazonas, é muito mais que porta de entrada para a Floresta Amazônica e todos os seus encantos. A cidade com natureza exuberante e vasto potencial turístico surpreende todas as expectativas.

Confira aqui no vida sem paredes mais detalhes sobre as principais atrações de Manaus.


Manaus – AM: cerca de 1,8 milhões de habitantes | 110V
Data da viagem: março de 2017
por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *