La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

 

Com uma vista privilegiada do porto e da baía de Valparaíso, a La Sebastiana, nome da casa do poeta Pablo Neruda na região costeira do Chile, é uma das atrações mais visitadas da cidade.

A casa de cinco andares é um museu cheio de curiosidades sobre a vida, a obra e as invenções do poeta. Aliás, a casa é divertida justamente por isso! Neruda se considerava um construtor e achava bonito ver o que ia nascendo. Suas casas nunca eram estáticas. Sempre se renovavam com objetos que ele buscava pacientemente, ou que chegavam inesperadamente. Era um colecionador e amante das artes. Visitar sua casa é escapar um pouquinho da realidade para entrar em um mundo lúdico e diferente. Eu saí de lá querendo ser Pablo Neruda!

Confira por que vale a pena visitar a La Sebastiana, como funciona o passeio, quanto custa e como chegar.

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Área externa do museu

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Mural na rua do museu com frase de Neruda

 

Atrações em Valparaíso: Casa Museo La Sebastiana

 

A casa foi batizada assim em homenagem ao seu construtor, Sebastián Collado, que morreu antes de termina-la. Foi encontrada fechada por uma amiga do poeta. Pouco tempo antes ele a pediu que encontrasse um lugar onde pudesse escrever em paz e fez uma série de exigências, mas se apaixonou de cara pelo lugar. A vista é incrível, e a localização permite um isolamento, em um ponto privilegiado de Valparaíso, no Cerro Bellavista.

São 3 andares cheios de relíquias como mapas antigos, pinturas e esculturas de artistas do mundo todo – ou de desconhecidos, além dos móveis e objetos originais de Pablo Neruda e sua amada Matilde Urrutia. Sua arquitetura peculiar chama a atenção.

A La Sebastiana foi inaugurada em setembro de 1961 com uma festa memorável, ocasião em que o poeta declamou um poema que fez em homenagem ao lugar. No museu há uma cópia do poema escrita à mão (também aparece no livro Plenos Poderes).

A casa foi invadida após o golpe militar de 1973, restaurada em 1991 e aberta ao público como museu em 1992. Desde então, se tornou um importante centro cultural para a população ao redor.

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Os 5 andares vistos de fora

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Vista do terraço que existe no térreo

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Um banquinho divertido!

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Loja do Museu La Sebastiana

 

Como funciona a visita à La Sebastiana

 

Os grupos que visitam a La Sebastiana a partir de Santiago geralmente só conhecem o lado externo, o terraço do térreo com vista para o mar, café e a loja.

Para fazer a visita áudio guiada, serão necessários pelo menos 45 minutos. Na bilheteria, os monitores entregam fones com informações em seis idiomas: português, inglês, espanhol, francês, alemão, italiano.

Em cada andar e cada cômodo da casa há números indicados nas paredes ou objetos. Basta apertar o número indicado no aparelho, e em seguida o botão “play” para ouvir as informações.

Alguns aspectos são comuns a todas as três casas de Pablo Neruda: uma mesa grande sempre posta à espera dos convidados e as taças coloridas, já que ele achava que a água ficava melhor em taças vermelhas ou verdes. O bar e suas várias garrafas… foi lá que Neruda inventou o drink “Gran Coquetelón” que fazia fantasiado e como que em um ritual. Suas festas eram sempre animadas.

Não é possível fotografar dentro da casa, mas alguns objetos ficam nítidos na memória. Como o cavalo talhado em madeira, em tamanho natural, que veio de um carrossel de Paris. Ele foi colocado estrategicamente na sala circular para parecer que ainda está rodando. Ou a poltrona que ele chamava de “Nuvem”… aliás, ele adorava dar nomes para as coisas.

A visita percorre a entrada original da casa, onde tem um painel incrível inspirado em um mapa antigo da Patagônia que pertencia à Neruda. A obra foi feita por sua amiga, a escultora e muralista María Martner, mesma que encontrou a casa. Ela morava com o marido, Francisco Velasquez, nos dois primeiros andares, onde hoje estão a loja, recepção, café e bilheteria do museu.

A visita segue até o bar, as salas de jantar e estar, o quarto, e por último, no 5º andar, o escritório de Pablo Neruda. Era o local em que o poeta escrevia, e de onde ele gostava de observar as casas e os cerros de Valparaíso. Todos os ambientes têm uma incrível vista da baía, que fica extraordinária com as grandes janelas e o formato circular inspirado em barcos. As vistas dos cômodos da casa dão a sensação de estamos em um gigante barco navegando no Pacífico.

A visita é prazerosa, rápida e tem um efeito cênico cheio de vida, das cores e das relíquias de Pablo Neruda. Não é necessário reservar, mas a visita está sujeita à disponibilidade e acontece por ordem de chegada. Por garantia, tente ir na parte da manhã.

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Mural de María Martner inspirado no mapa da Patagônia

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Parte da vista do escritório onde Neruda escrevia

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Entrada da casa

La Sebastiana: a casa museu de Pablo Neruda em Valparaíso

Mapa da casa – clique para ver em tamanho maior

 

S E R V I Ç O

Casa Museo La Sebastiana

  • Rua Ferrari 692, Valparaíso – Chile
  • +56-32-225 6606 | info@fundacionneruda.org
  • Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h (até às 19h em janeiro e fevereiro)
  • Ingresso: 7.000 pesos chilenos (cerca de R$35,00 em fev/2018), mas a bilheteria só aceita pesos




Como chegar no Museu La Sebastiana

 

Nós ficamos hospedadas perto da Avenida Ecuador, de onde saem vários táxis coletivos, incluindo um para a La Sebastiana. A avenida é próxima do centro e é conhecida pela concentração de bares. O coletivo custa 300 pesos (cerca de R$1,50 fev/2018). Desse ponto também dá para ir caminhando, passando pela Avenida Alemanha, que é um dos atrativos da cidade.

Se estiver na Plaza Sotomayor, a praça principal de Valparaíso, perto do porto, vale a pena pegar um Uber, que chega em 10 minutos. É possível pegar um ônibus perto da praça, mas ele dá muitas voltas. Se ainda assim preferir essa opção, basta se informar por ali.

 

Organize sua viagem aqui no vida sem paredes
Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com
Precisa alugar um carro? Compare os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com
Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5
Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços e não paga nada a mais por isso. E ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3

 

La Sebastiana: a casa museu de Neruda em Valparaíso | vida sem paredes
Data da viagem: fevereiro de 2018

por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. Pingback:O que fazer em Valparaíso, a cidade-cor do Chile | vida sem paredes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *