Roteiro de 3 dias na Ilha Grande

 
3, 30, quiçá 300 dias não serão suficientes para conhecer a miríade de cartões-postais da Ilha Grande, esse pedaço de terra de 193 km², com relevo acidentado e montanhoso que esculpiu algumas das mais adoráveis praias para se estar. Confira um roteiro especial com dicas do que fazer na Ilha Grande, esse pedaço de paraíso cheio de praias incríveis em uma ilha do litoral do Rio de Janeiro.

Lopes Mendes

Lopes Mendes

Há que se começar por algum lugar, e nessa primeira vez na maior ilha do litoral de Angra dos Reis, traçamos um roteiro por algumas praias cobiçadas, com dicas fundamentais para curtir esse paraíso de verdade. Confira o que fazer na Ilha Grande, mas antes de começar, dê o play na playlist feita especialmente para lá:

Roteiro de 3 dias em Ilha Grande:

 

1º dia: Angra->Aventureiro

2º dia: Aventureiro->Parnaioca->Dois Rios->Abraão
3º dia: Abraão->Lopes Mendes->Abraão->Angra

 
Se você não sabia por onde começar, seus problemas acabaram! Essa rota privilegia as praias do sul da Ilha Grande, voltadas para o oceano, por isso, mais bonitas e paradisíacas. Saca só as fotos:

Lopes Mendes

Lopes Mendes

Parnaioca

Parnaioca

Aventureiro

Aventureiro

Dois Rios

Dois Rios

Dicas de Planejamento & Logística para a Ilha Grande:

 
1) Para seguir esse roteiro, antes de tudo é preciso pegar a autorização para entrar na praia de Aventureiro, que permite 560 pessoas por dia. O cadastro é feito no Centro de Informações Turísticas, na Avenida Ayrton Senna, n° 580 – Praia do Anil (próximo ao centro e da rodoviária de Angra), das 8h às 17h. É gratuito, leva menos de 10 min. e é preciso levar o RG. Mais informações: (24) 3369-7704 ou (24) 3365-6421 ou cit@angra.rj.gov.br

2) Tem barcos saindo do cais de Santa Luzia, que fica a 5 min. à pé do Centro de Informações. Os táxis boats custam R$ 80,00, levam cerca de 40 min., têm mais horários e mais informações no telefone (21) 3958 8024. Mas nós pegamos o primeiro que tinha vaga, um barco de pescador, o “Irmãos Unidos”, que saiu às 9h, levou 2h30 de viagem e custou R$ 50,00. Você pode reservar antes se for em alta temporada.

Cais

Cais

3) Em Aventureiro tem 18 campings para você escolher. Nós ficamos no Camping do Ferreira / Nº 5. Mais ou menos no meio da praia, é muito bem estruturado e todo coberto. A diária foi R$ 20,00 e os contatos são (24) 3367-6967 ou (24) 998-271-376 ou  campingdoferreira@gmail.com

Camping nº 5

Camping nº 5

4) Para ir de Aventureiro até a Parnaioca é preciso contar com a boa vontade do mar. Se tudo correr bem, você pode contratar o frete com barqueiros locais. Leva meia hora e custa em torno de R$ 200,00. Fomos com o Edinaldo, (24) 999-559-993, e tivemos sorte de encontrar mais 4 pessoas, totalizando 6 para dividir o valor.

5) De Parnaioca para Dois Rios, o trajeto é pela T16, trilha com 7,8 Km. A trilha é bonita e não é difícil. Começa mais ou menos no meio da praia, ao lado de uma casa amarela onde funciona o camping da Janete. Fique atento à enorme figueira com mais de 7m de diâmetro, à direita, na segunda metade do caminho. Fizemos em quase 3h.

Figueira enorme na trilha entre Parnaioca e Dois Rios

Figueira enorme na trilha entre Parnaioca e Dois Rios

6) Em Dois Rios tem um restaurante com PF a R$ 20,00. Não é permitido pernoitar na vila. A visita às ruínas do Presídio leva de 20min a 1h, vai depender do seu interesse em ler algumas histórias do presídio e ver as peças do Eco Museu que funciona lá. Se você der sorte como nós, pode cruzar com o Sr. Júlio, ex-detento que ainda vive na vila, e ouvir algumas histórias interessantes.

7) De Dois Rios para Abraão, a ida é pela T14, com 7 Km de extensão. É a única estrada da Ilha Grande, onde transitam os carros da UERJ. É tranquila e aberta, portanto, se o tempo estiver bom, dá para sair mais tarde e fazer uma parte depois do anoitecer. Não se assuste com os bugios que gritam super alto. O trecho é como uma pirâmide: sobe sobe sobe, depois desce desce desce.

8) Em Abraão tem campings, hotéis e pousadas para todos os bolsos. Nós não reservamos e ficamos no primeiro que vimos, Sombra dos Coqueirais. É quase em frente o cais, mas não recomendo, porque acho que o banheiro poderia estar mais limpo. Também tem muitas opções de restaurantes e mercados para reabastecer água e lanches.

Café em frente a praia de Abraão

Café em frente a praia de Abraão

9) Nós fomos bem cedo para Lopes Mendes pelas trilhas T10, que passam por Palmas e Mangues até Pouso, e depois pela T11, até Lopes Mendes. São respectivamente 6 Km e 1,2 Km e fizemos em um total de 2h. A trilha é bem marcada, tem sinalização e só exige atenção para não escorregar em alguns trechos. Nessas praias que as trilhas cortam há barracas para comprar água, lanchar ou almoçar.

Pouso

Pouso

10) Para retornar a Angra dos Reis tem vários horários, mas o últimos acabam cedo. Compramos o bilhete para o táxi boat das 17h30 assim que chegamos na vila. Custa R$ 40,00 e tem várias agências que vendem na rua da praia. Leva meia hora até Angra dos Reis.
 
Na mala

O clima tropical e as temperaturas altas durante o dia exigem roupas leves e confortáveis. Durante a noite, a famosa brisa que vem do mar pode pedir um casaquinho. No geral, as pessoas dão preferência a roupas despojadas, já que até na maior vila, Abraão, as ruas são de areia. Protetor solar é fundamental. Para encarar as trilhas como nós, é preciso bota ou tênis, e chapéu/boné e capa de chuva.

As praias

Aventureiro tem 500 m de areia fina e águas agitadas. É lá que fica seu cartão postal, que também representa a Ilha Grande, o famoso “coqueiro deitado”. Os barcos aportam no cais à esquerda de quem chega na praia, mas se o mar estiver de ressaca, fica difícil navegar. Aliás, daí vem o nome dessa praia, que pode ser acessada também por trilhas desde Provetá ou Araçatiba, outras duas vilas da ilha. Mas para isso, separe mais um dia inteiro. Perto do cais estão as entradas dos mirantes do Sundara e do Espia: fáceis de visitar, oferecem uma visão privilegiada do mar.

Coqueiro deitado

Coqueiro deitado

Subida final para o Mirante do Espia

Subida final para o Mirante do Espia

Vista do Mirante do Sundara

Vista do Mirante do Sundara

Mirante do Espia

Mirante do Espia

Parnaioca é para quem quer fugir de tudo. Essa praia de 1.000 metros tem seu próprio rio e um tom de verde hipnotizante, exclusivo, que a partir de agora, eu defini como verde Parnaioca. Quem vê hoje as ruínas de antigas construções feitas pelas mãos dos escravos e a pequena Igreja do Sagrado Coração de Jesus não imagina que essa já foi a praia mais populosa da Ilha Grande.

Parnaioca

Parnaioca

Vida sem Paredes - Ilha Grande (20)

A paz da Parnaioca

Dois Rios é tão bela que parece que seus dois rios, um em cada ponta, estão tentando protegê-la. Com 1 Km de águas geladas e cristalinas, essa praia fica na vila que abrigou o extinto presídio Cândido Mendes. A Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ administra o vilarejo atualmente, onde está o Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentado – CEADS. É uma das mais conhecidas praias da Ilha Grande.

Um dos rios

Um dos rios

Extinto presídio Cândido Mendes

Extinto presídio Cândido Mendes

Ruínas do presídio

Ruínas do presídio

Abraão é a maior vila, com infraestrutura bacana e várias opções de campings, pousadas, restaurantes, comércio e badalação. É o principal ponto de entrada, com seus dois cais, e é de lá que partem diversas trilhas e barcos com destino a outras praias. As praias de Abraão, cheias de barcos e escunas, não são as melhores para um mergulho, mas os outros atrativos dão as boas vindas a quem busca conforto ou um jantar delicioso depois de um dia exaustivo.

Abraão - Pico do Papagaio ao fundo

Abraão – Pico do Papagaio ao fundo

Lopes Mendes está em várias listas das 10 praias mais bonitas do Brasil. São 3 Km de areias intocadas e águas que variam do azul-rosáceo-forte ao verde-frenesi-intenso. Isso mesmo: indescritível! Detalhe: nessa não há barracas, casas, multidões ou qualquer outra coisa que te desvie do silêncio e do encantamento que esse lugar vai te proporcionar. Em uma extremidade estão as pedras onde vale a pena sentar para ver a água se jogar, e na outra, tem uma enorme boia que se soltou de um navio e encalhou lá, e serviu de ponto de partida para o artista plástico Silvio Cavalheiro transformar em uma inusitada obra. Suas areias cantam um chiado fino quando pisadas, fazendo desse paraíso selvagem quase uma sereia que canta te convidando para ficar.

A obra do artista plástico Silvio Cavalheiro

A obra do artista plástico Silvio Cavalheiro

Vida sem Paredes - Ilha Grande (28)

Lopes Mendes

Trilha final para Lopes Mendes

Trilha final para Lopes Mendes

Comidas

Em Aventureiro tem dois restaurantes próximos ao início da praia, ambos com PF a R$ 20,00. A comida é simples, mas saborosa. De tarde vale a pena comer um pastel ou tapioca da Tia Vera. Em Abraão tem de tudo. Nós comemos no Lonier da praia e foi uma delícia. Serve 2 pessoas muito bem e custa R$ 70,00.

Anote

Nesse roteiro, só há sinal de internet e celular em Abraão. Ouvi que havia sinal wi-fi em Aventureiro, mas não fui verificar – estava muito ocupada com o sinal da natureza que insistia em me chamar. Também não há caixas eletrônicos em Ilha Grande e as tomadas são 110V. Sempre é bom lembrar que esse lugar merece ser preservado: não jogue lixo em lugar nenhum e respeite as regras locais.

Para, tempo!

Foi o que eu gritava por dentro quando chegamos em Aventureiro. Sério. Não sabia se ia para um lado ou para o outro. Quando chegamos na Rodoviária de Angra no sábado cedinho, estava uma chuva forte, e o tempo estava ruim já há alguns dias. Quase desistimos. Ficamos 1h lá, tomando café e tentando decidir o que fazer. Quando a chuva parou, parece que algo nos levou dali até o centro de informações. Já no cais, quase perdemos o barco, porque é meio bagunçado e difícil de obter informações. No barco eu passei mal: ondas enormes que sacudiam a gente. Mas quando chegamos…. ainda bem que não desistimos! É realmente uma sensação única essa de querer ficar e ir ao mesmo tempo. Tanto lugar para ir te faz querer ir logo, dá uma ansiedade. Será que a próxima praia é mais bonita que essa? Impossível. Mas também tem tantos motivos para ficar. Enfim, esse roteiro de Ilha Grande será um turbilhão de emoções e uma coleção de lugares indescritíveis.

Vida sem Paredes - Ilha Grande (3)

Vida sem Paredes - Ilha Grande (5)

Vida sem Paredes - Ilha Grande (7)

Vida sem Paredes - Ilha Grande (10)
Vida sem Paredes - Ilha Grande (12)

Coloque na agenda e conte para a gente quando for. Boas trips! 

 

>> Confira no Youtube o vídeo que fizemos lá!

Distâncias até Angra dos Reis – RJ:

554 Km de Belo Horizonte – MG
297 Km de Juiz de Fora – MG
156 do Rio de Janeiro – RJ
396 de São Paulo – SP

  • Vindo de carro do Rio de Janeiro: BR-101 (Rio-Santos)
  • De São Paulo: pela BR-116 (Via Dutra) até Barra Mansa e RJ-155
  • De BH: pela BR-040 (até Três Rios), BR-393 (até Barra Mansa) e RJ-155
  • É possível deixar o carro estacionado perto do porto.
  • As empresas Costa Verde, Reunidas e Útil ligam cidades do RJ, SP e MG a Angra dos Reis, respectivamente.

Ilha Grande – RJ: cerca de 5.000 habitantes / 1.035 m de altitude

Data da viagem: Setembro de 2015

por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

4 Comments

  1. Ilha Grande é mesmo tudo isso e muito mais! Excelente texto, parabens pelo trabalho de vocês!

  2. Pingback:7 estilos de viagem de acordo com seu perfil | Vida sem Paredes

  3. Pingback:A viagem no seu próprio tempo | vida sem paredes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *