• Pacotes para Trilha Inca Machupicchu e Trilha Salkantay

Encontro das Águas: o passeio mais famoso de Manaus

 

A voadeira segue rio abaixo deixando um rastro branco nas águas escuras do Rio Negro. Até o Encontro das Águas com o Rio Solimões são cerca de 40 minutos cortando o vento e a imensidão negra de um dos maiores rios do Brasil. No meio do caminho, postos de gasolina flutuantes apontam o fluxo de embarcações que trafegam por ali. É um vai-e-vem sem fim de barcos com destino para muitos lugares, muitos deles cheios de turistas ansiosos em testemunhar um dos pontos turísticos únicos do mundo.

As paradas para apreciar a ponte Rio Negro e o Porto incrementam o passeio para esse que um patrimônio natural brasileiro, um dos passeios mais procurados e um dos cartões-postais de Manaus, capital do Amazonas cercada pela maior floresta tropical do mundo.

O fenômeno natural é intrigante e atrai muitos visitantes do mundo inteiro, que vêm conferir de perto essa mágica que dá origem ao Rio Amazonas.

Ponte Rio Negro

Ponta Negra vista do barco

Encontro das Águas

 

O fenômeno Encontro das Águas

 

O Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões acontece em decorrência da diferença entre a temperatura, a densidade e a velocidade da correnteza das águas dos dois rios. Enquanto o Rio Negro corre a 2 km/h com temperatura de 28ºC, o Solimões corre de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 22ºC.

As águas escuras do rio Negro são mais ácidas, enquanto as do Solimões, de cor barrenta, têm mais sedimentos. Por causa de todas essas diferenças elas não se misturam e correm lado a lado por 6 quilômetros, gerando o fenômeno que é um dos mais fantásticos pontos turísticos do Brasil. Quando finalmente se unem, surge o Rio Amazonas.

 

Como é o tour no Encontro das Águas

 

Após o embarque, fazemos algumas paradas para avistar a Ponta Negra, o Porto, um pouquinho do Centro Histórico de Manaus e a Ponte Rio Negro. Essa última é considerada a maior ponte fluvial e estaiada (suspensa por cabos) do Brasil, com 3,6 quilômetros de extensão. É também a segunda maior ponte fluvial no mundo, superada apenas pela ponte sobre o rio Orinoco, na Venezuela. Tem até uma parada em um posto de gasolina flutuante para o caso de alguém querer ir ao banheiro ou comprar água.

Em certo ponto do passeio começamos a avistar o impressionante encontro. O barco desacelera aos poucos e chega devagarinho na nítida linha que limita cada um dos rios. Todos empunham as câmeras e procuram o melhor ângulo para registrar essa façanha da natureza. Vinte minutos se passam sem que cesse nosso encantamento e enquanto isso, o guia explica cheio de orgulho sobre o fenômeno.

Depois das fotos, o barato é colocar a mão nas águas para sentir a diferença de temperatura entre elas, que assim como a tonalidade, é beeem nítida.

O tour é bem tranquilo e costuma conciliar com outras atrações. No nosso caso, fomos em seguida para a Reserva Janauari (post em breve), onde é possível avistar jacarés, pássaros, a vitória-régia, passear de canoa no igarapé e no igapó (mata inundada durante a época da cheia), se impressionar com a gigante samaumeira e almoçar em um dos restaurantes flutuantes nas vilas ribeirinhas.

O passeio visa a apreciação e não há entrada na água. Ainda assim, é obrigatório usar colete salva-vidas por segurança.

Tour no Encontro das Águas – Manaus

 

Dicas

 

  1. A melhor época para fazer passeios de barco nos rios de Manaus é durante a estação chuvosa (março a agosto), quando as águas sobem até 15 metros.
  2. As fotos do Encontro das Águas ficam mais legais a alguns metros da linha, onde as diferenças de cores ficam mais nítidas.
  3. Leve protetor solar mesmo se não houver sol.
  4. Use óculos para evitar o vento nos olhos.
  5. Leve água e alguns barrinhas de cereal.
  6. Não esqueça a capa de chuva, principalmente na estação chuvosa (março a agosto).
  7. Por precaução, leve um corta-vento ou um agasalho leve.
  8. Fique tranquilo, não há insetos no Rio Negro. Mas se seu passeio for conciliado com outras atrações como a Reserva Janauari, por exemplo, leve um repelente.
  9. Há muitas possibilidades de formatos de passeios, mas se você tiver pouco tempo na cidade, pode escolher apenas o tour até o Encontro das Águas.
  10. Tanto se você viaja só ou com grupo de diferentes tamanhos é fácil se encaixar em um pacote. Caso esteja só, é indicado reservar com antecedência.

 

Como contratar

 

Há muitos formatos de passeios para o Encontro das Águas, que incluem refeição e/ou outros pontos. Fizemos todos os passeios em Manaus com a Agência Fontur, que tem diversas opções de tours privativos ou regulares, com atendimento personalizado e muito profissionalismo.

É possível consultar por telefone ou e-mail ainda antes de chegar em Manaus e conferir todos os detalhes de cada passeio. Com tudo acertado, a agência faz o translado desde o seu local de hospedagem até o escritório no lobby do Hotel Tropical na Ponta Negra.

Às 8h45 em ponto os agentes e o guia acompanham os turistas até um píer próprio com uma plataforma super segura que facilita o embarque. A Fontur tem guia local que conhece a região como a palma da mão e explica em português e inglês cada detalhe dos pontos visitados. Já no caminho entre o escritório da agência e o píer ele indicou uma árvore cujas folhas funcionam como repelente e disse que a gente podia guardar algumas no bolso.

Indicamos a Agência Fontur por sua longa experiência e por seu compromisso ético com o meio ambiente e o ecossistema amazônico. Além dos principais tours em Manaus e região, a agência também faz Traslados, Roteiros de Aventura, Cruzeiros, Sobrevoos, Programas personalizados, Hotéis de Selva, Locação de Embarcações, Pesca Esportiva e muito mais.

Embarque

Píer Privativo Fontur

 

S E R V I Ç O

FONTUR – Fonte Turismo Ltda.

 

> Outros pontos onde contratar passeios para o Encontro das Águas: Porto de Manaus, Porto da Ceasa e Marina do Davi.

 

Onde se hospedar em Manaus

 

Nós ficamos no EcoSuites Hotel Manaus, localizado no Centro Histórico. O hotel é todo novo, confortável, tem um atendimento e limpeza impecáveis e um precinho muito em conta. Fica a poucos metros da Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia), perto de tudo e no meio da maior parte das atrações.

Confira outros detalhes do hotel e como foi nossa experiência lá nesse link ou reserve na Booking.com através desse link.


> Se precisar alugar um carro para visitar os pontos turísticos de Manaus, escolha o ponto de partida e compare os preços de todas as locadoras através desse link.

> Confira aqui no vida sem paredes outras dicas de passeios e atrações de Manaus.


Manaus – AM: cerca de 1,8 milhões de habitantes | 110V
Data da viagem: março de 2017
por Camila Coubelle
 


> O Tour no Encontro das Águas foi uma cortesia da Fontur para o Vida sem Paredes, mas esse post é totalmente isento e reflete a nossa experiência real e sincera com o serviço. Conte sempre com as dicas testadas e aprovadas por nós!
 

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *