• Pacotes para Trilha Inca Machupicchu e Trilha Salkantay

São Thomé das Letras: tem que ver pra crer

Confira dicas do que fazer em São Thomé das Letras, a cidade mística do sul de Minas Gerais que é cheia de cachoeiras incríveis. São Tomé é conhecido popularmente como o homem “sem fé”. A incerteza de Tomé é um episódio da vida de Jesus e significa a dúvida que só pode ser sanada com o contato direto, visual e físico com as evidências. Pois é, mas na cidade de São Thomé das Letras, mesmo vendo, ainda é difícil acreditar em tanta beleza, viu.

Pirâmide São Thomé das Letras

Pirâmide São Thomé das Letras

Dá o play na trilha perfeita para Santuma e entenda o porquê.

 

São Thomé das Letras:

Quem chega a São Thomé logo é envolvido por um clima místico e um estilo alternativo. A cidade, que é quase toda feita de pedra, reúne pessoas de várias tribos, desapegadas de vaidade e que vivem em harmonia com a natureza.

Nossa viagem à cidade das pedras começou em dezembro de 2013. A saída foi de Juiz de Fora, a cerca de 238km, seguindo pelas BR’s 040 e 267. Antes de chegar a São Thomé, demos uma paradinha em Cruzília, minha cidade natal. Seguindo depois por uma estrada de chão – cerca de 34km. Existe outro caminho, por Três Corações, que é todo pelo asfalto, mas também é bem mais distante – mais 115 km. Sem querer puxar sardinha pra cidade onde eu nasci, passar em Cruzília tem seus méritos, ou melhor, seus queijos. Mas isso é assunto pra outro post.

Nessa primeira vez, não tínhamos muito tempo, menos de dois dias. Por isso aproveitamos a viagem para conhecer algumas cachoeiras que encontramos pelo caminho. É o caso da Cachoeira do Flávio, a 7km do centro. O acesso é fácil e a água é bem rasa, o que faz da ducha natural um lugar muito procurado por turistas com crianças. Depois de apreciar a vista e colocar o dedinho na água, seguimos pela estrada até a Cachoeira da Eubiose, uma das mais próximas da cidade, 3 km. Para entrar é preciso seguir por uma trilha leve de cerca de 500 m. A queda não é das maiores, mas a beleza é indiscutível.

Chegamos ao centro da cidade no finalzinho da tarde e seguimos direto para um lugar que as pessoas chamam de “pedra” ou “cruzeiro”. É lá que fica a Pirâmide, uma construção abandonada, feita de pedra e que fica no alto da montanha.

Localizada em um dos pontos mais altos da cidade, a pirâmide é uma das principais atrações turísticas de São Thomé das Letras. Com uma visão panorâmica de 360º, e uma altitude de 1.450 m acima do nível do mar, é possível observar praticamente toda a região ao redor. Isso sem falar no por do sol mais incrível que eu já vi. É nesse lugar que centenas de pessoas se encontram para se despedir do sol quase todas as tardes e a sensação de renovação das energias é incrível.

Vida sem Paredes - São Thomé das Letras (8)Vida sem Paredes - São Thomé das Letras (7)Vida sem Paredes - São Thomé das Letras (6)À noite, um ponto de encontro pode – e deve – ser o Empório Bar. É bem fácil de encontrar, o bar fica ao lado de Igreja Matriz, na praça central da cidade, que, aliás, tem um clima rústico, com ruas de pedra e várias lojinhas de artesanato (pra levar uma lembrancinha pra casa tem que estar disposto a gastar, os preços são bem salgados).

No Empório, além de boa música, encontramos boa comida e ótimo atendimento. Uma dica é comer qualquer uma das panquecas. São deliciosas e com preço honesto. Quem gosta de esticar a noite e esperar o sol nascer no Cruzeiro, pode continuar lá na “pedra”. As opções da noite são o Bar do Dois e o Larica´s. São dois bares muito loucos, com música ao vivo (muito rock e reggae) e cheio de gente a fim de divertir.

No dia seguinte fomos conhecer a Cachoeira Vale das Borboletas. O acesso é metade pelo asfalto e o restante por uma estrada de terra. Fica em uma fazenda, na saída para Três Corações. A cachu tem duas quedas d´água, com uma pequena toca cheia de samambaias em volta. Em dias de muito sol, ou em determinadas épocas do ano, o local fica repleto de vários tipos de borboletas. Em determinados pontos da cachoeira, e se for bem cedinho, dá até pra aproveitar o barulho sutil da água e da natureza ao redor.

Essa foi a primeira viagem juntas que escrevemos aqui no blog. Devido ao pouco tempo que tínhamos, deixamos alguns pontos turísticos para a segunda vez em São Thomé, em abril de 2014, e eu contei aqui nesse post.

E você? Já perdeu as contas de quantas vezes foi para São Thomé?

 

São Thomé das Letras

São Thomé das Letras

Vida sem Paredes - São Thomé das Letras (11)

Tem até som na rua

Artesanato São Thomé das Letras

Artesanato São Thomé das Letras

Igreja do Rosário

Igreja do Rosário

 

Distâncias até São Thomé das Letras:

311 km de Belo Horizonte – MG
238 km de Juiz de Fora – MG
331 km do Rio de Janeiro – RJ
347 km de São Paulo – SP

Pontos turísticos visitados:

Cachoeiras: Eubiose, Flávio, Vale das Borboletas
Bares: Dois, Empório, Larica´s
Ponto Turístico: Pirâmide

São Thomé das Letras – MG: 1.444 metros de altitude | 6.655 habitantes | 110V
Data da viagem: Dezembro de 2013
por Nange Sa

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

3 Comments

  1. Já quero conhecer! As fotos ficaram lindas!!

  2. Pingback:Visitando o Parque das Águas em São Lourenço | Vida sem Paredes

  3. Pingback:O que há de melhor para se fazer em Caxambu | vida sem paredes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *