A impressionante Viña Lapostolle no Valle de Colchagua

 

Moderna e impressionante, a Viña Lapostolle é a que tem a adega mais incrível que vimos no Chile. O design arrojado, o tour, os vinhos, tudo é surpreendente. Ela é conhecida por produzir tintos, brancos e rosés de alta qualidade e elegância, inspirados nos melhores vinhos europeus.

A Lapostolle cultiva mais de 370 hectares em três diferentes vinhedos e exporta seus vinhos para mais de 60 países. Nós visitamos o vinhedo localizado no Valle de Colchagua, perto da cidade de Santa Cruz, a cerca de 180 quilômetros de Santiago. Esse vinhedo, chamado Clos Apalta, produz exclusivamente o vinho de mesmo nome, um dos ícones da vinícola, considerado o melhor vinho do mundo, segundo a Wine Spectator (safra 2005).

A vinícola é super fácil de ser visitada, a partir de Santa Cruz, e fica perto de outras aclamadas do Valle de Colchagua. Perfeito para quem quer conciliar mais de um tour no mesmo dia.

Os tours são descolados, com uma apresentação bem prática do processo de produção, que é bem exclusivo por sinal, com sua adega gravitacional de 25 metros de profundidade. E a degustação inclui o premiado vinho ícone Clos Apalta, melhor parte! hahaha

Confira como chegar e como funciona o tour na Viña Lapostolle, que é obrigatória no roteiro de enoturismo no Chile.

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

A sede da vinícola fica distante da entrada

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Parreiras cheias de cachos na Vinícola Lapostolle

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Os quadros apresentam um pouco da história da produção de vinhos

 

Como chegar na Vinícola Lapostolle Clos Apalta, em Santa Cruz

 

Anote o telefone do Sr. Luiz, um taxista beeeem mais barato que foi indicado pela nossa anfitriã do Airbnb: +56 9 8516 3512. Os preços dele eram entre 5.000 e 7.000 pesos (R$25 e R$35). Pagamos 5.000 até a sede da Lapostolle, enquanto outros taxistas que orçamos no entorno da Plaza de Armas cobraram 15.000 pesos.

A opção mais barata se estiver sozinho são os coletivos. Eles saem ao lado do supermercado Líder (Perto do Terminal de Santa Cruz), para vários lugares na região.

Os preços variam entre 400 e 800 pesos (R$2 e R$4) dependendo do lugar. No caso da Viña Lapostolle, cuja sede fica distante da portaria, você pode combinar com o motorista o trecho extra por mais um pouquinho. Nesse caso, vale combinar um horário para ele buscar na volta. Ou você terá que caminhar até a entrada para esperar o coletivo. No ponto dos táxis os motoristas informam qual deles você precisa pegar para a vinícola que deseja visitar. A espera na fila do coletivo não é demorada, mas se estiver com horário marcado para algum tour vá com antecedência ou prefira o táxi particular. Se estiver em duas pessoas o táxi já vale a pena.

 

Como chegar em Santa Cruz, Chile

 

De ônibus a partir de Santiago: são vários horários por dia saindo do Terminal Sur, pelas empresas Jet Sur, TurBus e outras. Dá para comprar a passagem no mesmo dia e a viagem dura cerca de 3 horas e meia. Os preços variam entre 4.000 e 6.000 (R$20,00 e R$30,00 fev/2018), dependendo do dia da semana e horário.

A dica é ver o preço com todas as empresas antes de comprar a passagem.

De carro: pela Ruta 5, que é muito boa, uma reta só, rs. Depois de San Fernando, pegue a saída para Santa Cruz e siga pela Ruta 90. As estradas têm pedágios e sinalização.

 

Dica:
Leve pesos ou dólares, pois é difícil encontrar casas de câmbio na cidade. A maioria dos lugares aceita cartões.

 

Tours no vinhedo Clos Apalta

 

São dois, o Tour Estândar Cata na Vinha Clos Apalta, que custa 20.000 pesos chilenos (cerca de R$100,00 fev/2018) e o Tour Privado e Cata na Vinha Clos Apalta, que custa 35.000 pesos (cerca de R$175,00).

É possível conciliar ambos com o almoço, com menus harmonizados com vinhos Cuvee Alexandre e Clos Apalta, mediante reserva.

São 4 horários de tours por dia e é necessário reservar previamente pelo site em português. A visita leva pouco mais de uma hora. Nós fizemos o primeiro, junto com mais três brasileiros.

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Os vinhos custam muito mais barato na Wine Shop da Lapostolle

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Sede do vinhedo Clos Apalta da vinícola Lapostolle

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Do mirante avistamos a plantação e o vale

 

O tour na Casa Lapostolle: passeio imperdível no Chile

 

A visita começa e termina na Wine Shop e já adianto que os vinhos lá custam pelo menos um terço dos preços no Brasil.

Seguimos para um mirante de onde se avista as parreiras com as cepas Carmenère, Merlot, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot e Syrah. Ali entendemos que o Vale de Apalta faz parte da sub-região do Vale de Rapel, no Vale do Colchagua, região do Vale Central do Chile. Um pouco complicado né?! Mas o importante é que as condições permitem um terroir único e especial, que ali é dominado pelos tintos, principalmente Carmenères.

Depois de entender as práticas sustentáveis e um pouquinho da história da vinícola Lapostolle, entramos na adega encravada em uma pedreira. Ela desce por 6 andares e 25 metros de profundidade, e é onde acontece cada etapa do cuidadoso processo de produção, que funciona só com a gravidade.

No topo, as uvas são desgalhadas à mão, depois, descem um andar, para a maceração. Em seguida, descem para a fermentação que dura 30 dias. Tudo isso sem bombear ou filtrar, apenas com a gravidade. O processo é todo artesanal, o que resulta em uma produção menor, com extrema qualidade. Os vinhos são disputados mundo afora!

À medida que descemos a temperatura cai. E chega o ponto alto da visita: a sala de guarda parece estar em outra realidade. Sério! O clima, a atmosfera, as cores, e as luzes estrategicamente colocadas, nos dava a sensação de estarmos em uma via láctea. Os vinhos produzidos ali descansam um total de 28 meses, 100% em barris de carvalho francês novos.

O grupo todo tinha um sorriso bobo na cara, de quem estava prestes e provar um dos vinhos ícones do Chile e do mundo.

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Cada etapa da produção está em cada um dos 6 andares a vinícola gravitacional

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Do topo temos uma noção da profundidade da adega e à medida que descemos a temperatura fica mais fria

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Sala de fermentação e seus enormes barris

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

A impressionante – e fria – sala de guarda da Casa Lapostolle, último ponto da visita, onde acontece a degustação

 

A degustação Clos Aplata

 

Foi sensacional e privada! A guia nos conta com orgulho que o Clos Apalta 2013 é feito com 70% Carmenère, 21% Cabernet Sauvignon, 7% Merlot e 2% Petit Verdot. Explica que essa fórmula nunca é exata, e sim “descoberta” pelo enólogo, que encontra a perfeição depois de várias e várias provas e testes, extraindo os melhores aromas e sabores possíveis com cada safra.

A experiência foi extraordinária, não só pelo cenário maravilhoso do lugar, mas por sua inovação, filosofia única, por seus vinhos sensacionais e por finalizar com uma degustação icônica. Aceite meu conselho: coloque a Casa Lapostolle no topo da sua lista da vinícolas para visitar no Chile. E seja feliz!

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Degustamos um vinho ícone Clos Apalta

Viña Lapostolle - Vinhedo Clos Apalta, Valle de Colchagua, Chile

Vinhos degustados no tour pelo vinhedo Clos Apalta

 

Vinhos degustados:

 

Lapostolle Sauvignon Blanc 2016, com notas de pêssego e abacaxi.

Cuvée Alexandre 2013 Merlot, mais encorpado, com taninos presentes e notas de pimenta negra e carvalho.

Clos Apalta 2013, impossível definir, só experimentando para entender. 🙂

 

Outras experiências na Lapostolle Clos Apalta

 

A vinícola ainda oferece hospedagem na exclusivíssima Clos Apalta Residence, que tem apenas quatro casas luxuosas com vista para os vinhedos e as montanhas. Lá tem restaurante, e serviços como passeios privados, massagens e outros.

 

S E R V I Ç O

Vinícola Lapostolle – Vinhedo Clos Apalta




 

Dicas:

Confira o artigo com outras atrações e vinícolas em Santa Cruz.

>> Você ganhou R$100 em créditos de viagem para usar no Airbnb. Resgate aqui

 

Organize sua viagem
OFERTAS DE HOSPEDAGEM no mundo inteiro de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in na Booking.com
ALUGUEL DE CARRO em até 12x sem juros no cartão sem IOF ou com 5% de desconto no boleto. Compare preços das locadoras no Rentcars.com
COTAÇÃO DE SEGURO VIAGEM em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto: VIDASEMPAREDES5
VOCÊ GANHOU R$130 em créditos de viagem para usar na primeira reserva no Airbnb
CHIP DE INTERNET com plano de dados para 140 países e conexão ilimitada. Garanta frete grátis com o cupom RBBVGRATIS e viaje conectado com a EasySim4U
INGRESSO antecipado para atrações e eventos no mundo inteiro com melhor preço, comodidade e segurança com a Get Your Guide
Ao reservar com nossos parceiros nos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga a mais por isso e ainda ajuda a gente a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3

 

A impressionante Viña Lapostolle no Valle de Colchagua
Data da viagem: fevereiro de 2018

por Camila Coubelle


> Fizemos o tour a convite da Viña Lapostolle, mas esse post é totalmente isento e reflete a nossa experiência real e sincera com o serviço. Conte sempre com as dicas testadas e aprovadas por nós!

As dicas te ajudaram?

 Pra não perder nenhuma informação ou roteiro, fale com a gente no FACEBOOK, INSTAGRAM, PINTEREST ou YOUTUBE

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

12 Comments

  1. Viajei junto com suas dicas e fotos! Momento ideal, pois estamos com viagem à região prevista para o segundo semestre e anotei todas as informações, bem completas! Parabéns e obrigada por compartilhar.

  2. Ai que vontade de fazer essas visitas. Adoro vinho e esse tipo de passeio é máximo para quem aprecia a bebida.

  3. Que passeio delicioso. Adoro visitar vinícolas. Fiquei com muita vontade de provar esses vinhos. Ótima dica!

  4. Ahh sou louca para conhecer o Chile!! E esses passeios são todos maravilhosos!!! Obrigada pelas dicas! 💋

  5. Olá! Não costumo beber vinho e nunca fui a uma vinícula, mas devo dizer que a descrição do processo é admirável. Deu vontade de conhecer! Abraços!

    • Sim, acho que o processo, a história, e conjunto no geral é interessante até para quem não bebe muito vinho! E no fim, você ainda pode aproveitar o restaurante!

  6. Oii tudo bem? Dá para conjugar o passeio à essa vinícola com alguma outra?

    Obrigada!

    • Oi Rafaela! Dá sim! Perto dela estão a Las Niñas, a Montes (que é sensacional!), a Apaltagua, a Ventisqueiro, a Neyen e outras. Indico a Montes, e vale almoçar no restaurante Fuegos de Apalta nela.
      Qualquer dúvida é só falar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *