O que fazer em Santa Teresa, o bairro boêmio do Rio

Já na porta de Santa Teresa – o bairro charmoso do Rio de Janeiro, boêmio, reduto de artistas, intelectuais e músicos – nos deparamos com um cartão-postal da cidade: a Escadaria Selarón, ponto cheio de turistas atraídos pelas cores da criação que, mesmo com seus 215 degraus, não intimida ninguém.

Seguindo em frente, ou melhor, acima, a subida sinuosa pelas ruas de paralelepípedo vai revelando ângulos cada vez mais bonitos da Baía de Guanabara, com o Pão de Açúcar se destacando imponente. Confesso que já subimos com a certeza que um dia ali seria pouco.

Santa Teresa poderia ser uma cidade pequena daquelas em que a gente passa um fim de semana prolongado e ainda assim não conhece todas as atrações. Parece exagero da minha parte, mas só de bares e restaurantes, cada um com o cardápio mais delicioso que o outro, daria para gastar um mês em Santa Teresa.

Confira o que fazer nesse bairro cheio de atrações.

Vida sem Paredes - Santa Teresa (11)

A foto clássica

Vida sem Paredes - Santa Teresa (1)

“Arcos da Lapa”

 

O que fazer em Santa Teresa – RJ:

 

Da Lapa até a Escadaria Selarón são cinco minutos a pé. Foi ali que começamos o dia, inevitavelmente, com algumas fotos dos arcos que são lindos pessoalmente. A fama da segurança ali não é das melhores, mas nesse domingo de sol o número de turistas era considerável e a presença de outras pessoas dá uma sensação de companhia. Já na escadaria esse número triplica. Mas não se preocupe, a fila para fazer a foto tão famosa quanto o lugar é organizadinha.

A história da escadaria já virou patrimônio do Rio de Janeiro e Jorge Selarón recebeu o título de cidadão honorário da cidade. O artista chileno radicado aqui começou a obra em 1990 usando azulejos do Brasil e de várias partes do mundo. Logo no início da escada, que fica perto da Rua da Lapa (entre na rua da Sala Cecília Meireles), está a história deixada pelo próprio artista, que mantinha a obra “viva”, sempre mudando os azulejos.

No fim dos 215 degraus coloridos, com mais alguns minutos, os primeiros bares começam a dar as caras, assim como as primeiras visualizações do mar.



Os Largos de Santa Teresa

 

Logo se avista o Largo do Curvelo, onde está a estação do bonde, um dos largos famosos do bairro.

Outro famoso é o Largo do Guimarães. Casarões antigos dão o charme e o ar de bairro antigo que eu disse antes. Preservados e enormes, a gente fica se perguntando quantas pessoas têm nas famílias que os habitam. Só posso dizer que são lindos! Alguns grafites nas laterais de prédios intercalam com as gretas que revelam um pedacinho do mar, e aqui e ali, uma rua estreitinha desce ou sobe.

 

Vida sem Paredes - Santa Teresa (5)

Grafites

Vida sem Paredes - Santa Teresa (6)

Sobrados

Vida sem Paredes - Santa Teresa (4)

A Estação do Largo do Curvelo

Vida sem Paredes - Santa Teresa (7)

Burburinho do Largo do Guimarães

 

Onde fica o bar do Gomes?”, eu perguntava para aqueles sentados na calçada com cara de moradores do bairro. “Vai seguindo o trilho do bonde e pergunte lá na frente”. Nada melhor para conduzir o passeio por Santa Teresa do que os trilhos. Na ausência do bonde (não funciona aos domingos), os trilhos é que fazem o papel. Caminhe pelas ladeiras observando cada detalhe, descubra cantinhos escondidos e experimente um dia no bairro alternativo que mostra que o Rio de Janeiro é muito mais que praia.

 

No Largo do Guimarães está uma deliciosa concentração de restaurantes e ateliês. Vi artesanato de todos os tipos, roupas, cerâmica, trabalhos em madeira, desenhos, pinturas, lembrancinhas para levar para casa e uma infinidade de coisas bonitas que enquadram o bairro num reduto cultural diversificado e democrático.

O mesmo vale para os restaurantes e bares: nas calçadas ou do lado de dentro, o que se vê é só gente feliz, de crianças a idosos, moradores de Santa Teresa que se orgulham dali misturados a turistas que brindam em vários idiomas, um lugar que “cabe todo mundo”.

 

Vida sem Paredes - Santa Teresa (13)

É só seguir os trilhos!

Vida sem Paredes - Santa Teresa (18)

Galeria Camayoc huasi

Vida sem Paredes - Santa Teresa (8)

A irreverência da calçada

 

Onde Comer em Santa Teresa

 

Um aviso: é difícil escolher onde comer, e como eu mencionei antes, para experimentar de tudo – e tudo merece uma provinha – é preciso muito mais que um dia. Para ajudar na escolha, eu indico um post muito bacana do Sundaycooks, que fala sobre lugares para comer.

Eu escolhi pela música e pela animação do Portella Bar (veja no TripAdivisor), um lugar com decoração legal, ótimo atendimento e um cardápio variado, regionalista, com ênfase na culinária nordestina, e carros-chefes típicos, como o Arrumadinho, o Baião de Dois, a Moqueca e o Bobó de Camarão, um dos mais solicitados.

Nós fomos de Arrumadinho de Jabá (carne seca), simplesmente DI – VI – NO. A animação era embalada por uma música ao vivo com a cara do Rio, muito samba, bossa nova e MPB.

 

Vida sem Paredes - Santa Teresa (12)

O Arrumadinho de Jabá

Vida sem Paredes - Santa Teresa (9)

Cine Santa Teresa

 

Os Parques de Santa Teresa

 

Depois de se encantar com o Cine Santa Teresa, que também fica ali no Largo do Guimarães, descemos para o Parque das Ruínas. A história do lugar remonta à década de 30, quando uma das maiores mecenas das artes da cidade, Laurinda Santos Lobo, promovia saraus frequentados por artistas nacionais e internacionais como Villa Lobos, Tarsila do Amaral, João do Rio e Isadora Duncan.

O casarão que esteve abandonado por vários anos foi revitalizado e transformado no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, que abriga as ruínas em tijolos originais, jardins, palco, teatro, galerias de exposição, terraços panorâmicos, um café ao ar livre e um mirante com vista para o Centro, a Lapa e a Baía de Guanabara (entrada gratuita, aberto de terça a domingo, das 8h às 20h / veja no Facebook).

Ao lado, mas com uma passagem que os interliga, está o Museu Chácara do Céu, com seus jardins ainda mais amplos e um acervo com várias obras originais de renomados artistas brasileiros e estrangeiros. Se tivéssemos tido mais pressa teria dado tempo, mas foram muitas coisas interessantes a nos distrair antes de chegar lá, inclusive as conversas com um ou outro morador do bairro. O sol se pôs lindo dali de cima, mas o dia passou rápido e tivemos que descer de volta à realidade.
 

Vida sem Paredes - Santa Teresa (15)

Parque das Ruínas

Vida sem Paredes - Santa Teresa (16)

Repare no café e na vista

Vida sem Paredes - Santa Teresa (17)

Fim de dia com uma deliciosa apresentação da Orquestra Cesgranrio

Vida sem Paredes - Santa Teresa (14)

E um lindo pôr do sol

 

Leia também: 9 atrações gratuitas no Rio de Janeiro

 

Para chegar ou sair de Santa Teresa: de ônibus e de bonde

 

A rodoviária não fica longe dali. Usamos a Linha Troncal 02 a partir do Terminal Henrique Otte (ao lado da Rodoviária Novo Rio) e descemos no ponto 01 no mapa abaixo. Para voltar, fomos para o ponto 02 para pegar a mesma linha, mas a 497 passou antes e também passava perto da Rodoviária Novo Rio. Observe também onde estão os Arcos da Lapa, a Sala Cecília Meireles e a Escadaria Selarón que dá acesso ai bairro:

Vida sem Paredes - mapa Santa Teresa

Vida sem Paredes - Santa Teresa (3)

Referências de tempo

 

Para ir de bonde para Santa Teresa, basta seguir da Estação do Metrô Carioca, passando pela Av. do Chile até a Estação do Bonde que fica na Rua Lélio Gama (perto da esquina onde está o Edifício Sede da Petrobrás), mas pesquise os horários antes. Há várias linhas de ônibus que passam nos Arcos da Lapa, mas essas foram as opções que pesquisamos e usamos para chegar até Santa Teresa.

 

Organize sua viagem aqui no vida sem paredes

Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com

Precisa alugar um carro? Compare os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com

Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5

Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3

 


Santa Teresa – RJ

Data da viagem: agosto de 2016

 

Por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *