• Pacotes para Trilha Inca Machupicchu e Trilha Salkantay

5 cachoeiras em Visconde de Mauá

 

As atrações são muitas, por isso resolvemos listar as principais cachoeiras em Visconde de Mauá, para ajudar quem tem pouco tempo pra ficar a escolher o melhor, ou qual o primeiro lugar pra visitar entre as diversas vilas da região. Antes de mais nada, precisamos ressaltar que TODA A REGIÃO, conhecida apenas pelo nome de Visconde de Mauá, é formada por várias vilas, sendo que as principais são as vilas de Visconde de Mauá, de Maringá e de Maromba.

A região está a cerca de 50 quilômetros de Resende, cidade do Sul do Estado do Rio de Janeiro. Aos pés da Serra da Mantiqueira, conserva o clima de interior e o ar ameno durante o ano inteiro. Esse são dois fatos que atraem muitos visitantes. Conheça as cachoeiras da região, como chegar e onde se hospedar.

Pra embalar essa viagem, que tal uma musiquinha? Dá o play aqui.

 

Conheça as cachoeiras em Visconde de Mauá

 

#1 Santa Clara

 

A cachoeira de Santa Clara é a primeira de um complexo de três (Toca da Raposa e Santuário) e fica a cerca de 3 km da vila de Maringá. O mais interessante dessa cachoeira é que ela não tem uma cascata volumosa, daquelas de encher os olhos, mas no quesito beleza, não perde em nada para as outras. Nela, o Rio Santa Clara simplesmente escorre por um paredão de pedra de 30 metros, em uma queda suave que te faz querer ficar ali por horas, só contemplado. A água cristalina é friiiia… Mas, sem dúvida, revigorante.

Um detalhe: em alta temporada, empresas de esportes radicais ficam na redondeza da cachoeira organizando descidas de rapel pela pedreira. A aventura custa cerca de R$ 150 (de acordo com a empresa que estava lá no dia que fomos). Não fizemos, mas acredito que valha muito a pena.

 

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (4)

Repare na corda laranja do rapel

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (1)

Visão do topo da paredes

 

#2 Toca da Raposa

 

Depois de sair da Cachoeira de Santa Clara, seguindo por uma trilha leve, dá pra chegar na Toca da Raposa, uma cachoeira de queda intensa e linda. A água transparente fica ainda mais bonita pela presença das borboletas, que cercam o vale.

Cuidado: para ter acesso a cachoeira, primeiro é preciso descer por uma escada de pedra e terra muito escorregadia. É preciso ter calma e firmeza na descida. Não recomendada para crianças e idosos.

A Toca da Raposa fica em uma propriedade particular, e os donos costumam cobrar uma taxa de preservação (no dia que fomos era de R$ 4). Ali também tem um barzinho para recarregar as energias comendo uma truta ou um simples pastelzinho.

 

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (5)

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (2)

 

#3 Véu da Noiva

 

Essa cachu fica na vila de Maromba e é de fácil acesso. Seguindo a estrada de chão no final da vila, basta seguir a esquerda. Já no início dá pra ouvir o barulho da água e já rola aquela ansiedade pra chegar logo. Passa por uma pinguelinha e pronto: você dá de cara com uma queda linda. Véu da Noiva fica no meio do nada, cercada somente por árvores verdinhas e borboletas, claro. O legal é que o poço é rasinho e dá pra chegar bem debaixo da queda pra fazer aquela massagem natural.

 

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (6)

 

#4 Poção da Maromba

 

Localizada a cerca de 1 km da praça de Maromba, o Poção é um dos pontos mais requisitados pelos turistas. Isso porque, além da beleza do lugar, os mais corajosos são atraídos pela pedra, com cerca de 7 metros de altura, de onde dá pra saltar na água (o poço tem 5 metros de profundidade). É adrenalina pura! Na minha opinião, é uma das mais bonitas cachoeiras em Visconde de Mauá.

Quem não tem coragem de pular pode só ficar observando das pedras ao redor, ou mesmo da água, já que o poço é grande e ótimo para nadar. A água é geladinha, mas uma delícia. A trilha de acesso é fácil e sinalizada e quem vai de carro precisa estacionar na estrada.

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (9)

Mergulho no Poção de 7 Metros da Maromba

cachoeiras em Visconde de Mauá - Poção da Maromba

Verde na água e em volta dela!

 

#5 Cachoeira do Escorrega

 

São 5 km de caminhada partindo da vila de Maringá, passando por Maromba e pelo Poção. Enquanto estávamos subindo pra chegar no Escorrega, me senti como se estivesse em uma romaria, tamanha a movimentação do local. Chegando lá, tive a convicção de estar envolta por um santuário. Muita gente, alguns restaurantes, bares, lojinhas de artesanato, mas uma só atração: escorregar pela queda de 20 metros da cachoeira e cair em uma piscina natural que parece não ter fundo.  No início dá aquele medinho de descer. Mineiras desconfiadas que somos, perdemos uns 30 minutos só observando as pessoas. Mas se soubesse que era tão bom, teria ido antes. Um ótimo lugar pra se divertir, comer e ficar em contato mais que direto com as obras da natureza. Vale a caminhada!

A região tem inúmeras outras cachoeiras, umas mais perto, outras mais distantes, mas é difícil, ou melhor, impossível, conciliar tudo em uma mesma viagem. Mas a região é tão incrível e rica em atrativos que vale a pena visitar muitas vezes, até conhecer todos os seus encantos.

 

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (3)

Vida sem Paredes - cachoeiras Visconde de Mauá (8)

 

Onde se hospedar

 

Toda a região de Visconde de Mauá tem excelente infraestrutura para atender os visitantes. São muitas pousadas charmosas, grandes ou pequenas, e para todos os gostos. O mais difícil é decidir em qual das vilas mais próximas das cachoeiras ficar: Maromba ou Maringá. Por isso fizemos um artigo comparando diversos aspectos entre as duas vilas, como distâncias das cachoeiras, gastronomia e outros. Confira:

Onde ficar: Maromba ou Maringá?

Programas clássicos em Penedo

Depois de decidir onde se hospedar em Visconde de Mauá, confira as opções de hospedagem:

Reserve sua hospedagem na região ou em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opções de cancelamento gratuito e pagamento no check-in através da Booking.com



Como chegar em Visconde de Mauá

 

De ônibus, partindo do Rio de Janeiro, a viação Cidade do Aço (24-3354 2387) vai até Maromba. Das demais cidades, o melhor é ir até o Graal de Resende e pegar a linha Maromba da viação Resendense (24-3354 1878) que passa nas três vilas. A passagem custou R$ 7,70 (janeiro de 2016) e são vários horários por dia. Para embarcar, vá até a plataforma 26 e desça a escada à esquerda. No meio do pátio há umas tendas brancas e o ônibus para ali.

De carro, o principal acesso para quem vem de SP ou RJ é pela Dutra, no km 311, entre as cidades de Resende(RJ) e Itatiaia (RJ). Saindo da Dutra, vem a RJ-163 (Rodovia Coronel Tramujas Mader) e é só manter na preferencial e seguir as placas da serra para Visconde de Mauá.
Para quem vem de Juiz de Fora há 2 opções: pela BR-267 até Liberdade, e a partir daí, seguir em direção a Bocaina de Minas, Santo Antônio, Mirantão, e Visconde de Mauá. O trecho entre Bocaina e Mauá é de estrada de chão com alguns buracos. Ou pela Rodovia de Aço, passando por Três Rios em direção a Volta Redonda, depois seguir pela Dutra (sentido São Paulo), e pegar a saída 311 – Penedo/Visconde de Mauá.

 

Precisa alugar um carro para vistar Maromba ou Maringá? Compre os preços das principais locadoras, pague em reais sem IOF e parcele em até 12x sem juros no cartão ou garanta 5% de desconto no boleto à vista no Rentcars.com

Organize sua viagem aqui no vida sem paredes

Faça uma cotação de seguro viagem, compare os preços de várias seguradoras e pague em até 12x ou com desconto no boleto bancário no Seguros Promo. Use nosso cupom de desconto e viaje tranquilo: VIDASEMPAREDES5

Ao reservar com um de nossos parceiros através dos nossos links citados acima, recebemos uma pequena comissão. Você garante os melhores serviços e preços, não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagem. Muito obrigada e boa viagem! <3

 


 

Cachoeiras em Visconde de Mauá, Resende – RJ

Data da viagem: janeiro de 2015

 

Por Nange Sá

Sobre Vida sem Paredes

Um blog sobre descobertas e viagens, ou vice-versa.
Adicionar a favoritos link permanente.

3 Comments

  1. Pingback:As Gigantes Cachoeiras de Santo Antônio do Rio Grande

  2. Pingback:Penedo: 5 programas clássicos | Vida sem Paredes

  3. Pingback:4 lugares para curtir o Réveillon | vida sem paredes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *