Isla del Sol na Bolívia: lado norte X lado sul

A Isla del Sol tem duas coisas de sobra que vão impressionar você: misticismo e beleza. A maior ilha do Lago Titicaca, na Bolívia, é um destino procuradíssimo por viajantes. Para não levar “na mochila” aquela dúvida sobre qual lado da Isla del Sol visitar, confira um pequeno comparativo entre os dois lados.

Se você tem pouco tempo, vai te ajudar a decidir qual lado tem mais a sua cara. Se você tem bastante tempo e quer conhecer os dois lados, vai te ajudar a se planejar para aproveitar da melhor maneira possível, principalmente em relação a horários e atrativos.

Vida sem Paredes - Isla del Sol (5)

Isla del Sol – lado norte

Vida sem Paredes - Isla del Sol (1)

Saindo do píer de Copacabana

Comparando os dois lados da Isla del Sol:

 

  1. Horários de barcos

 

Partindo de Copacabana, para ambos os lados há barcos saindo de manhã (8h30) e de tarde, mas os últimos horários são 13h30. Para o lado sul, a viagem dura 1 hora e 30 minutos, e para o lado norte, dura cerca 2 horas e 15 minutos. Para a volta, os últimos horários são 15h a partir do lado norte, e 16h a partir do lado sul. O lado sul tem maior número de barcos em todos os horários.

 

  1. Preços das passagens

 

Na ida, pagamos Bs. 20 para o lado norte, e na mesma agência custava Bs. 15 para o lado sul. Na volta, Bs. 25 em ambos os lados. Na ida, a moça da agência em que comprei disse que a volta do lado sul custava Bs. 20, mas não era. Compramos a passagem da ida em uma das diversas agências na rua principal de Copacabana, e a da volta, em um pequeno quiosque no pier do lado sul.

 

  1. Hospedagem

 

Pagamos Bs. 20 por pessoa em quarto para 2, com banheiro compartilhado, em uma casa local do lado norte. A maioria das opções de hospedagem lá era em casas, e, mal a gente desce do barco, os moradores abordam oferecendo. Não dormimos no lado sul, mas pude observar que lá havia mais opções de hostels.

 



  1. Restaurantes

 

Poucas opções no lado norte, porém, mais baratas. No lado sul há mais opções, um pouco mais caras. Pagamos Bs. 25 no jantar (truta) no lado norte, e Bs. 40 no almoço (truta) no lado sul.

 

  1. Número de pessoas

 

O lado sul recebe mais pessoas que querem apenas passar o dia, que saem de Copacabana às 8h30 e retornam no fim da tarde. Por isso, o lado sul é mais cheio. Lá, vi mais famílias, pessoas mais velhas ou não dispostas a caminhar. A viagem para o lado norte é mais demorada, por isso, quem escolhe esse lado, geralmente vai para passar a noite. Lá, avistei mais jovens e pessoas interessadas no trekking que une os dois lados.

 

  1. Atrativos

 

O lado sul tem um mirante muito procurado para ver o pôr do sol sobre o lago Titicaca, sem dúvida, uma vista fascinante. Nesse lado da Isla del Sol as “praias” são pequenas e cheias de barcos. Há a Fuente del Inca, que fornece água ao povoado, a Escalera del Inca, uma escadaria para a parte alta da comunidade e a Pilkokaina, conjunto de ruínas a cerca de 2 km do povoado, onde fica o Palacio del Inca, segundo a lenda, construído por Tupac-Yupanq. O povoado se estende morro acima em uma área íngreme. O lado norte é isolado, suas “praias” são maiores e há várias ruínas incas, que ficam a 10 minutos do povoado (Roca Sagrada, Mesa Cerimonial, Chinkana, cemitério inca e outras). Mais plano e mais espaçoso, esse lado parece maior.

Vida sem Paredes - Isla del Sol (11)-tile

Píer do lado sul

Vida sem Paredes - Isla del Sol (3)

Lado sul visto do barco

Vida sem Paredes - Isla del Sol (10)

Povoado Yumani – lado sul

Vida sem Paredes - Isla del Sol (6)

‘Praia’ no Titicaca, no Povoado Ch’allapampa – lado norte

Vida sem Paredes - Isla del Sol (8)

Ruínas Chinkana – lado norte

 

  1. Outros gastos

 

No lado norte, a taxa de visitação era de Bs. 15. No lado sul custava Bs. 10. Guarde o boleto pois será necessário apresentá-lo em 3 “pedágios” no trekking entre os dois lados e também para visitar as ruínas ou museus. Se perder, será necessário pagar novamente. OBS.: pedimos um desconto e o senhor deixou a taxa por Bs. 10 para nós no lado norte e esse foi o único bilhete que pagamos (já vi relatos de pessoas que pagaram mais de um “pedágio”).

 

Balanço até aqui:

Lado sul: mais opções de hospedagem e restaurantes a preços mais altos; mais rápido e preço mais baixo para chegar; mais turistas e pessoas, menos ruínas para visitar.

Lado norte: opções de hospedagem mais simples e restaurantes a preços mais baixos; mais demorado e preço mais alto para chegar; menos turistas e mais calma, mais ruínas para visitar.

 

Outras informações sobre a Isla del Sol:

 

Segundo a lenda local, foi na Isla del Sol que nasceram Manco Capac e Mama Ocllo, os primeiros incas que deram origem à civilização. Antigo local de rituais aos deuses, a ilha é cheia de ruínas arqueológicas que nos levam a tentar imaginar seus costumes. Hoje, três povoados ocupam a ilha, com povos quéchua e aymará que vivem da agricultura e do pastoreio e, atualmente, do turismo. São eles:  Yumani ao sul, Challapampa ao norte e Challa ao centro.

 

O trekking que corta a Isla del Sol

 

O trekking na Ruta Sagrada de la Eternidad del Sol tem cerca de 8 quilômetros e dura de 3 a 4 horas, se você quiser passar mais tempo nas ruínas (lado norte). É uma estrada de terra, bem marcada e sinalizada, com vistas surpreendentes do Titicaca. Confira: Trekkin na Ruta Sagrada de la Eternidad del Sol

É possível dormir em um dos lados e conhecer os dois através do trekking que corta a ilha. Assim, é preciso caminhar cerca de 3 horas até o outro lado. Nesse caso, você vai entrar na Isla del Sol por um lado e sair pelo outro e isso implica em fazer o trekking com todas as suas coisas.

É possível entrar e sair pelo mesmo lado e fazer o trekking sem peso, deixando suas coisas no hostel, mas levará cerca de 6 horas para ida e volta e você terá que começar bem cedo para dar tempo de ir embora no barco das 15h (lado norte) ou no das 16h (lado sul).

Vida sem Paredes - Isla del Sol (2)

Tótens

Vida sem Paredes - Isla del Sol (9)

A beleza do Titicaca

Leia mais: Ônibus na Bolívia: preços e duração

 


Organize sua viagem aqui no vida sem paredes

Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com

Precisa alugar um carro? Compre os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com

Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5

Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3


Isla del Sol – Bolívia: cerca de 14 Km² de área | 3.800 m. de altitude

Data da viagem: abril de 2016

 

Por Camila Coubelle

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

8 Comments

  1. Pingback:Titicaca e Isla del Sol: 18 fotos para se inspirar | Vida sem Paredes

  2. Pingback:Trekking na Ruta Sagrada de la Eternidad del Sol | Vida sem Paredes

  3. olá. estou indo agora em outubro pra Bolívia e devo passar uma noite na ilha. esse trekking na ruta sagrada, pelo que entendi, não é a mesma que corta a ilha, correto?
    se eu sair no barco das 13:30 de Copacabana, chega-se as 15:30 no lado norte. dá tempo pra fazer o trekking que chega ao lado sul e ainda ver o pôr-do-sol? o que acham?

    • Olá Karen! É o mesmo sim, nós só usamos o nome “oficial” do caminho. Quanto ao horário, não sei dizer se dá tempo. O trekking pode ser feito em cerca de 3h, mas você terá que ser bem rápida, principalmente nas ruínas do lado norte, que são muito legais e merecem uma visita com mais calma. Qdo estávamos lá, o dia acabou bem tarde, tipo umas 19h…

  4. Olá, estou adorando o relato de vcs! Bem detalhado e informativo. Pretendo ir p bolívia em abril. Queria saber qual o primeiro barco de volta de isla p/ copa. já procurei essa info, mas não consigo de jeito nenhum!

  5. Não tem como caminhar até o lado norte e depois voltar de barco para o lado sul?

    • Olá Bruna! Não tenho certeza sobre isso. Procure ver isso nas agência em Copacabana. Se tiver, você terá que pegar barco do norte para o sul, e depois do sul para Copacabana. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *